24 de outubro de 2012

Prova conclusiva contra a datação preterista do Apocalipse


Em suas tentativas de defender a tese de que o preterismo é a posição apocalíptica bíblica, os seus defensores situam o livro no período do imperador romano Nero, antes de 70 d.C. A razão pela qual eles fazem isso não provém de alguma razão lógica ou histórica proveniente dos Pais da Igreja – todos eles afirmaram que foi escrito no final do reinado de Domiciano, em 95 d.C – mas sim por serem forçados a crerem em tal coisa, ou senão toda a teologia preterista se perde. Isso porque o Apocalipse é uma visão (revelação) que João teve na Ilha de Patmos (Grécia), sobre acontecimentos que iriam acontecer no futuro.  

Ele escreve sobre as coisas que “hão de acontecer” (Ap.1:1), ou seja, sobre uma tribulação futura que assolaria a humanidade (e que para os preteristas se resume a Jerusalém, em 70 d.C). Mas como podemos derrubar definitivamente essa datação preterista do livro? Embora nós tenhamos inúmeros registros históricos conservados pelos Pais da Igreja – desde Irineu e Justino em diante – isso parece não ser suficiente para eles. Aparentemente, é necessário algo mais. Portanto, irei mostrar aqui uma evidência conclusiva de que o livro não foi escrito antes de 70 d.C. E ela está em Apocalipse 2:13, que diz: 

Sei onde você vive, onde está o trono de Satanás. Contudo, você permanece fiel ao meu nome e não renunciou à sua fé em mim, nem mesmo quando Antipas, minha fiel testemunha, foi morto nessa cidade, onde Satanás habita” (Apocalipse 2:13) 

“Ok” – você pode pensar – “mas como este versículo prova que o Apocalipse não foi escrito antes de 70 d.C”? Isso nós descobrimos quando analisamos a época que este mártir da Ásia, Antipas, foi morto. Aqui João está escrevendo cartas direcionadas às sete igrejas da Ásia. Essa carta foi direcionada aos cristãos de Pérgamo. Nela, João faz menção de um acontecimento passado que certamente ainda estaria conservado na mente dos cristãos daquela cidade, que foi o martírio de um de seus maiores líderes, Antipas, que foi bispo da cidade de Pérgamo.  

Acontece que, se João escreveu antes de 70 d.C e relata a morte que já tinha acontecido de Antipas, isso significa obrigatoriamente que – de acordo com a datação preterista – esse Antipas tem que ter morrido antes de 70 d.C, evidentemente. Porém, a tradição histórica da Igreja em seu testemunho unânime (inclusive por fontes católicas) em uma só voz proclama que Antipas foi martirizado durante o reinado de Domiciano, e não de Nero!  

Aqui nós temos que fazer uma pequena pausa para uma observação histórica. Se João escreveu antes de 70 d.C, então ele escreveu na época do imperador romano Nero, que reinou em Roma entre 13 de Outubro de 54 até 9 de Junho de 68. Porém, ele relata o martírio de Antipas que havia ocorrido alguns anos antes. Portanto, Antipas deve, pela lógica preterista, ter sofrido o martírio durante o reinado de Nero. Entretanto, o que vemos é que o consenso unânime entre os Pais da Igreja, os Doutores da Igreja Católica e os historiadores, conforme a tradição da Igreja, é que Antipas não foi martirizado durante o reinado de Nero, mas sim de Domiciano.  

Ora, Domiciano reinou em Roma entre 14 de Setembro de 81 até 18 de Setembro de 96. Portanto, se Antipas morreu durante o reinado de Domiciano e João escreveu o Apocalipse depois disso (citando a morte de Antipas que já tinha ocorrido), então logicamente João escreveu bem depois de 70 d.C! Ele necessariamente escreveu depois de 81 d.C, quando Domiciano começou a reinar em Roma, perseguir os cristãos e matar Antipas. As provas disso são abundantes, tanto em fontes evangélicas, como também em fontes da Igreja Ortodoxa e da Igreja Romana. Vejamos algumas delas.

-Na Igreja Ortodoxa: 

O principal site da Igreja Ortodoxa em português (http://ecclesia.com.br/) faz uma extensa biografia da vida de Antipas, e não deixa de narrar que foi durante o reinado de Domiciano que começou a perseguição aos cristãos, quando posteriormente Antipas derramou seu sangue em martírio: 

O Santo e glorioso mártir Antipas foi contemporâneo dos apóstolos que o tinham posto à frente da Igreja de Pérgamo. Na época da perseguição de Domiciano (c. 83), mesmo já sendo de idade avançada, o santo bispo foi levado à prisão pelos pagãos por negar-se a oferecer sacrifícios aos ídolos. O Santo foi então arrastado diante do governador que havia antes tentado persuadi-lo a renegar sua fé em Cristo, dizendo que a adoração aos ídolos era mais antiga e, portanto, mais respeitável do que aquela nova religião pregada por pescadores e gente humilde. 

Santo Antipas respondeu lembrando a história de Caim que, embora tenha sido antepassado da humanidade, era, no entanto, abominável e desprezível por ter assassinado seu irmão. Que, mesmo as crenças dos helênicos, também muito antigas, não eram menos desprezível para os que receberam a revelação da plenitude da Verdade nos últimos tempos. Ao ouvir estas palavras, o governador e os pagãos encheram-se de ódio e o jogaram numa fornalha ardente. 

