28 de dezembro de 2014

Pasme! Católico admite abertamente que Deus tem ESPOSA!

(O judeu Jesus loiro, como os católicos imaginam que seja)

Ah, esses católicos... já houve uma época, há muito muito tempo atrás, que eles sabiam disfarçar melhor e não davam munição infinita ao adversário gratuitamente. Escrevi em 14 de maio de 2013 um artigo intitulado: "Expondo a mariolatria católica: nem disfarçam mais!", onde mostro citações extraídas direto do site oficial da Canção Nova (um dos movimentos mais populares e respeitados na Igreja Católica aqui do Brasil), onde um padre diz explicitamente que Maria é eterna, que ela é o nosso caminho para o Pai (onde foi parar Jesus?), que humilha mais o diabo do que Deus é capaz, dentre outras aberrações do gênero, colocando Maria acima de Deus.

Minha conclusão foi que os católicos já não estão conseguindo disfarçar tão bem quanto faziam antigamente. Sim, para quem não sabe, houve uma época remota em que os católicos não aceitavam ser chamados de idólatras ou mariólatras. “Adoramos só a Deus!”, diziam eles. “Maria é apenas venerada!”, diziam eles. Agora os padres já perderam a prudência e chutaram o balde de uma vez. Está cada vez mais difícil conseguir disfarçar direito.

É claro que o catolicismo sempre foi idólatra. Ele nunca mudou, e nunca vai mudar. Engana-se quem pensa que ainda há remédio. O remédio foi a Reforma Protestante – quem ficou pra trás perdeu o bonde. Mas antes, pelo menos, eles eram mais discretos. Nos púlpitos das missas deles, diziam que Maria é “co-redentora”, mas quando um evangélico dizia isso a um católico em qualquer debate no Orkut eles logo incorporavam o Maluf e diziam: “eu nego!”. Vociferavam, berravam e espumavam pela boca para “jogar na cara do rebelado” que ele é um “caluniador sem vergonha” porque “a Igreja Católica não ensina nada disso”.

Então, nesse ano um tal de Paulo Leitão, católico fanático bem conhecido no mundo dos debates, escreve um livro mariólatra horroroso, da pior qualidade que é possível um ser humano ser capaz de fazer, e um dos capítulos deste livreco traz o título: “Maria, Co-Redentora”. Pois é. Não disfarçam mais. Os tempos mudaram. Tudo aquilo que eles antes negavam que faziam e brigavam quando um “rebelado” os acusava de fazer, hoje eles fazem na cara dura, abertamente, para todos verem. Eu falei que a Igreja Católica não muda, mas errei. Ela muda, sim: pra pior.

Quando eu penso que a situação já chegou ao fundo do poço e que não tem como ficar pior, eis que surge um anônimo escrevendo na caixa de comentários do meu artigo "A mulher de Apocalipse 12 é Maria?", e escrevendo bem, civilizadamente, educado, inteligente, bem diferente da maioria dos católicos que escrevem aqui no blog, e esse mesmo cara versado me diz que Maria é esposa de Deus. Sim, de Deus. Não de José. De Deus. Isso mostra que a febre já tomou conta até dos mais sensatos do lado de lá, imagine só o nível dos mais ignorantes, que são maioria.

Tudo começou quando ele veio com aquele silogismo típico de todo e qualquer bom católico:

a) Jesus é Deus.
b) Maria é mãe de Jesus.
c) Logo, Maria é mãe de Deus.

Eu já destruí esse silogismo neste artigo, onde elenco dez provas de que ele é falso, pois o erro está exatamente em desconsiderar que Maria não é mãe de Deus na eternidade, mas somente do Filho e somente enquanto ele foi homem e viveu entre nós por 33 anos, gerando apenas a humanidade e não sua divindade, que já existia antes de Maria e a despeito de Maria. Como mãe é aquela que gera, e Maria não gerou divindade nenhuma, então ela não é mãe de Deus. Simples.

Mas os católicos que amam fazer confusão para sustentar o dogma Theotokos se vêem em ainda mais apuros quando tem que lidar com silogismos do mesmo tipo, tais como:

a) Jesus é Deus.
b) Maria é mãe de Jesus.
c) Maria é mãe de Deus.
d) A mãe de Maria é avó de Jesus.
c) Então a mãe de Maria é avó de Deus.

