23 de setembro de 2013

Nenhum enviado é maior do que aquele que o enviou


Jesus disse um princípio universal em João 13:16:

“Digo-lhes verdadeiramente que nenhum servo é maior do que o seu senhor, como também nenhum enviado é maior do que aquele que o enviou (João 13:16)

Da mesma forma que o servo não é maior (em autoridade) que o seu senhor, o enviado também não é maior (em autoridade) do que aquele que o enviou. Como já vimos nos textos de Mateus 10:24-25 e de Lucas 6:40, o discípulo não pode ser maior em autoridade que o seu mestre, mas no máximo pode ser “como” (em igualdade) o seu mestre. Jesus estende em João 13:16 o mesmo ensino que ele disse nestes dois textos bíblicos também ao servo e seu senhor e ao enviado e quem o enviou. Assim, fica claro que no máximo alguém que é enviado por outro pode ser “como” (igualdade) quem o enviou, mas nunca “maior” (acima em autoridade).

Assim sendo, cabe a nós respondermos a pergunta: Pedro era enviado ou ele que enviava? A resposta a essa questão se encontra em Atos 8:14:

“Os apóstolos em Jerusalém, ouvindo que Samaria havia aceitado a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João”(Atos 8:14)

Como vemos, não era Pedro que dava ordens na Igreja primitiva enviando seus liderados aos outros lugares do mundo, mas ele próprio que recebia ordens dos demais e era enviado a outros lugares! Isso destroi a tese do primado petrino por duas razões principais. A primeira é que, como o texto nos mostra, Pedro não era um “mandatário” da Igreja primitiva, um líder máximo, que estava acima de todos como o papa é hoje; ao contrário, ele próprio era enviado pelos demais apóstolos, ou seja, recebia ordens deles. Como pode Pedro ter sido o líder da Igreja, se ele próprio era enviado pelos demais apóstolos, em vez de ele mesmo estar à frente enviando os missionários?

E, em segundo lugar, de acordo com o que vimos no texto de João 13:16, nenhum enviado por ser maior do que aquele que o enviou. Isso implica que Pedro, que era enviadopelos outros apóstolos, não poderia ser maior do que eles. No máximo, poderia estar no mesmo nível de autoridade deles, mas não maior, ou Cristo estaria mentindo ao dizer que nenhum enviado pode ser maior que aquele que o enviou.

O detalhe ainda mais interessante de tudo isso é que o texto do original grego traz a palavra apostoloV (apostolos) onde é traduzido por “enviado” pela maioria das versões. Ela é exatamente a mesma palavra que é usada em todos os textos que falam dos apóstolos de Cristo:

652 αποστολος apostolos
de 649; TDNT - 1:407,67; n m
1) um delegado, mensageiro, alguém enviado com ordens.
1a)especificamente aplicado aos doze apóstolos de Cristo.
1b)num sentido mais amplo aplicado a outros mestres cristãos eminentes.
1b1)Barnabé.
1b2)Timóteo e Silvano.

Em outras palavras, ao dizer que nenhum enviado (apostolos, que significa “apóstolo”) é maior do que aquele que o enviou, ele nada a mais está dizendo senão que nenhum apóstolo (enviado) pode ser maior do que aquele que o enviou!E o que vemos em Atos 8:14? Exatamente a confirmação de que os apóstolos enviaram Pedro e João em missão evangelística. Ou seja: um caso claro do que Cristo disse em João 13:16– um apóstolo sendo enviado por outro apóstolo! Portanto, de acordo com a regra imposta aqui (que o enviado-apostolos não pode ser maior do que aquele que o enviou), Pedro não poderia ser maior do que os apóstolos que enviaram ele e João a Samaria, o que aniquila a tese do primado universal de Pedro como o “chefe dos apóstolos”.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)

-Extraído de meu livro: "A História não contada de Pedro".


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links) e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.