De lá, Santo Antipas elevou uma fervorosa oração ao Senhor, dando graças por sofrer por amor e testemunhar assim que o amor de Deus é mais forte que a morte. Assim, entregou sua alma nos braços do Senhor e seu corpo foi sepultado na igreja de Pérgamo. De seu túmulo, um suave odor de bálsamo exalou durante anos, produzindo excelentes efeitos terapêuticos para o consolo dos cristãos na cidade e muitos peregrinos que para lá acorriam de todos os lados, para venerar a memória do santo” (Ecclesia – Arquidiocese Ortodoxa Grega)

-Na Igreja Evangélica: 

Os sites evangélicos também não deixam de ressaltar o fato de que Antipas, bispo de Pérgamo, foi morto durante o reinado de Domiciano, em 92 d.C, sendo assado vivo por não renunciar a sua fé em Cristo: 

Pouco se sabe a respeito de Antipas. A Bíblia o menciona uma única vez no Livro de Apocalipse. Nele, Jesus o desceveu como Sua Testemunha e Seu fiel. e que mesmo em face da morte decidiu que não negaria o Filho de Deus. No entanto, a história e a tradição nos revelam outros detalhes: Ele era o líder religioso da Igreja de Pérgamo e por causa de seu testemunho foi perseguido e morto no ano de 92 d.C. Segundo a tradição, Antipas foi supostamente assado vivo em um touro oco, em tamanho real, de bronze, que tinha uma fogueira em seu ventre, porque recusou a renunciar à sua fé em Cristo Jesus”(Caminhos e Veredas)

-Em outras fontes: 

Embora não haja nenhuma Enciclopédia em português que faça uma biografia de Antipas, a Enciclopédia Livre Online da Wikipédia, em inglês, faz uma biografia deste mártir baseando-se nos dados fornecidos pela própria Igreja Católica (como fonte), e confirma que ele foi martirizado durante o reinado de Domiciano, em 92 d.C: 

“Many Christian traditions believe Saint Antipas to be the Antipas referred to in the Book of Revelation (Revelation 2:13) as the "faithful martyr" of Pergamon, "where Satan dwells". According to Christian tradition, John the Apostle ordained Antipas as bishop of Pergamon during the reign of the Roman emperor Domitian. The traditional account goes on to say Antipas was martyred in ca. 92 AD by burning in a brazen bull-shaped altar used for casting out demons worshiped by the local population. There is a tradition of oil ("manna of the saints") being secreted from the relics of Saint Antipas. On the calendars of Eastern Christianity, the feast day of Antipas is April 11” (Antipas of Pergamum)

-Na Igreja Romana: 

Como se tudo isso não bastasse, a própria Igreja Católica Romana confirma em suas fontes oficiais de que, de acordo com a sua tradição, Antipas foi martirizado durante o reinado do imperador Domiciano. A própria Enciclopédia Católica afirma expressamente isso nas seguintes palavras: 

"Following is a list of other saints from whose relics or sepulchres oil is said to have flowed at certain times: 1) St. Antipas, Bishop of Pergamum, martyred under Emperor Domitian (“Oil of Saints”, in Catholic Encyclopedia, "Acta SS.," April, II, 4) 

O site New Advent, que é católico e possui o maior e mais completo compêndio de obras patrísticas e de outros documentos históricos importantes na história da Igreja, também fala sobre Antipas baseado nos dados fornecidos pela tradição da Igreja Romana encontrados na Enciclopédia Católica e diz: 

“Santo Antipas, o Bispo de Pérgamo, martirizado sob imperador Domiciano (New Advent) 

Portanto, vemos que é um consenso unânime entre todas as igrejas de que historicamente Antipas foi martirizado durante o reinado de Domiciano, aproximadamente em 92 d.C. Isso é confirmado pela tradição da Igreja Ortodoxa (território onde Antipas havia sido martirizado, em Pérgamo), confirmado também pela tradição da própria Igreja Romana que confirma essa data, e confirmada também pelos evangélicos e pelos historiadores eclesiásticos da Igreja primitiva.  

Diante de todas essas provas abundantes, apenas alguém extremamente tendencioso que iria negar todas essas evidências esmagadores e dizer que estão todas erradas, e ainda por cima situar a morte de Antipas não durante o reinado de Domiciano, mas durante o reinado de Nero, o que não é confirmado por absolutamente nenhuma fonte histórica de ordem religiosa nenhuma!  

Seria negar a validade da tradição histórica da própria Igreja deles, seria colocar em cheque as obras oficiais da Igreja Católica e seria um golpe de morte em cima da autenticidade da tradição, pois, se a tradição pôde errar em termos tão simples quanto dizer a época em que um conhecido bispo da Ásia morreu, muito mais poderia errar em termos teológicos complicados e divergentes. Se todas essas afirmações sobre Antipas estão erradas, então não podemos confiar em absolutamente nenhuma informação histórica de que temos certeza hoje.  

Os católicos não colocam dúvidas sobre a época do martírio de Inácio, Policarpo e outros mestres da Ásia que viveram aproximadamente na mesma época, então por que deveriam questionar a validade do mesmo testemunho histórico relacionado à Antipas? Como vemos, apenas o completo desespero em conciliar o preterismo com a História da Igreja que poderia cegar alguém a tal ponto de negar todas as tradições históricas a este respeito (inclusive da sua própria Igreja!) para situar em um tempo totalmente remoto e sem confirmação nem apoio nenhum, apenas para salvaguardar uma doutrina herética que entra em total conflito com a Bíblia e com a história eclesiástica. 

Portanto, do ponto de vista histórico, o preterismo não passa de um conto de fadas muito bem maquiado para conseguir sobreviver mesmo diante de tantas esmagadoras provas históricas e bíblicas que o desmentem inteiramente, e que seus adeptos continuam ignorando sistematicamente para conseguirem manter este engodo de pé.  

Paz a todos vocês que estão em Cristo. 

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)

-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)

34 comentários:

  1. Acabou o Preterismo!

    Fim da linha!

    Estou sem palavras, seu artigo é singular!