Por esta mesma lógica, não apenas Deus tem mãe, mas também tem avó, bisavó, tataravó e assim por diante, até chegarmos a Eva. E do lado de José idem, até chegarmos a Adão. Todos são parentes de Deus em aspecto físico e literal. Ele admitiu que Deus tem também avó, bisavó, tataravó, etc. Mas o pior ainda estava por vir. Por meio de analogia semelhante, eu ainda propus outro silogismo que segue a mesma logística católica, sendo ele:

a) Maria é mãe de Jesus.
b) Jesus é Deus (Filho).
c) Maria é mãe de Deus (Filho).
d) Deus Pai é o pai de Jesus, de quem Maria é mãe.
e) Logo, Maria é esposa de Deus Pai.

É claro que eu pensava que ele não chegaria ao ponto de blasfemar que Deus tem esposa, mas o argumento tem precisamente esta finalidade: obrigá-lo a recuar em sua lógica, porque, se este silogismo for falso, o outro também é, e a conclusão de que Maria é mãe de Deus seria tão falsa quanto a conclusão de que Maria é esposa de Deus, pois ambas tem a mesma estrutura argumentacional.

Mas então, para a minha total surpresa e espanto, eis que ele diz:

“Também é possível dizer que ela é mãe e esposa de Deus, mas essas relações são com pessoas diferentes, pois o que muda de uma pessoa para outra são as relações que mantém com as demais pessoas e com as criaturas”

Isso mesmo. “Ela [Maria] é mãe e esposa de Deus”. Leia de novo: “ela é mãe e esposa de Deus”. Leia quantas vezes for preciso até acreditar que essa aberração foi dita em tom sério. Ele não vê problema nenhum em Deus ter esposa, desde que se leve em conta que “essas relações são com pessoas diferentes”, ou seja, que isso se aplique somente ao Pai e não ao Filho. Então dizer que Maria é esposa de Deus Filho é errado, mas dizer que Maria é esposa de Deus Pai é blz. Uma teologia de dar ânsia a qualquer um.

Agora, não basta dizer apenas que Maria é somente Rainha dos céus, intercessora, medianeira, advogada, adjutriz, fonte de toda a graça, onipotência suplicante no céu, superior a todos os homens e anjos juntos, co-redentora e mãe de Deus. Tem que dizer também que ela é esposa de Deus. Não se esqueça disso. Toda a glória prestada a Maria é pouco, e toda a glória prestada a Jesus só serve se Maria for mencionada junto, carregando o indefeso menino Jesus loiro em seu colo. O que mais falta para eles admitirem abertamente também que ela é uma deusa? Eu dou seis meses. Quem dá mais?

Se você for católico, não se espante quando ouvir um herege ou ateu dizendo que Maria Madalena era esposa de Jesus. Saiba que você defende coisa pior.

Até que ponto isso vai chegar?

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)

28 comentários:

  1. Oi Lucas, tdb ?
    Mas os católicos sempre disseram isso que Maria é filha de Deus Pai, mãe de Deus filho e esposa do Espirito Santo .

    Viu e seus livros novos como está ? Vai sair o do cânon, formação da Bíblia e apócrifos ?
    O norman Geisler tem um livro sobre isso mas é mto complicado...

    E o livro das 1000 perguntas em que pergunta vc está ? Esses dias vi um pastor explicando o batismo com fogo e ele tb diz se tratar do inferno pelo contexto...

    T+++
    Matheus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas que é esposa de Deus Pai eu nunca tinha visto. Essa eles tiraram da cartola.

      No início do ano que vem termino o que eu estou escrevendo, sobre o Dawkins e o neo-ateísmo. Depois não sei o que vou escrever. Estou em dúvida entre escrever o livro das mil perguntas, ou se escrevo algo relacionado a marxismo, liberalismo e outros temas políticos. Isso se eu não mudar de ideia de última hora e decidir escrever algo totalmente diferente, que é o que geralmente ocorre. Eu tenho uns quatro ou cinco livros que eu comecei a escrever e parei na metade, e preciso voltar neles algum dia.

      Não pretendo escrever um livro inteiro sobre o cânon neste momento, nem tenho isso na cabeça, mas no livro das mil perguntas tem algumas relacionadas ao cânon sim, o bastante para compreender o assunto.

      Qual livro que o Geisler escreveu sobre o tema?

