As relíquias da Igreja Católica


AS RELÍQUIAS DA IGREJA CATÓLICA
(Alon Franco)

Os católicos romanos se gabam de possuir relíquias de todo o gênero, e que as têm de todo o gênero é coisa verdadeira que ninguém pode desmentir. Agora mencionaremos algumas destas relíquias fazendo presente os casos em que elas são multiplicadas. Isso é oficial e foi extraído de documentos católicos: Dizionario delle Reliquie e dei Santi della Chiesa di Roma. Dicionário das Relíquias e dos Santos da Igreja de Roma, Firenze 1888, na Biblioteca Valdense de Roma. E também James Bentley, Restless Bone: the Story of Relics, 1985.


As muitas relíquias da Igreja Romana

O corpo do apóstolo André se encontra em diversos lugares, e a sua cabeça também. Tiago, o irmão do Senhor, tem diversos corpos em outros tantos lugares, e diversas cabeças. A cabeça de João Batista também se encontra em diversos lugares. Um missionário católico que peregrinava por terras distantes dizia ao beijar a cabeça de João Batista que encontrara num mosteiro da localidade onde estava: “Santo Deus maravilhoso, esse já é o quinto crânio de João que beijo nas minhas peregrinações”.


Jesus e as relíquias

Há também diversos umbigos de Jesus, e até o prepúcio de Jesus (ou melhor, os prepúcios de Jesus porque também este se multiplicou). Mas de Jesus haveria também um dente de leite, seus cabelos, as unhas, uma lágrima. Além disso, há diversas relíquias que têm qualquer relação com Jesus: um pedaço de pão que sobrou do milagre da multiplicação dos pães às cinco mil pessoas, o berço, as faixas em que foi envolvido quando era menino, um pedacinho de pão que sobrou da ceia do Senhor e a toalha com a qual enxugou os pés dos apóstolos.

As relíquias da cruz sobre a qual foi crucificado Jesus, que a Igreja Romana afirma possuir aqui e ali nos seus templos de ídolos e que são veneradas especialmente na “Sexta-Feira Santa”, são tão numerosas que se unissem todas formariam dezenas de cruzes.


Mais relíquias... de Jesus

A Igreja Católica Romana diz possuir também os degraus do pretório de Pilatos que Jesus teria subido (formam a “escada santa”), a coroa de espinhos que foi posta pelos soldados na cabeça de Jesus (os espinhos da coroa espalhados por todo o mundo são tão numerosos que os juntando todos resultariam centenas de coroas); a cana que puseram na mão de Jesus depois que foi vestido de púrpura; os pregos com que foi crucificado Jesus (pelo menos vinte e nove centros europeus afirmam possuir um prego sagrado); a lança com que o soldado traspassou o lado de Jesus na cruz (diversos lugares a têm); a esponja com que lhe deram de beber os soldados na cruz, e até o sangue e a água que saíram do seu lado traspassado!


A casa de Maria foi até a Itália

Na Itália existe também a casa de Maria em Nazaré (onde lhe foi anunciado o nascimento de Jesus); os anjos a teriam transportado da terra de Israel para Itália e mais precisamente para Loreto (em 1295) depois de tê-la feito estacionar primeiro na Dalmácia e depois em Recanati! Mas de Maria existe também o seu leite, cabelos seus, o seu véu, o anel de noivado, o pente e diversas imagens milagrosas vindas do céu.


Pedro, Paulo, Estevão e José

Do apóstolo Paulo a Igreja Romana possui o corpo, alguns pelos da sua barba, e muitos e muitos ossos; além da coluna sobre a qual lhe foi cortada a cabeça e o sabre que o decapitou!

Do apóstolo Pedro o corpo está em Roma; noutros lugares está o bastão, uma pantufa, a espada com que cortou a orelha ao servo do sumo sacerdote, a cátedra (ou seja, a cadeira da qual ele pregava), a cruz sobre a qual foi crucificado, as cadeias com que foi acorrentado na Palestina e em Roma (destas cadeias se diz que um dia entrando em contato se soltaram milagrosamente formando uma cadeia única); e também uma pedra, conservada no seu lugar de culto dedicado a “S. Francesca Romana al Foro” sobre a qual teriam ficado gravados os joelhos de Pedro enquanto orava a Deus para punir a soberba de Simão Mago que se elevava no ar!

A Igreja Católica Romana tem também as pedras com que foi apedrejado Estevão, as moedas que recebeu Judas do sinédrio em troca de Jesus, o laço com que Judas se enforcou, e o fôlego que José marido de Maria mandou enquanto rachava lenha (um anjo o teria recolhido numa garrafa!).