    Meus parabens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Alon, mas quem realmente merece os parabéns por já ter derrubado o preterismo muito antes de mim é você. Abraço!

      Excluir
  2. No final das contas, o argumento se origina na tradição. A mesma tradição que afirma:

    "Clemente de Alexandria afirma que toda a revelação cessou sob o reinado de Nero. O Cânon Muratoriano (apróx. 170 dC) tinha João completando o Apocalipse antes de Paulo ter escrito as 7 igrejas diferentes. Tertuliano (160-220 dC) coloca o banimento de João em conjunção com o martírio de Pedro e Paulo. Epifânio (315-403 dC) afirma duas vezes que Apocalipse foi escrito sob reinado de Cláudio Nero César. A versão Síria da Bíblia no séc. VI tinha o seguinte cabeçalho para Apocalipse: Escrito em Patmos, onde João foi enviado por Nero César."

    Bahnsen, Greg L., E Kenneth L. Gentry, Jr., House Divided, The Break-Up of Dispensational Theology (Tyler, TX: Institute for Christian Economics, 1989) p. 259-260.

    ResponderExcluir
  3. Se o apocalipse foie scrito pós ano 70, como você explica João ter medido o templo que seria pisado pelos gentios. Ele estava vendo o passado?

    E porque você apaga os comentarios e não aprova os que refutam seu post? É medo de ser refutado? Vou printar e postar no meu blog e na minha página!

    Aguardo ver meus comentarios aqui, senão vou toma-lo por um fariseu que expõe uma critica a uma vertente teológica e não permite a defesa dos mesmos!

    Ronaldo Gomes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu filho, eu não sou obrigado a receber, ler e comentar cada coisa que escrevem pra mim de forma rápida, não vivo o tempo todo na internet, existe vida fora dela. Creio que o senhor ainda não deve ter lido este post:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/09/sobre-os-comentarios-no-blog.html

      Além disso, não sei de onde que você tirou a ideia de que eu "apago" comentários seus que me desagradam; em primeiro lugar que os comentários não são publicados automaticamente para serem "apagados" por mim depois (eles tem que passar por moderação para depois serem aprovados), e em segundo lugar porque, pelo que me consta, esta foi a sua primeira mensagem que você postou aqui no meu blog, então com que base ou com que moral você vem me dizer que eu ando "apagando os seus comentários"? Não tem mais o que inventar?

      E sobre o templo de Jerusalém, isso é muito simples, vou deixar que o próprio bispo Cirilo de Jerusalém (315 - 386 d.C) explique para você (e o refute), não perco meu tempo com isso:

      "Y dicetambiém: Que se opone y se alza sobre todo lo que lleva el nombre de Dios o es adorado. Sobre todo Dios; es decir, que el Anticristo odiará los ídolos: Hasta el punto de sentarse él mismo em el templo de Dios (2 Ts 2,4)’. ¿Y de qué templo se trata? Habladel templo judio que fue destruído; ¡ por Dios !, que no se refiera a este enel que nos encontramos. ¿ Por qué décimos esto ? Para que no parezca que nos favorecemos a nosotrosmismos. Porque si viene a losjudíos como Mesías y quiere que loadoren, para engañarlesmejor mostrará sucelo por el templo, sembrandolasospecha de que él es dellinaje de David, el que reedificaráel templo que yafue construído por Salomón." (S. Cirilo de Jerusalém, Catequesis 15, 15, p. 342-343)

      Veja que o próprio Cirilo de Jerusalém afirma que o templo de Jerusalém seria RECONSTRUÍDO, porque ele (a exemplo dos demais Pais da Igreja) era FUTURISTA e diante das evidências bíblicas que dizem que o anticristo se assentará no trono do templo de Jerusalém ele deduziu que este templo seria reconstruído.

      É uma pena que preteristas como você não ensinaram Cirilo que tudo não passou de 70 d.C.

      E espero que essa minha resposta também conste no seu blog, se é que você tem um.

      Por Cristo e por Seu Reino,
      Lucas Banzoli.

      Excluir
    2. Seu artigo foi postado em nosso blog, e todos nós postamos inumeras refutações ao que foi postado aqui. Não estou vendo nehuma. portanto, ou você as apaga ou não as aprova, simples! Senão estariam aqui, concorda?!

      E essa não foi a minha única postagem, postei sobre a datação do apocalipse e um artigo católico inclusive, já que você cita tanto os pais da igreja, nada melhor do que a patristica para mostrar que estes argumentos estão equivocados. Também não estou vendo aqui. Ah, mas vcê não apaga, né. estranho!

      Terceiro, eu não perguntei o que disse Cirilo, perguntei como João pode ter medido um templo, que seria pisado pelos gentios, se no ano 70 já havia sido destruido o templo. A minha base é a história e a bíblia e não os pais da igreja! Ainda aguardo uma resposta, se é que esse comentário será aprovado!!

      E tenho um blog sim, é publico e democratico. Católicos, protestantes, espiritas, judeus, etc.... todos podem opinar, refutar e postar a vontade. Chama-se "Analisando as escrituras". Pois eu não tenho medo de ser refutado e tenho humildade o suficiente até para aprender com os que postam em meu blog.

      Aguardo!

      Excluir
    3. Caro Ronaldo:

      Você entrou aqui já praticamente irado, revoltado comigo por eu supostamente "apagar" mensagens suas, quando na verdade eu não apaguei coisa nenhuma, e aliás aquela tinha sido a sua primeira mensagem, o que você quer, que eu tire o print da página que mostra os comentários que aguardam moderação?

      Além disso, demorar um pouco mais para aceitar/responder um comentário não é o mesmo de apagá-lo, caso você não saiba. Você disse que postou meu artigo no seu blog, mas cadê o link? Eu dei uma olhada no seu blog e curiosamente não achei absolutamente nada sobre o meu blog, sobre qualquer link que redirecionasse para cá ou sobre qualquer artigo que refutasse ou sequer tratasse especificamente sobres este aqui.

      Ou você deletou depois que viu que foi refutado, ou está mentindo novamente, pois nunca postou nada sobre mim no seu blog. Tanto é que seu último artigo sobre o preterismo é datado do dia 19 de Outubro, e este aqui é do dia 24 de Outubro. Temos alguma coisa errada nesse seu discurso, e, diferentemente de você que só acusa vaziamente, eu tenho evidências reais disso!

      Os únicos comentários neste artigo que ainda aguardam moderação é de um tal de "Bruno Preterista", que ainda será refutado por mim muito em breve. Não sei de onde que você tirou a ideia de que houve "INÚMERAS refutações" a este post, a não ser que você considere você e mais um como "inúmeros", e além disso "refutações" mesmo eu não vi nenhuma até o momento, ou pelo menos nenhuma refutação séria.

      Sobre o templo, mano, eu não sei como você não consegue enxergar o que Cirilo disse acima! Ou você não consegue entender nada de espanhol, ou não quer mesmo entender! Cirilo disse que o templo de Jerusalém seria RECONSTRUÍDO. Vou repetir para ficar mais fácil pra você entender:

      "R-E-C-O-N-S-T-R-U-Í-D-O" !!!

      Por que? Porque ele, assim como você, estava antenado nas declarações bíblicas sobre o anticristo se assentar no trono do templo de Jerusalém, o "templo de Deus", e de João ter visões do templo. Só que ele, diferentemente de você, interpretou da forma mais futurista o possível: disse que o templo seria reconstruído, para poder conciliar o futurismo com a realidade bíblica de que certos eventos escatológicos, bem como a visão de João, se daria ali, no templo.

      Excluir
    4. Portanto, meu amigo, João teve uma REVELAÇÃO de algo futuro (e é isso o significado do termo "Apocalipse"), onde via o templo de Jerusalém que ainda será reconstruído, assim como ele também via um anticristo que ainda será mostrado ao mundo, assim como ele via a destruição total da Babilônia que também ainda não aconteceu (Jerusalém, por sinal, continua existindo até hoje, não foi "extinta para sempre" como é descrito em Apocalipse 18:21), assim como ele também via a volta de Jesus que não aconteceu ainda, um Armagedom que não aconteceu ainda, um Novo Céu e uma Nova Terra que ainda estão para vir, meu Deus do céu, será que você não consegue entender que João estava tendo visões de coisas e acontecimentos FUTUROS, o que evidentemente inclui o TEMPLO que ele viu e "mediu"???

      Caro Ronaldo, se você tem humildade suficiente para aprender com os que postam em seu blog, então peço para que também tenha humildade suficiente para reconhecer que até agora apenas julgou irresponsavelmente, acusou sem provas, não mostrou onde que você me "refutou" no seu blog, não mostrou quantas pessoas que passaram por aqui e quem foram, ficou o tempo todo dizendo que eu recusaria os seus comentários quando na verdade eu aceitei todos eles, ignora totalmente o bispo Cirilo de Jerusalém, que caso você não saiba é considerado SANTO e DOUTOR da sua amada Igreja Católica (só porque ele fulminou com a sua interpretação daquele texto bíblico!), é só mais um reflexo dos demais católicos que se encontram por aí: se agarram na tradição e nos Pais da Igreja para justificar as suas teses antibíblicas e/ou não-bíblicas, mas quando são duramente repreendidos por eles fingem que não viram, e clamam por "Sola Scriptura"!

      Só Deus mesmo para entender este povo!

      Por Cristo e por Seu Reino,
      Lucas Banzoli.

      Excluir
  4. Quando a escritura fala sobre "AQUELES QUE O TRASPASSARAM", de fato, ela está mencionando a geração apostata de Jesus, enfim, aquele povo que rejeitou e entregou Jesus para a crucificação. Vejam:

    "Cães me cercam; uma súcia de malfeitores me rodeia; TRASPASSARAM-ME AS MÃOS E OS PÉS". (Salmo 22.16)

    "Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o espírito de graça e de súplicas; e olharão para aquele A QUEM TRASPASSARAM, e o prantearão como quem pranteia por seu filho único; e chorarão amargamente por ele, como se chora pelo primogênito." (Zacarias 12:10)

    "Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, ALI O CRUFICARAM, bem como aos malfeitores, um à direita, outro à esquerda". (Lucas 23.33)

    "Pois estas coisas aconteceram para se cumprir a Escritura: Nenhum dos seus ossos será quebrado. Diz ainda outra passagem: Olharão para aquele A QUEM TRASPASSARAM." (João 19:36-37)

    "Saiba, pois com certeza toda a casa de Israel que a esse Jesus, A QUEM VÓS CRUCIFICASTES, Deus o fez Senhor e Cristo." (Atos 2:36)

    "Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, ATÉ OS MESMOS QUE O TRASPASSARAM; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém." (Apocalipse 1:7)


    Se Jesus virá nas nuvens (num futuro breve), como a geração apostata da epoca dele--> "AQUELES QUE O TRASPASSARAM" ... Presenciarão a vinda ?

    1 tess 4:16 e apc 20:4-6 --> Ressurreição daqueles que morreram em Cristo, e não daqueles que o entregaram para a morte (Traspassaram).

    Bom, a geração apostata de Jesus nao tem parte na ressurreição dos santos! concordam? E, me baseando na visão futurista, apenas os santos(que ressuscitarão) e vcs verão Jesus vindo na nuvens, correto...

    Ok Ok. Finalizando. A geração apostata de Jesus, terá parte na 2 ressurreição,e, a unica coisa q eles verão será o TRONO DE DEUS --> Apocalipse 20:11-15. E não Jesus vindo nas nuvens!

    PAZ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro "Bruno Preterista":

      A sua visão sobre o Apocalipse é extremamente fechada e limitada, não sei como alguém consegue alegar que o texto de Apocalipse 1:17 é uma "prova" do preterismo!

      Vejamos:

      1) Em primeiro lugar, Jesus morreu aproximadamente alguns poucos anos antes de 30 d.C. Obviamente, os maiores acusados por "transpassarem" Cristo (os soldados romanos e o Sinédrio) não eram "jovens moços", eram adultos e anciãos, com NO MÍNIMO mais de 40 anos. De 28 d.C até 70 d.C, temos mais de outros 40 anos pela frente.

      Isso significa que, se o texto for levado ao pé da letra como você quer, implica que TODA AQUELA GERAÇÃO VIVEU MAIS DE 80 ANOS DE VIDA, ou senão aquela profecia bíblica não se cumpriria jamais. O problema com isso é que isso simplesmente é falso. A média de idade daquele povo e naquela época era muito inferior a que temos hoje. Era grande raridade alguém chegar aos 80 anos, muito menos uma geração inteira sobrevivendo todo este tempo para cumprir uma "profecia" bíblica.

      Portanto, o texto em pauta não se aplica ao pé da letra em termos literais, mas sim em termos espirituais. Todos aqueles que negam Cristo (até hoje) são responsáveis por terem "transpassado" Cristo. Não pense que um ateu que viveu a vida inteira negando Jesus, blasfemando contra a fé cristã e pecando não vai ser responsabilizado como aqueles que transpassaram Jesus de forma literal foram. Aquela geração foi responsável tanto quanto a nossa também é, pois ela negou Jesus tanto quanto a nossa nega e condena.

      A profecia deve ser interpretada dentro do prisma espiritual em vista da responsabilidade (direta ou indireta) daqueles que negam e condenam Cristo em seus corações. Caso semelhante ocorre em João 27:63-64, onde Jesus diz:

      “Jesus, porém, guardava silêncio. E, insistindo o sumo sacerdote [Caifás], disse-lhe: Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus. Disse-lhe Jesus: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu" (João 27:63-64)

      Lendo este texto ao pé da letra e de forma literal do mesmo jeito que você lê Apocalipse 1:7, parece que o próprio Caifás pessoalmente veria a segunda vinda de Cristo, que vocês acham que aconteceu em 70 d.C. O problema com isso é que Caifás morreu bem ANTES de 70 d.C! O meu amigo Alon já explanou sobre isso brilhantemente em seu site (agrandecidade.com) onde ele refuta o preterismo, dizendo:

      Excluir
    2. Aqui temos O “Filho do homem vindo”; outra passagem que é frequentemente citada pelos preteristas como um texto cumprimento apontando para dC 70.

      O argumento típico é o seguinte: Jesus disse a Caifás que ele iria vê-lo no seu reino, o que foi uma profecia cumprida em 70 dC, quando Caifás viu Jerusalém em ruínas destruída pelas mãos dos romanos.

      O fato triste, porém, é que Caifás morreu muito tempo antes de 70 dC!

      Caifás foi deposto por Vitélio, governador da Síria em 37 dC. O biógrafo mais completo de Caifás, Helen K. Bond (professor titular de Linguagem do Novo Testamento, da Universidade de Edimburgo), concluiu, após uma década de estudos que, “depois de dezoito anos como sumo sacerdote, Caifás, demasiado idoso e enfermo, morreu logo após essa data”. (Caifás: Amigo de Roma e Juiz de Jesus, p 89).

      Em 1990, o ossuário de Caifás foi descoberto. Esta relíquia tem resistido a todos os ataques acadêmicos por razões epigráficas, incluindo a inscrição e outros enfeites, e foi certificado como autêntico. Nesta caixa extremamente ornamentada está inscrito o nome de Caifás – segundo estudos os ossos são de um homem de 60 anos de idade. Se Caifás viveu até dC 70 e viu a destruição de Jerusalém, então ele teria apenas oito anos quando começou a reinar como sumo sacerdote em Israel, e tinha apenas 20 anos quando condenou Jesus. Mas não é somente isso, ainda há outro detalhe…

      Mesmo que Caifás não tenha morrido em torno de 40 dC, ainda assim não há o menor fragmento de evidência que ele viveu para ver a destruição de Jerusalém. E se ele morreu logo depois, não houve praticamente nenhuma chance para sepultar o sumo sacerdote em meio a destruição e miséria, condições impossíveis de se encontrar em Jerusalém após os ataques do exército romano. Na verdade, ficaria quase impossível concluir que ele tenha sido tão cuidadosamente colocado para descansar em um ossuário ornamentado no túmulo da família diante de tanto lixo e escombros, sem falar na falta de liberdade, pois Jerusalém estava totalmente destruída e vigiada pelo exército inimigo. Seu túmulo fica ao sul de Jerusalém, em uma área que havia sido controlada pelos romanos desde cerca de 58 dC. Para todo este tempo e despesas, o tão cuidadoso enterro de Caifás torna o fato altamente improvável de ter acontecido em 70 dC ou logo depois.

      A razão de Caifás ser tão importante nesta narrativa (e não apenas um personagem entre os escribas, os anciãos, e todo o Sinédrio) é que no contexto imediato da presente declaração, Caifás foi especificamente apontado como o destinatário da profecia.