      T++

      Excluir
    2. O SENHOR JESUS MERECI SER AMADO POR UM VERDADEIRO AMOR POR PARTE DO CRISTAO UM AMOR DE SERVO?UM AMOR DE ADORADOR?UM AMOR DE FILHO? ETC NAO IRMAO O SENHOR JESUS NOS PEDI ME AME COMO UMA MAE DISSE ASSIM A SAO JAO AOS PE DA CRUZ O DISCIPULO MAIS AMADO,ELE LEVOU PARA SUA CASA O VERDADEIRO AMOR AO SENHOR JESUS NOSSAS.NOSSAS MAES MORRE PORRE NOS?KKKKKKKKKKK A MINHA SIM, SEMPRE QUANDO EU ERA ALCOLICO DROGADO ELA CHORAVA E SEMPRE MIM PROCURAVA NAS BOCAS E BARES...

      Excluir
  2. Lucas, ninguém acedita se apenas falamos, mas mostrando as fontes é diferente. Inacreditável a afirmação desse cidadão. Voce está certo, os católicos perderam a discrição, agora estão assumindo mesmo: A COISA TODA É COM UMA MULHER, E O NOME DELA É MARIA. Imagna voce que ela salva e perdoa pecados. Isso é coisa do outro mundo! Ainda por cima, nem devem imaginar que o nome dela era Miriã e não Maria. Maria não existe nas linguas dos judeus, mas é um nome lde origem latina.

    Quem acredita que o Deus Todo-Poderoso tem uma mãe chamada MARIA? Alias, quem pode conceber a ideia de que Deus tem uma mulher, uma adjutora, chamada Maria? Percebeu como a coisa fica diferente quando voce substitui a palavra esposa por outras palavras?

    Francamente, é uma avacalhação só!

    Parabens pelo artigo

    Abraços,

    Alon

    ResponderExcluir
  3. Oi Lucas, tdb ?
    Esse artigo de Maria não adianta nada pois eles vão dizer que a Igreja e o catecismo não ensina isso. E que isso é um erro isolado de um católico.

    Marxismo, liberalismo ? credo....só de ouvir esses nomes já me dá sono ....

    É que esse assunto sobre o cânon e os apocrifos assim como uma refutação ao livro do rafael é algo que carece no mercado evangélico. O povo evangélico não sabe quase nada desse assunto.

    O livro do Norman Geisler chama ´´ Introdução bíblica´´ - como a Bíblia chegou até nós.

    Tem esse livro aqui que estou lendo da editora Mundo Cristão. Aliás, esse é o livro mais bonito que eu já vi. Tudo bem feito, com aquela folha de plástico colorida e cheia de ilustrações.
    http://livrariadabiblia.net/livro_a_biblia_e_a_sua_historia_o_surgimento_e_o_impacto_da_biblia
    .
    T+++
    Matheus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Matheus.

      É esse o ponto. Se eles negam que Maria seja esposa de Deus Pai, estarão negando a lógica do silogismo deles, que por estrutura semelhante chega à conclusão de que Maria é mãe de Deus. Em síntese, eles são forçados a sustentar ambos (mãe e esposa) ou nenhum (nem mãe nem esposa). O primeiro caso é blasfêmia, e o segundo é anti-catolicismo, pois contraria um dos dogmas principais da igreja deles.

      Você pode não gostar de política, mas tem um monte de gente que gosta (eu inclusive). Tem muita gente que acha o contrário (que detesta assuntos religiosos e ama temas políticos). Enfim, se não houvesse necessidade, eu não escreveria (mas sinto que HÁ necessidade).

      Esse livro é muito caro... não consegui nem ver quem é o autor. É evangélico, ortodoxo, romanista ou o que? E o livro é bom mesmo ou só as folhas que são?

      T+++++

      Excluir
  4. Lucas vc é fantástico, aprendo muito com seu blog, eu gosto muito de ler sobre a Eucaristia/Ceia, acho que ja li todas as suas postagens, mas ainda não vi você falando porque os Pais da Igreja chamavam a eucaristia de sacrifício. Meu email danielfernandes_bn@hotmail.com.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Daniel, tudo bem? O Hugo já escreveu sobre isso neste artigo aqui (link abaixo), portanto eu não vejo necessidade de reiterar ou acrescentar algo novo ao que ele já explicou com sabedoria no blog dele:

      http://conhecereis-a-verdade.blogspot.com.br/2010/05/observacoes-sobre-as-citacoes.html

      Grande abraço!