A mais espantosa e interessante relíquia

Não bastasse todas essas relíquias, ainda temos mais uma, que por ser de caráter extraordinário não poderia ser deixada de fora. O testemunho é de um padre católico numa viagem a Portugal, que encontrou num mosteiro guardado dentro de um vidro um dedo do Espírito Santo!

Que dizer de todas estas relíquias? Imposturas, apenas imposturas que lhes servem para tirar dos bolsos de muitas pessoas muito dinheiro, e para fazer parecer a Igreja Católica Romana como uma espécie de custódia das “provas” da autenticidade do Cristianismo.

Por: Alon Franco (http://agrandecidade.com)


Meus Comentários:

Há algum tempo atrás eu traduzi um artigo do Keith Thompson chamado "A História Negra da 'Santa' Igreja", em que o autor menciona diversos crimes papais – sem incluir a inquisição – e na parte das relíquias menciona o historiador Eleanor Herman, que escreveu:

“As partes do corpo de santos foram chamadas relíquias de primeira classe. Algumas igrejas italianas se vangloriavam de possuir itens de primeira classe como as gotas de leite das mamas da Virgem Maria, o prepúcio do pênis de Jesus e seu cordão umbilical. Outras igrejas ofereciam relíquias de segunda classe, como coisas que tinham sido intimamente relacionadas com um santo durante sua vida. Uma igreja romana expôs o berço de Jesus na manjedoura, e outra o pedestal de mármore em que Pôncio Pilatos o havia açoitado”[1]

Em sua obra “A Teologia de João Calvino”, Charles Partee destaca algumas das lembranças de Calvino destas relíquias absurdas:

“Em uma rara referência à sua infância, Calvino expressa a indignação de um menino observando as mulheres pobres e ignorantes de sua paróquia, incapazes de distinguir entre figuras de santos, assassinos e demônios, adornando todos iguais com guirlandas”

Já adulto, Calvino observava que entre as coisas surpreendentes sobre as relíquias se destacava o fato de que cada apóstolo tinha mais de quatro corpos e cada santo tinha dois ou três. Igualmente surpreendente anatomicamente era a exibição de três prepúcios de Jesus(!), um na igreja de Charrox, outro em Roma, e um terceiro em Hildesheim. Mais uma vez, embora apenas um homem carregasse a cruz, se todas as peças da cruz que eram vendidas fossem colocadas em um mesmo lugar, podia-se construir um navio. Entre os crédulos, excrementos de cabra eram colocados na conta da Virgem Maria. Calvino dizia que se o corpo da Virgem Maria não estava na terra, nenhum osso poderia ser produzido, mas isso era compensado com seu leite materno. Ele disse ironicamente:

“Os seios da Santíssima Virgem rendiam mais leite do que aquilo que é dado por uma vaca. A não ser que ela tenha amamentado durante a vida inteira, dificilmente ela poderia ter fornecido a quantidade que é exibida”[2]

Tudo isso é comprovado pelas fontes católicas e também pelos historiadores eclesiásticos mais renomados do mundo, como Philip Schaff, J. N. D. Kelly, E. R. Chamberlin, Williston Walker, Eleanor Herman e Kenan B. Osborne, dentre muitos outros.

Essa igreja que se diz “de Cristo” conseguia facilmente enganar os incautos sob a alegação de que ela era o Reino de Deus na terra, e, consequentemente, inerrante. O povo pobre e ignorante, lastimavelmente, confiava cegamente nas abominações perpetuadas por essa igreja, pois pensavam que era a “Igreja de Cristo”, e que o papa fosse o representante de Deus na terra. É de se espantar que até hoje haja gente que cultive essa mesma mentalidade infantil, ingênua e ultrapassada, que pense que a instituição católica-romana é infalível, que foi fundada pelo próprio Cristo e que tem seus bispos escolhidos a dedo pelo Espírito Santo – embora muitos deles fossem assassinos, pedófilos, torturadores, facínoras, estupradores, homossexuais, sádicos e pervertidos, como mostrei neste e neste artigo. Da mesma forma que aquele povo achava que a Igreja era boazinha demais para enganá-los com relíquias falsas, o povo católico de hoje acha que a Igreja é boazinha demais para enganá-los com falsas doutrinas.

Se a Igreja fundada por Cristo e guiada por pastores infalíveis e verdadeiros representantes de Deus na terra é essa coisa que assassinou milhões, que vendia indulgências para o perdão dos pecados, que tem um exército de padres pedófilos, que promovia cruzada das crianças para serem vendidas como escravas e que chegava a vender até o leite das mamas da virgem Maria e o "dedo" do Espírito Santo para lucrar em cima dos incautos de sua própria religião, então estamos fritos.