      Certamente Caifás não viu a vinda de Jesus em sua época. Jesus dizia que a geração de Judeus, que na ocasião da sua segunda vinda representaria todos que ali estavam, O veriam vindo sobre as nuvens. Caifás era apenas um tipo de sacerdote anticristão da alta produção final, o fim dos tempos. “Caifás” vai ver a vinda de Jesus em poder e grande glória.

      (http://agrandecidade.com/contradicoes-do-preterismo/)

      Creio que isso responde as suas objeções, e oro que daqui pra frente você leia os textos bíblicos com a mente mais aberta, para não incorrer nos mesmos equívocos exegéticos primários que você cometeu aqui.

      Fique com Deus.

      Excluir
  5. Eu acho que esse camarada Ronaldo esta precisando de óculos urgente. O texto do Lucas acima - várias fontes confirmando - esclarece que Antipas foi martirizado depois de 70 dc, atestando explicitamente e descaradamente que o Livro de Apocalipse jamais foi escrito antes da queda de Jerusalém. O versículo 13 do capítulo 2 ja falava da morte de Antipas, ocorrida no passado,

    Apo 2:13 - Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.

    Não sei ainda como os preteristas arrumam disposição para qualquer tipo de refutação...

    Francamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Alon, eles apenas tentaram "salvar" o preterismo com outros textos que eles guardam na manga para "lançarem na mesa" como um "coringa" para eles quando é necessário (e são sempre refutados nestes outros textos também, com uma facilidade enorme pelos futuristas), mas responder àquilo que foi exposto neste artigo (sobre Antipas), isso eles não respondem, fingem que não viram, tentam "compensar" com algum outro texto que - pelo menos na cabeça deles - pareça corroborar com as suas visões deturpadas e ultrapassadas do Apocalipse.

      Que Deus lhe abençoe.

      Excluir
  6. Olá Lucas, gostaria de entender uma questão, Sobre Antipas você utilizou a tradição para confirmar este argumento, porém a a própria tradição também afirma que o apocalipse foi escrito no período de Nero, há evidências externas para uma data mais antiga:
    “Clemente de Alexandria . . . afirma que toda revelação cessou sob o reinado de
    Nero. O Cânon Muratoriano (aprox. 170 d.C.) tinha João completando o
    Apocalipse antes de Paulo ter escrito às sete igrejas diferentes (Paulomorreu em
    67 ou 68 d.C.). Tertuliano (160-220 d.C.) coloca o banimento de João em
    conjunção com o martírio de Pedro e Paulo (67/68 d.C.). Epifânio (315-403
    d.C.) afirma duas vezes que Apocalipse foi escrito sob o reinado de ‘Cláudio
    [Nero] César’. A versão síria da Bíblia (sexto século) tinha o seguinte cabeçalho
    para o Apocalipse: ‘escrito em Patmos, onde João foi enviado por Nero César’”.
    Como você explica isto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ab.

      Infelizmente essas fontes que você passou são falsas, algumas citações são forjadas e outras nem ao menos existem. Note que você não pegou nenhuma citação DIRETA dos escritos dos Pais, ou seja, não mostrou nenhuma fonte primária, mas apenas uma série de afirmações que carecem de confirmação.

      Pode apostar que eu já conferi TODAS as supostas “provas históricas” a favor do preterismo, e conferi que são todas fruto de péssima interpretação ou de pura adulteração daquilo que foi escrito. Prova disso é que a fonte de onde você tirou isso nem sequer se preocupou em passar as citações diretas destes Pais, e muito menos a referência (livro e capítulo) onde eles teriam dito essas coisas.

      Para confirmar a verdade histórica, em homenagem a você eu criei uma extenso e elaborado artigo onde mostro provas de fontes originais e primárias, de declarações de DEZENAS de Pais da Igreja, que confirmam em unanimidade o fato de que o Apocalipse retrata acontecimentos futuros, e que foi escrito depois de 70 d.C:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/11/manual-de-como-esmagar-o-preterismo-com.html

      Então você pode comparar as três citações vazias de fontes e referências que você passou pra mim, com as DEZENAS de Pais da Igreja que explicitamente pregaram contra o preterismo, diretamente e em fontes originais (primárias) e documentalmente, e ver quem está com a razão.

      Creio que qualquer ser humano pensante irá perceber que o preterismo realmente não passa historicamente de uma lenda.

      Fique com Deus.

      Excluir
  7. Olá, Ab.

    Me desculpe, mas nenhum destes textos prova coisa nenhuma conclusiva a favor do preterismo. Vejamos:

    (Clemente de Alexandria 150-215):
    "Para o ensino de nosso Senhor na Sua vinda, começando com Augusto e Tibério, foi concluída em meados da época de Tibério. E a dos apóstolos, abraçando o ministério de Paulo, terminou com Nero."(Miscellanies 7:17.)

    Será que você nunca pensou que Clemente disse isso porque não considerava o Apocalipse CANÔNICO? Leia a patrística meu caro, você verá que boa parte dos Pais da Igreja não consideravam Apocalipse um livro canônico até a época de Eusébio de Cesaréia que pregou isso explicitamente assim como muitos outros; logo, o fato de Clemente ter dito que a revelação cessou em Nero não é porque ele cria que João escreveu na época de Nero, mas sim porque ele não cria que o Apocalipse fosse canônico, restando os demais livros que foram escritos sob Nero.

    Você tem que considerar que muitos Pais da Igreja não consideravam o Apocalipse canônico em sua época, ou questionavam-o, como é o caso de Eusébio e de outros mais. É por isso que alguns deles disseram que a revelação terminou em Nero: não porque eles criam que o Apocalipse não tenha sido escrito depois, mas sim porque eles tinham dúvidas ou não criam que o Apocalipse fosse canônico, então ficavam somente com as outras cartas e epístolas, e todas essas outras foram no máximo até Nero.