      Excluir
  5. Será que não há algum estudo de sociologia da Mariologia? Não compreendo como ao passar dos séculos houve uma necessidade cada vez maior de elevar a significância e importância de Maria, até chegar à declaração ex cathedra de uma ascensão totalmente sem fundamento e a doutrina da co-redenção, parece ir muito além da influência pagã.

    Tocando no assunto do Dawkins, o posicionamento anti-imortalista da alma implica no epifenomenalismo humano?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juan. Há uma cronologia das inovações doutrinárias sobre Maria neste artigo aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/08/cronologia-das-inovacoes-doutrinarias.html

      Em minha opinião, o que ocorreu em torno da adoração de Maria foi o que o Salmo 42:7 diz: "Um abismo chama outro abismo". Eles vão abrindo cada vez mais concessões, e essas concessões vão gradualmente elevando o papel de Maria muito acima daquilo que a Bíblia a descreve. Com o tempo, as concessões novas são feitas em cima de concessões antigas, ou seja, um falso dogma é construído em cima de outro falso dogma, ao invés de ser extraído de citações bíblicas. É claro que o que ocorreu a partir do século IV, com a crescente paganização do Cristianismo, ajudou muito também, pois juntou elementos da mitologia pagã romana com elementos cristãos e fez de Maria uma "semi-deusa" ou "deusa-mãe", à semelhança de Ísis e de outras deusas que antes eram adoradas pelos pagãos (antes do Cristianismo se tornar a religião oficial do Império Romano). Você pode ver sobre isso aqui:

      http://apologiacrista.com/index.php?pagina=1079066668

      Quanto ao epifenomenalismo, eu não vejo ligação entre uma coisa e outra. Que eu saiba, nem mesmo os ateus são todos epifenomenalistas, esta parece ser uma corrente minoritária dentro do próprio ateísmo. É possível que a mente cause (e não seja causada) independentemente da existência ou não de uma "alma".

      Abraços!

      Excluir
  6. Mas seus sites não são sobre teologia. Então o que tem a ver isso com política ?
    O livro do Norman Geisler é bem cansativo e as folhas parecem de jornal.
    .
    Já esse que eu te falei da editora Mundo Cristão não é caro não... aqui custa 50 reais. Ele é evangélico sim e as folhas são igual papel de foto e tudo bem colorido...
    E é bom o livro contendo muitas coisas que o do Norman não tem.
    Quando vc estiver online no facebook eu vou tirar uma foto das páginas do livro para vc ver que trabalho bem feito.
    .
    T+++
    Matheus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 50 reais pra mim já é caro ^^ quanto que um livro tem que custar pra você considerá-lo caro?

      Eu vou criar um blog de política também, já registrei até o domínio, vai ser contraomarxismo.blogspot.com (não tem nada escrito ainda).

      Me manda por inbox no fb se quiser...

      T+++

      Excluir
  7. kkkkkkkkkk Existem livros de teologia que custam mais de 300 reais kkkkkkkkk

    Eu não curto politica.... para mim isso é pior do que aquele bendito assunto do sono da alma kkkkk

    Existem 4 livros evangelicos sobre formação da biblia...eu tenho os 4...mas todos são bem fracos na parte dos apocrifos ....

    Eu ja mandei varias coisas pra vc no face inbox mas vc nunca entra no face e nem visualiza....é melhor vc me chamar qdo me ver online, pois eu ja tirei as fotos pra vc ver como é o livro por dentro...
    .
    T+++

    Matheus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual livro que custa mais de 300 reais? o.O

      É como eu disse, muita gente não gosta de política mas assim também muita gente não curte assuntos religiosos, cada um tem seu gosto pessoal, eu gosto de política e pretendo escrever sobre isso quando puder :)

      Vish, você já leu 4 livros de teologia sobre o cânon e ainda não entende nada sobre o tema? Acho que vou ter que escrever um com urgência kkkkkk

      T++

      Excluir
  8. Os livros de teologia sistemática custa bem caro.... eu não tenho nenhum de 300 reais...mas tenho um comentário biblico da Biblia NVI que custa 200 reais onde ele explica a todos os versiculos da biblia um por um... ele é mais grosso que a própria Bíblia...

    É que eu achei que seu foco era mais religião e contra a ICAR.... eu nem sabia que vc entendia de politica...kkkk

    Eu nao li esses 4 livros ainda... eu apenas os tenho.... mas na parte dos apocrifos são fracos e so fala coisa simples...