Sim, as portas do inferno não prevaleceram contra a Igreja Romana. Ela é a própria porta do inferno.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,


-Meus livros:

- Veja uma lista de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros blogs:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os artigos já escritos por mim)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Artigos devocionais e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a imortalidade da alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Fim da Fraude (Refutando as mentiras dos apologistas católicos)



[1] Eleanor Herman, Mistress of the Vatican, [HarperCollins, 2009], p. 241.
[2] Charles Partee, The Theology of John Calvin, [Westminster John Knox Press, 2008], p. 11.

Comentários

  1. Rapaz, eu estava lendo bem lentamente esse tópico, principalmente os seus comentários que me vieram assustar mais ainda. A coisa é muito seria, Lucas. Essa Igreja tem muito que responder diante de Deus pelos abusos que ela cometeu.

    ResponderExcluir
  2. Ótimo artigo, Lucas. E feliz dia da reforma protestante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, feliz dia da Reforma pra você também!

      Excluir
  3. Kkkkkkkkk como a assim acho que João era uma Hydra então rsrsrsrsrsrs,Lucas o que vc acha do vídeo sobre a iñquisição do Padre Paulo Ricardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe

      Sobre inquisição, eu vou responder o mesmo que já havia escrito recentemente a uma outra pessoa que havia me perguntado sobre a mesma coisa:

      Há pouco material sobre inquisição em português, mas recomendo este artigo do Elisson Freire, refutando as fábulas católicas:

      http://www.resistenciaapologetica.com/2015/02/inquisicao-protestante.html

      Recomendo ainda a segunda metade deste vídeo, onde ele fala sobre inquisição a refuta a lorota católica de que ela não matou quase nada:

      https://www.youtube.com/watch?v=raN2b0fDpPg

      Se você tiver mais tempo, pode ler ainda este estudo bastante aprofundado (em inglês) disponível no link abaixo, que inclusive lista as vítimas da inquisição, os métodos de tortura, etc:

      http://www.bibliotecapleyades.net/vatican/esp_vatican29.htm

      A estratégia que o católico embusteiro toma para negar a inquisição é jogar a culpa do poder civil, como se o Estado matasse pessoas por causa de religião e isso não tivesse nada a ver com a Igreja Católica. Como o Elisson Freire disse no vídeo supracitado, isso é o mesmo que dizer que não foi o cachorro que matou, mas sim os dentes do cachorro. Ora, naquela época não havia a separação entre Igreja e Estado, e o Estado estava submetido à autoridade da Igreja. Houve épocas em que o poder do papa era inclusive superior ao poder dos reis, chegando ao ponto de depor reis, inclusive. O Estado não mataria absolutamente ninguém por não ser católico a não ser que a Igreja quisesse isso. A qualquer momento em que o papa pedisse para parar de matar pessoas por razões religiosas, o Estado pararia no mesmo instante. Algum papa fez isso? É claro que não. Eles deixaram que continuassem matando não-católicos debaixo do nariz deles, e agora esses safados vem com a desculpa imbecil de que a culpa toda recai sobre o Estado e a ICAR não tem nenhuma responsabilidade moral sobre as mortes. Já chegaram a um nível tão desprezível de monstruosidade que eu já não me surpreendo com nada que vejo.

      Excluir
  4. Eu estou de boca aberta . Quando você pensa que não pode haver mais heresias , você vê quão inocente foi .
    É de dar risadas 1000.

    ResponderExcluir
  5. O "dedo do espírito santo" me fez arregalar os olhos!!!! Heresias demais pra uma só instituição...
    Muito bom o arquivo!

    ResponderExcluir
  6. Existe tbm um tal mão cheia de anéis, que dizem ser da avó de Deus.... Só fico me perguntando pq enterraram a pobre velhinha sem a mão. Rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe o Murilo é aficionado por essa mão velha e estragada aí:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2015/08/como-funciona-o-mundo-na-cabeca-de-um.html

      Excluir
    2. Eles só não dizem que também tem a mão da própria "mãe de Deus" porque iria contradizer o dogma da assunção. Por isso esbanjam "apenas" a mão da avó de Deus =)

      Excluir
  7. Muito bom este artigo do Alon!! Este cara arrebenta!! Quando ele faz, ele faz bem!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reginaldo de Oslo, muito grato. Grande abraço.

      Vem mais por ai, e dessa vez é sobre os irmãos de Jesus.

      Excluir
    2. Reginaldo o alon é igual aqueles atores caros que fazem um filme cada dois anos quando você assiste é bom demais rsssssssssss

      Excluir
  8. Sou católica, mas essa igreja me envergonha! Quanto absurdo, eu nem sabia que era tão grave assim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grave?