    (Cânon de Muratori -170):
    "O bem-aventurado apóstolo Paulo, seguindo a regra de seu antecessor, João, escreve a não mais de sete igrejas pelo nome."

    João é antecessor de Paulo no sentido de ser mais NOVO que ele. Leia os escritos dos Pais da Igreja, TODOS eles afirmavam que João era o discípulo mais jovem de todos, era "antecessor" de todos os demais. Ele não está dizendo que as epístolas de João são mais novas (se fosse assim então as três cartas de João e o Evangelho de João teriam sido escrito antes do início de 50 d.C quando Paulo começou a escrever algumas de suas cartas, o que é uma aberração teológica que nenhum apologista sério defende), mas sim que João era antecessor (i.e, que vem antes, mais novo) do que Paulo, pela idade, só isso. É incrível como vocês preteristas conseguem enxergar mais do que aquilo que está escrito no texto!

    (Tertuliano 160-220 ):
    "Quão feliz é a sua igreja, em que os apóstolos derramaram toda a sua doutrina, juntamente com o seu sangue! onde Pedro durante a sua paixão como a do seu Senhor; onde Paulo ganha sua coroa em uma morte, como a de João Batista! onde o apóstolo João pela primeira vez caiu, ileso, em óleo fervente, e daí banido para sua ilha-exílio. "

    Meu Deus! ONDE é neste texto que Tertuliano está falando que João escreveu ANTES de 70 d.C??? Onde foi que ele disse que foi sob Nero??? Será que você não percebe que o autor estava apenas citando nominalmente três grandes nomes do Cristianismo recente (Paulo, Pedro e João) que teriam sido martirizados em Roma, e não estabelecendo uma ordem cronológica dos acontecimentos? Onde foi que você leu Tertuliano dizendo que foi "NO MESMO MOMENTO", como você "interpretou"? Isso não é exegese, é "eisegese"; não é interpretação, é ADULTERAÇÃO!

    ResponderExcluir
  8. EM RESUMO:

    Todas as citações são completamente adulteradas NA INTERPRETAÇÃO caquética de quem criou o artigo pobre, fraco, falacioso e superficial que você mencionou acima. De todas as citações, a ÚNICA que se salva é a de Arethas, todas as outras são INTERPRETATIVAS, SUBJETIVAS, e, diga-se por sinal, inteiramente MAL INTERPRETADAS, com interpretações completamente TENDENCIOSAS, nenhuma diz claramente sobre preterismo, nenhuma fala explicitamente que João escreveu antes de 70 d.C, nenhuma diz explicitamente que o anticristo já veio, nenhuma diz explicitamente que a tribulação está no futuro, são tudo fruto da imaginação (e delírio) do autor do texto.

    Ademais, a única citação plausível que aquele artigo trouxe (que foi a de Arethas) é profundamente TARDIA, data-se do SÉCULO VIII DEPOIS DE CRISTO, isto é, mais de SETECENTOS ANOS DEPOIS DO APÓSTOLO JOÃO, como é que alguém vai acreditar numa "testemunha" dessas? O escrito de Arethas não tem peso algum em valor testemunhal, é tardio, é de séculos bem posteriores, não remete aos apóstolos, não tem o valor que os outros Pais (dos primeiros séculos) possui, é apenas uma INTERPRETAÇÃO PESSOAL DELE, e não uma tradição que se conservou dos apóstolos. Se interpretações pessoais valem, então eu vou passar gente do final do primeiro milênio (como você fez), ou até mesmo do segundo, que até em pré-tribulacionismo crê, porque pelo jeito pra você não faz diferença citar um Pai do século II de um do século VIII!

    Leia o meu artigo novamente e você verá que ABSOLUTAMENTE TODAS AS CITAÇÕES são de autores no máximo até o século IV, e isso é assim em todos os meus artigos, porque eu faço questão de passar fontes primárias, recentes e fidedignas como prova TESTEMUNHAL, e não tardias como interpretação pessoal de um determinado autor, o que existirá aos montões em qualquer coisa que você queira citar, desde gnosticismo até qualquer outra heresia na Igreja.

    Portanto, caro amigo, o texto acima só serviu para reforçar ainda mais a validade do meu artigo, que além de trazer dezenas e dezenas de testemunhos em quantidade infinitamente superior a deste pobre artigo que você me passou, ainda busca em fontes mais primárias e antigas na História Cristã que remetem aos apóstolos, e por fim não é fruto de interpretação pessoal subjetiva, mas são provas conclusivas, objetivas, claras, explícitas, diferentemente dessas daí que são puramente subjetivas e que as "provas" só existem na mente imaginária do autor de tal engodo.

    Por Cristo e por Seu Reino,
    Lucas Banzoli.

    ResponderExcluir
  9. Olá Lucas, venho aqui para lhe pedir uma análise a respeito de uma possível refutação "interno-externa" ao preterismo. É a respeito de Ap 17:10...

    "E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo."

    O foco aqui é no verbo "cair". Diz-se que quando o mesmo aparece associado à morte na bíblia, ele representa uma morte não natural (assassinato ou suicídio), conforme...

    Jz 3:25
    2Sm 1:10, 25, 27

    Sendo assim aquela confusão entre os preteristas a respeito de quem seria o primeiro rei da profecia cairia por terra já que temos...

    Julio César (esfaqueado)
    Augusto (morte "natural", nem por assassinato nem suicídio.)
    Tibério (assassinato)
    Calígula (assassinato)
    Cláudio (envenenado)
    Nero (suicídio)

    ** Galba (assassinato)
    ** Otão (suicídio)
    ** Vitélio (assassinato)

    Vespasiano (diarréia)
    Tito (febres)
    Domiciano (assassinado)

    Sendo assim, cinco caíram: Júlio César, Tibério, Calígula, Cláudio e Nero.
    Um existe (há de cair também): Domiciano.
    Outro não veio (quando vier há de cair rapidamente): Anticristo.

    Reparamos claro nos três Galba, Otão e Vitélio; embora sob o ponto de vista de reinado, eles não tenham se configurado como os outros.

    Enfim, gostaria de saber sua opinião a respeito.

    Paz!
    Seu irmão em Cristo, Rodrigo.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Rodrigo. A paz de Cristo.

    A minha opinião é a de que a linguagem apocalíptica acerca dos sete reis diz respeito a sete reinos, os grandes impérios do passado, sendo eles:

    Primeiro - Egito

    Segundo - Assíria

    Terceiro - Babilônia

    Quarto - Medo-Persa

    Quinto - Grécia

    Sexto - Roma

    Sétimo - Império que ainda iria surgir no futuro

    A metáfora dos "reis" no livro de Apocalipse como dizendo respeito a "reinos" provém do livro de Daniel, que é de onde João tirou grande parte de sua linguagem apocalíptica:

    "Estes quatro grandes animais, que são quatro REIS, que se levantarão da terra... o quarto animal será o quarto REINO na terra, o qual será diferente de todos os outros reinos" (Daniel 7:17,23)

    Ou seja, na linguagem escatológica REIS significa REINOS. Portanto, quando João fala de sete reis, ele estava se referindo aos sete grandes reinos que já reinaram no passado, e a um que ainda surgiria futuramente. Veja este vídeo que para mim é muito elucidativo, a única diferença é que eles consideram os Estados Unidos como sucedendo Roma, enquanto eu não vejo desta forma:

    http://www.youtube.com/watch?v=6uA6JGKDnEE

    Deus lhe abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz,

      Não sei que hermenêutica você utiliza para concluir que reis são reinos.kkkk

      Excluir
    2. Se você não fosse tão burro, saberia em primeiro lugar que o Apocalipse é um livro que apresenta os fatos SIMBOLICAMENTE e não literalmente. Se você não fosse tão ingênuo, saberia também que em profecia até PEDRAS podem ser reinos, como em Daniel 2:34, cuja “pedra” que aparece logo depois é dito que se refere a um “reino”, em Daniel 2:44. Se você não fosse tão néscio, saberia ainda que o mesmo texto apocalíptico que diz que são “sete reis” diz em seguida que SÃO TAMBÉM SETE MONTES (Ap.17:9), e nunca na Bíblia o termo “monte” se refere a um rei em específico, mas ele é usado em Jeremias 51:24-25 para se referir a um REINO. Se você não fosse tão tapado, saberia também que em Daniel 7:17 fala que os quatro animais são “quatro reis”, e que logo em seguida, no verso 23, diz que o quarto animal é um REINO.

      Se você não fosse tão ignorante, saberia também “os dez chifres que você viu são dez reis que ainda não receberam reino, mas que por uma hora receberão autoridade como reis, juntamente com a besta” (Ap.17:12), e NUNCA no contexto em que João escrevia surgiu repentinamente dez “reis” literais que ainda não existiam na época em que ele escrevia, e que se aliaram a Roma no ataque a Jerusalém. E se você não fosse tão alienado, saberia por fim que eu não debato com preteristas, porque discutir hermenêutica com preterista é como jogar pérolas aos porcos (Mt.7:6). Tenho mais o que fazer. Vá ler a Bíblia.

      Excluir
  11. Lucas meu amigão rsrsrsrsrs, vejo que voce continua muito bom nos argumentos...

    ResponderExcluir
  12. Acredito que as Profecias do Livro de Apocalipse acontecerá no Futuro principalmente a Grande Vitoria de Jesus Contra o Mal.

    ResponderExcluir
  13. A Paz.
    A qual denominação você pertence?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Felipe. No momento congrego na Comunidade Alcance (Curitiba/PR).

      Excluir
  14. Não vai se levantar outro reino sobre a terra. Se vc ler o capitulo 2 de Daniel sobre a estatua de Nabucodonosor Deus lhe mostra os quatro imperios terrestres culminando com o reino de Cristo "a pedra" que encheu toda a terra. Hoje estamos sob um reinado esfacelado (Roma) e adentramos o reino milenar de Cristo. Portanto, digo, não haverá outro poder imperail humano sobre a terra"

    ResponderExcluir
  15. O futurismo é doutrina nova, inventada à uns 200 anos, os pais da igreja eram preteristas, o futurismo faz mal, deixa as pessoas omissas e alienadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você só pode estar maluco ou de brincadeira conosco. O futurismo foi a crença explícita de TODOS os Pais da Igreja de TODA a história da Igreja, só um completo ignorante que jamais leu livros patrísticos nenhum é capaz de dizer o contrário. Você pode conferir dezenas de citações aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.in/2012/11/manual-de-como-esmagar-o-preterismo-com.html

      E se alguma crença faz mal é o preterismo, que torna as pessoas completamente displincentes em relação ao que está por vir, totalmente despreparadas para os eventos finais, exatamente do jeito que o diabo quer. Sem falar que preteristas são fanáticos como ninguém mais, só sabem falar disso como se fosse a coisa mais importante do mundo. Quando, na verdade, se o preterismo fosse verdadeiro, não mudaria absolutamente NADA na vida de NINGUÉM.

      Excluir
  16. Muito bem explanado!

    Para ficar excelente você poderia descartar as palavras agressivas chamando o proximo de " tão burro", néscio, tapado... Não convém a quem tem o espírito de Cristo!

    ResponderExcluir
  17. apocalipse;passado,presente ou futuro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Presente (as cartas às sete igrejas) e futuro (todo o restante do livro).

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.