Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Por que Jerusalém não é a Babilônia do Apocalipse

Imagem
No artigo "Quem é a Babilônia do Apocalipse?" eu mostrei várias evidências de que a “Babilônia” é: (a) uma igreja; (b) que se apostatou; (c) que é extremamente rica; (d) que tem nomes de blasfêmia; (e) que matou muita gente no passado; (f) que se situa em Roma; (g) que tem multidões de fieis em toda parte do mundo. É claro que eu não disse qual igreja é essa, senão estragaria o mistério e perderia a graça. Mas #FicaDica.
Já os papistas, desesperados em oferecerem uma interpretação paralela que desvinculasse completamente a Igreja Romana de qualquer ligação óbvia com a Babilônia, inventaram no século XVI uma linha de interpretação apocalíptica totalmente inexistente até então, chamada preterismo. Conquanto não houvesse até então um único Pai da Igreja que cresse que todas as profecias já haviam se cumprido em 70 d.C, o jesuíta português Luís de Alcazar (1554-1613) passou a argumentar que as profecias sobre a grande tribulação já haviam se cumprido na condenação da Roma pagã, s…

Lista de artigos-resposta sobre a imortalidade da alma e outros informativos

Imagem
(Oscar Cullmann e Azenilto Brito)
Frequentemente pessoas me escrevem nos comentários dos meus blogs ou por e-mail perguntando-me sobre certas passagens bíblicas específicas que os imortalistas costumam usar na defesa da tese falida e fracassada da imortalidade da alma. “Lucas, você tem algum artigo sobre o rico e o Lázaro?”; “Lucas, o que você me diz sobre o ladrão da cruz?”; “Lucas, e o ‘partir e estar com Cristo’?”, etc. Eu sempre respondo a cada um com um artigo específico para cada uma destas e das outras passagens semelhantes, mas reconheço que essas dúvidas ocorrem por desorganização minha, pois embora tenha um blog inteiramente direcionado ao tema ("Desvendando a Lenda") os artigos estão espalhados pelo blog e dificilmente alguém consegue achar exatamente o que está procurando.
Por isso organizei uma tabela com uma lista de artigos-resposta sobre o tema, para que o leitor tenha um acesso mais fácil à explicação de cada passagem em questão. Eu não vou passar aqui os arg…

Pede à mãe que o filho atende?

Imagem
Imagine que você tenha um amigo que precise ouvir uma mensagem importante que você tem a lhe dizer. O que você faz? Telefona diretamente para ele? Não. Você liga para a mãe dele, e pede para que ela lhe dê o recado. É claro que é assim que você age em seu cotidiano. Pelo menos se você for católico, deveria agir assim. Quem não age assim e prefere ter a petulância de ligar direto para o amigo para quem você quer transmitir a mensagem são aqueles “protestantes”, os “filhos da serpente”, que seguem o “rebelado Lutero”. As pessoas inteligentes, logicamente, ligam para a mãe, para que ela dê o recado ao filho. Não ligam para o filho. Nem ouse fazer algo assim!
Mas imagine que o seu telefone não esteja funcionando, e que você more a apenas algumas ruas deste seu amigo, e decida ir a pé até a casa dele para lhe dar esta importante notícia. Você chega ao portão da casa dele, bate palmas, e um homem atende: é o seu amigo. Você então lhe diz: “Chame a sua mãe para mim”. “Para que?”, questiona el…