    O que vc tem que fazer é um estudo detalhado disso em cima do livro do rafael, pois existem pais da Igreja que usaram apocrifos...eu queria saber se a Septuaginta que os apostolos e Jesus usou tinha apocrifos... tem aquela lista enorme de citações do apocrifos no NT....

    Eles usam Lucas 11:41 para dizer que dar esmola purifica os pecados e isso esta nos apocrifos tb...
    .
    Vc escreve de maneira mais detalhada e explicada ´´tintin por tin tin ´nos seus livros...igual vc fez no livros do calvinismo.... por isso que um livro desse seu seria muito bom a todos nós e não se tem no mercado....

    Não sei nem se vc chegou a ler os 7 livros apocrifos inteiros ainda... alias tem outros livros na biblia ortodoxa tb né...

    Eu nem sei o que é concilio de jamnia, etc.... não sei nada desse assunto... so sei que foram acrescentados em 1546 ...

    Mas continue tb no livro das 1000 perguntas ja que vc ja tem as 1000 perguntas prontas e so falta responder kkkkk
    .
    T+++
    Matheus..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O comentário da NVI eu também tenho, mas não sei quanto custou porque ganhei de presente há muito tempo atrás... :)

      Veja essa lista de artigos sobre o cânon no meu site e no do Hugo. Não são livros, mas fornecem uma boa base sobre o tema:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/search/label/Cânon%20Bíblico

      http://conhecereis-a-verdade.blogspot.com.br/search/label/O%20Cânon%20Bíblico

      Pelo que consta, são 10 artigos no meu blog sobre o cânon e 22 artigos no dele. Ele gosta de escrever sobre o assunto, dá uma olhada lá.

      Ah, responder as 1000 mil perguntas vai ser fácil, o difícil é conseguir achar mil perguntas pra fazer...kkkkk

      T+++

      Excluir
  9. Esse comentário da NVI me dá sono... aliás nem sei para que comprei... eu tenho muitos livros aqui que ainda nem li kkkkkkk

    O Cris macabeus tb escreveu alguns artigos sobre o cânon, o concilio de trento, etc....
    .
    Vou dar uma olhada nesses artigos....eu gosto mais do seu site do que do Hugo....o Hugo escreve tudo preto e branco....é uma leitura nada agradável e dá sono kkkkk

    Vc ja tem muita coisa sobre o cânon pronta então... é mais organizar tudo e complementar refutando aquilo que esta no livro do rafael kkkkk

    Mas vc ja nao disse que ja tinha as 1000 perguntas feitas e que ate eliminou algumas pq passou de 1000 ?
    .
    T+++

    Matheus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui é quase tudo preto e branco também :)

      Eu já fiz as mil perguntas, mas posso eliminar algumas e colocar outras no lugar, se precisar... talvez eu crie um artigo aqui colocando as mil perguntas na tela pro pessoal ver se falta alguma importante.... aí eu substituo alguma mais irrelevante.

      T+

      Excluir
  10. A paz de Cristo!
    O minha dúvida não é sobre o catolicismo, mas sobre o pré-tribulacionismo. O meu pai, que é pré-tribulacionista, disse que é impossível que os santos do Apocalipse sejam os cristãos, porque nesse texto diz assim:
    Apocalipse 13:7
    7 - E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação.
    Aí ele me falou esse texto:
    Romanos 8:37
    37 - Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.
    Aí ele me disse: "Já que os cristãos são mais que vencedores, então a besta (o anticristo), não pode fazer guerra aos santos e vencê-los, porque eles já são mais que vencedores. Então se trata de perseguição contra os judeus, e não contra os cristãos"
    E aí, como é que eu poderia refutar este pensamento dele com uma interpretação bem convincente pra ele?
    Obrigado desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felipe, muito boa a sua pergunta.

      Esse "conflito" só acontece porque a mentalidade neo-pentecostal DETURPOU GROSSEIRAMENTE o sentido bíblico real e verdadeiro de "vitória", passando a falsa noção de algo mais material, físico, financeiro, palpável. Esse tipo de crente crê que obteve a "vitória" quando consegue um carro novo, ou uma casa nova, ou por ter sido promovido no emprego, ou por ter livramento de uma adversidade qualquer, ou por ter "prosperado", etc. Esse nunca foi o verdadeiro sentido de "vitória" na Bíblia. Para entender o verdadeiro sentido de "vitória" na Bíblia, recomendo-lhe dois livros:

      1) "A Verdadeira Vitória do Cristão" (Maurício Zágari, Editora Anno Domini)

      2) "Chamados para Crer e Sofrer" (Meu livro, disponível aqui: http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/11/meu-novo-livro-chamados-para-crer-e.html)

      Basta dar uma olhada no NT para perceber que os cristãos SEMPRE passaram pelas mais duras e crueis perseguições impostas pelos imperadores romanos, e muitos pagaram com a vida em martírio, mas MESMO ASSIM ERAM VENCEDORES. O conceito de "vitória" não é de uma vitória física (no sentido de preservar a vida física), mas sim um conceito espiritual (no sentido de preservar o lado espiritual, que é manter a fidelidade a Deus mesmo diante da morte). O Apocalipse diz que cristãos seriam mortos, mas também diz que eles não negariam a Deus nem mesmo diante da ameaça da morte (Ap.13:10).

      Você pode ver algo assim em 1 Tessalonicenses 2:18, quando Paulo diz:

      "Quisemos visitá-los. Eu mesmo, Paulo o quis, e não apenas uma vez, mas duas; Satanás, porém, nos impediu"

      Paulo não diz que Deus mudou de ideia em relação à sua viagem, mas que SATANÁS O IMPEDIU. Em outras palavras, Paulo era "mais que vencedor", mas ele sofreu uma "derrota" nesta ocasião - uma derrota no aspecto físico, mas não no aspecto espiritual, pois ele ainda mantinha sua fidelidade a Deus mesmo sem ter conseguido viajar naquela ocasião, como ele queria. Então o conceito aqui é simples: cristãos vão morrer na grande tribulação, vão ser "derrotados" no aspecto físico, mas serão vitoriosos no sentido espiritual, que é o que realmente importa à luz da Bíblia. É aquilo que Jesus mesmo disse: quem quiser ganhar a vida, tem que perdê-la (Lc.9:24). No campo espiritual, perder é vencer, ser o "último" é ser o "primeiro" (Mt.20:16), morrer é viver (1Co.15:31). Essa é a beleza do evangelho.

      Grande abraço!

      Excluir
  11. Lucas, vc pode responder as suas perguntas e depois fazer um topico para o povo colocar mais perguntas ainda, e dai pode até sair um segundo volume desse livro como se fosse uma série....
    As perguntas que eu te fiz são legais, como a do anticristo ser predestinado a perdição.
    Alias, vc já sabe a resposta de todas... pois a do batismo com fogo até hj ninguém sabe ao certo o que é.
    .
    T+++
    Matheus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais do que mil ficaria sem sentido, já que o título do livro seria "Mil Perguntas Cristãs Respondidas". O que eu posso fazer é substituir algumas perguntas pouco relevantes e colocar outras no lugar, algumas que eu possa ter me esquecido talvez.

      T+++

      Excluir
  12. já vi esta história de mãe, esposa, filho em algum lugar.
    lembrei, num é a história de Ninrode (o cara da torre de babel), Semiramis e Tamuz?

    ResponderExcluir
  13. E o pior é imaginar, caso fosse possível, que se Maria retornasse agora ao planeta, ela própria iria falar: "parem, parem com isso, vocês estão exagerando, eu apenas tive uma missão, e tentei cumpri-la da melhor forma, mas eu sou apenas uma mulher comum, pecadora como vocês." Só que o Juan falou corretamente, há uma necessidade de se corrigir os erros, e corrigem de novo, e assim vai, logo, logo ela é a verdadeira Deusa, sendo Deus apenas uma imposição da sociedade patriarcal, e blá, blá, blá....

    ResponderExcluir
  14. Bom, como católico que sou, mas não tão instruído em teologia, devo defender Mamãe e a sua maternidade divina de uma maneira bem simples: Jesus é homem e Deus inteiramente, e essas duas naturezas estão ligadas de maneira profundíssima (dessa forma, podemos afirmar que Deus morreu na cruz, pois a natureza humana morreu na cruz). De tal forma, Deus fez em Maria a experiência da filiação. Negar que Deus, em Cristo, é filho de Maria é negar que Ele tenha de fato se encarnado (ou seja, a humanidade não está unida à divindade) que é o que cremos, não sei vcs, protestantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus morreu na cruz? Ok. Faça o seguinte então: convença o apóstolo Paulo disso, que então você me convencerá também.

      "Ora, ao Rei dos séculos, IMORTAL, invisível, ao único Deus sábio, seja honra e glória para todo o sempre. Amém" (1 Timóteo 1:17)

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.