      Isso é um desastre, minha senhora!

      Onde já se viu uma casa voar de um lugar a outro? rssssss

      E tem gente que acredita!

      Excluir
  9. Pena que 99% dos católicos nãos sabem disso, ou então, não acreditam, mesmo havendo provas !

    ResponderExcluir
  10. A "coisa" é mais seria do que se possa imaginar,o catolicismo é a religião dos mortos, essa mania de venerar e adorar pedaços de cadáveres é satanismo puro,bruxaria pesada, acender velas(candomblé), rezar para defuntos, pedir intercessão dos mortos (espiritismo)

    ResponderExcluir
  11. Só tem herege nessa página! Todos contra o Catolicismo! Mas vão ter muito o que responder a Nosso Senhor e serão condenados ao fogo eterno! Hereges!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahaha

      A vida vai ser chata quando vocês desistirem de postar no meu blog...

      Excluir
    2. A nosso Senhor ou a Nossa Senhora? 🌚

      Kkkkkkkkkkkk. Catolicos..... Espumando porcarias pelos dedos a todo momento.

      Excluir
    3. Excelente texto, mas que cunho investigativo ele tem? Você apenas citou uma ou outra biografia, que, reconheço minha falta de interesse em pesquisar, devem ser de autores; ou protestantes ou agnósticos. Senão o forem, me corrija por favor. De fato tudo isso é nojento e explorou durante muitos anos a fé e a ingenuidade do povo "Cristão" porque não são relíquias apenas católicas, são relíquias de quem se diz "Cristão", mas em fim, hoje para se considerar uma relíquia, muito estudo é empenhado, as vezes até mesmo em conjunto com a ciência cética na fé. Temos os corpos incorruptos, não só expostos por padres e religiosos "exploradores"(segundo teu texto) mas também altamente esmiuçados e pesquisados por médicos e doutores legistas. O que dizer também do próprio Sudário, não só artefato da fé Cristã, como também incógnita para a ciência. Sim, não tiro sua razão, e achei interessantíssimo seu texto, mas ele continua amigo, nas verdadeiras relíquias que você deixou de citar.

      Excluir
    4. O Sudário é autêntico mesmo, escrevi sobre ele aqui:

      http://ateismorefutado.blogspot.in/2014/12/as-provas-da-autenticidade-do-sudario.html

      Já os "corpos incorruptos" é um processo natural que ocorre a corpos de pessoas de diversas religiões. Escrevi sobre isso aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.in/2015/04/o-pior-argumento-catolico-de-todos-os.html

      Excluir
  12. Olá Lucas.
    Me desculpe a sinceridade, mas com todo respeito aos meus irmãos católicos, pra mim todas essas relíquias não passam de peso morto.

    ResponderExcluir
  13. Olá Lucas.

    Como você não deixou claro no artigo, gostaria de saber se você acredita ou não na sacralidade das relíquias (quando verdadeiras). Existe um exemplo de Deus agindo miraculosamente por meio de "matéria morta" em 2 Reis 13:21 ("E sucedeu que, enterrando eles um homem, eis que viram uma tropa, e lançaram o homem na sepultura de Eliseu; e, caindo nela o homem, e tocando os ossos de Eliseu, reviveu, e se levantou sobre os seus pés."). Se fossem os ossos de Pedro ou Paulo, por exemplo, não poderia acontecer algo semelhante?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, a paz.

      Não creio em sacralidade de relíquia. O fato de Deus agir daquela maneira naquela ocasião excepcional não significa e nem ao menos indica que este seja um modus operandi divino para todas as ocasiões semelhantes. Significa apenas que Deus decidiu agir daquela maneira naquela ocasião específica. Se você olhar bem o Antigo Testamento, verá Deus mandando profeta andar pelado por anos (Isaías), comer cocô de vaca (Ezequiel) ou praticar atos proféticos aparentemente sem noção (Jeremias).

      Assim como Deus mandou certa vez construírem uma serpente de bronze no deserto para a cura de quem fosse picado por uma cobra, mas isso não significa que erguer serpentes de bronze nos dias de hoje ajude a curar alguém atualmente, da mesma forma o que ocorreu com os ossos de Eliseu foi algo excepcional e sem paralelos. Na minha humilde opinião, as chances de alguém ser novamente ressuscitado ao tocar nos ossos de um justo falecido são as mesmas de uma mulher nascer novamente das costelas de um homem.

      Abs.

      Excluir

Postar um comentário

Comente abaixo. Sua participação é importante e será publicada após passar pela moderação. Todos os tipos de comentários ou perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente, mas ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos.