4 Horas de hangout para os 500 anos de Reforma


Ontem rolou uma “live surpresa” dos 500 anos da Reforma, um hangout que contou com a participação do Bruno Lima (do Respostas Cristãs), do Francisco Tourinho (do Questões Últimas), do Elisson Freire (do Resistência Apologética) e minha:


Embora seja bastante óbvio que todos aqui irão acompanhar todas as mais de quatro horas de hangout sem tirar os olhos da tela nem por um instante, eu decidi formular um quadro temático do hangout para a eventual situação de alguém preferir acompanhar parcialmente o que mais lhe seja de interesse.

Tempo
Fala
Tema
00:00:00 – 00:04:10
Lucas, Bruno e Tourinho
Introdução
00:04:10 – 00:41:44
Bruno
Sola Scriptura
00:41:44 – 00:55:35
Tourinho
Sola Scriptura
00:55-35 – 01:06:35
Bruno
Sola Scriptura
01:06:35 – 01:19:40
Tourinho
Sola Fide
01:19:40 – 01:41:30
Lucas, Bruno e Tourinho
Conceito de Igreja
01:41:30 – 02:12:50
Lucas
Igreja Pré-Reforma
02:12:50 – 02:34:07
Lucas, Tourinho e Bruno
Monarquia
02:34:07 – 02:52:00
Elisson
Apologética católica
02:52:00 – 03:01:15
Tourinho
Mentiras católicas
03:01:15 – 03:38:55
Elisson
Mentiras católicas
03:38:55 – 03:43:02
Tourinho e Lucas
“Cristo adúltero” de Lutero
03:43:02 – 03:54:10
Lucas e Tourinho
Conceito de Igreja e indulgências
03:54:10 – 04:16:20
Lucas
Consequências da Reforma

Vale lembrar que dentro desses temas principais há muitos sub-temas abordados, como, por exemplo, a tradição, o magistério e a questão da autoridade e interpretação na parte de “Sola Scriptura”; a imoralidade do clero, relíquias, Cruzadas, liberdade de consciência e intolerância religiosa na parte de “Igreja Pré-Reforma”; refutação aos embustes de apologistas católicos e desmascarando suas estratégias na parte de “Apologética católica” e de “Mentiras católicas”; desenvolvimento, prosperidade e avanços sociais nos países protestantes na parte de “Consequências da Reforma”, assim como uma breve análise da questão do secularismo. Ou seja, o debate é rico em conteúdo e informação além dos temas principais aqui expostos.

Aproveitando a ocasião, confiram os artigos recentes do Bruno Lima, que voltou a publicar com mais frequência em seu excelente blog Respostas Cristãs. Os artigos mais recentes são:






E aproveitando também a ocasião, quem ainda não for inscrito, inscreva-se no meu canal no YouTube, porque provavelmente haverá hangouts como esse com mais frequência, que eu não irei avisar por antecipação, e os que são inscritos recebem a notificação na hora e podem acompanhar ao vivo, além de ficar por dentro de novos vídeos que eu poderei produzir. 

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,

-Meus livros:

- Veja uma lista de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros blogs:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os artigos já escritos por mim)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Artigos devocionais e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a imortalidade da alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Fim da Fraude (Refutando as mentiras dos apologistas católicos)


     

Comentários

  1. Acho que o anônimo do First já perdeu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz tanto tempo que ele só perde, que acho que ele já deve ter se convertido ao catolicismo a essa altura e está pagando promessas de joelhos em Aparecida com a medalha milagrosa no pescoço.

      Excluir
  2. https://youtu.be/asLx-fwQyUU

    Se não quer clicar no link, então escreva: Don't judge too quickly (the best 1)



    Não julgue tão depressa!

    Veja antes o conteúdo do vídeo

    ResponderExcluir
  3. LUCAS JÁ OUVI PASTORES DIZEREM QUE SOMENTE OS REGENERADOS PELO ESPÍRITO SANTO É QUE SÃO FILHOS DE DEUS E OS NÃO REGENERADOS SÃO APENAS CRIATURA GOSTARIA DE SABER SUA OPINIÃO SE ESTA AFIRMAÇÃO TEM BASE BÍBLICA. OBRIGADO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é assim que eu creio também. A base bíblica é essa:

      "Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus" (João 1:12)

      Excluir
    2. Então isso quer dizer que criancinhas inocentes não são filhos de Deus? Pois eles não creem em Jesus, por não terem consciência.

      Excluir
    3. As crianças são um caso à parte porque elas não tem como crer. É diferente de alguém que tem condições de crer ou não crer e decide não crer.

      Excluir
    4. Então podemos dizer que as criancinhas possuem a presença do pecado, mas não a culpa do pecado. É assim mesmo?

      Excluir
  4. O livro ficou pronto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente não ficou pronto ainda, teve mais coisas do que eu pensava no início, então provavelmente só no mês que vem mesmo.

      Excluir
  5. https://www.facebook.com/SouthAmericaCrentes/photos/a.875148799294656.1073741828.874921395984063/1032364333573101/?type=3&theater

    Sinto cheiro de livro novo.

    ResponderExcluir
  6. Interessante! Com certeza irei assistir esse hangout!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lucas! Poderia comentar esse vídeo, por favor?
    https://youtu.be/A02Fp0DzCyQ
    Sei que você já falou da suposta inquisição protestante, mas esse vídeo mostra outras atrocidades supostamente cometidas pelos reformadores que acho que vão além do q vc disse no seu post, por isso que eu queria que vc comentasse (se puder, claro)
    Abs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse vídeo é apenas um compilado de bobeiras anti-históricas sem nenhuma credibilidade ou fonte, que ele copiou (literalmente copiou e colou) do site do Macabesta, que por sua vez é um completo ignorante assumido de história que apenas copiou o que o Fakenando Nascimento (um mentiroso e picareta profissional) postou no blog dele. Nada daquilo tem qualquer credibilidade histórica, e seria absolutamente ridicularizado em um ambiente acadêmico. Se quer pesquisar a verdade sobre uma suposta "Inquisição" protestante, esqueça os blogs de meia tigela e os videozinhos de youtube onde qualquer um escreve, fala e posta o que quiser; em vez disso vá a uma biblioteca e leia livros de história, ou então pesquise no Google Acadêmico por teses acadêmicas com fontes.

      As únicas acusações minimamente respeitáveis, que você vai encontrar também em certos livros de história, eu já refutei aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2017/08/breve-refutacao-dez-calunias-catolicas.html

      E vou refutar mais amplamente no meu livro sobre a Reforma, logo no primeiro volume.

      Abs!

      Excluir
  8. Lucas, o que dizer do caso das bruxas de Salem. Esse acontecimento é ultilizado como uma suposta prova de uma inquisição protestante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As "bruxas de Salém" não são uma "Inquisição protestante", porque Inquisição é o nome dado ao tribunal eclesiástico (católico) que julgava os "crimes" de heresia, e nunca houve um tribunal eclesiástico protestante análogo. As "bruxas de Salém" foram julgadas por tribunais civis comuns, e de acordo com o próprio site antiprotestante de apologética católica, o "Portal Conservador", não matou mais que vinte pessoas:

      http://portalconservador.com/o-julgamento-das-bruxas-de-salem/

      Em comparação, pegue qualquer livro de história para ver que nos países católicos as bruxas eram mortas aos milhares. Mas eu dificilmente consideraria a "caça às bruxas" um episódio de intolerância religiosa, porque na época se perseguia até "bruxas" católicas, isso não tinha muito a ver com a religião da pessoa, mas sim com a suposta prática de bruxaria que eles criam que existia, então é mais um caso de superstição do que de intolerância propriamente dita (como é por exemplo a Inquisição).

      Excluir
    2. Interessante que esse site antiprotestante (Portal Conservador) disponibiliza os livros de William Lane Craig.

      Excluir
    3. Além disso, é verdade que Lutero matava criancinhas?

      Excluir
    4. kkkkkkkkkkkk isso é alguma zueira, né?

      Excluir
    5. Ele errou de nome Banzoli. Queria dizer Bento

      Excluir
  9. Cristão Protestante31 de outubro de 2017 21:35

    Lucas estava pesquisando vídeos no youtube e me deparei com um vídeo para combater os ATAQUES ROMANOS por exemplo o vídeo pregai o evangelho"respostas aos católicos romanos e seu convite para "voltar para casa":5 solas x antissolas.o que achou?Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me passa o link desse vídeo, não encontrei só pelo título.

      Excluir
    2. https://www.youtube.com/watch?v=WMDj2mUI2Mc&t=1209s

      Acho que é esse aí

      Excluir
    3. Qual o titulo do video

      Excluir
    4. A Gabriela passou o link acima. Vi o vídeo e gostei, embora ache que ele fala muito devagar (eu sou o oposto, falo rápido demais... rs).

      Excluir
  10. Sobre o convite católico pra "voltar pra casa" gostaria de informar que os ortodoxos também convidam os católicos pra voltarem, o judaísmo convida todos os cristãos pra voltarem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se for pra voltar pra casa, então vamos voltar pra casa de verdade: vamos voltar para o Egito e voltar a adorar Osíris, Horus, Isis e companhia limitada!

      Excluir
  11. Olha isso Lucas. Os apologistas católicos devem estar espumando pela boca depois dessa kkkk...

    http://pt.radiovaticana.va/news/2017/01/19/francesco_lutero_queria_renovar_a_igreja,_e_n%C3%A3o_dividi-la/1286787

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se um católico da época de Lutero ficasse sabendo disso, se reviraria no túmulo...

      Excluir
    2. Mais que isso. Acho que tentariam queimar o Papa na fogueira da inquisição kkk

      Excluir
    3. Vaticano emite selo comemorativo pelos 500 anos da Reforma

      http://br.radiovaticana.va/news/2017/10/31/vaticano_emite_selo_comemorativo_pelos_500_anos_da_reforma/1346166

      Excluir
    4. Hahahahahahaha

      Há 500 anos comemoravam o massacre da noite de São Bartolomeu e clamavam por mais chacinas. Hoje, comemoram a própria Reforma. E "é a mesma Igreja", dizem eles...

      Excluir
    5. Lucas eu acredito que esse selo seja uma tentativa de a ICAR (ou do papa Francisco) querer mostrar que o seu sentimento atual em relação aos protestantes é de amistosidade. Sem querer defender-los mas eu tenho observado uma diminuição significativa daquele sentimento antiprotestante. Alguns vêem isso como uma armadilha do diabo, outros apenas como uma necessidade atual onde a intolerância não possui mais lugar. Existem também aqueles que entendem que Deus está restaurando a ICAR porque Cristo veio para os perdidos (e isso inclui a ICAR). Seja o que for eu não acredito que esse gesto seja um insulto, uma ofensa ou ironia. Qual a sua opinião amigo? Qual deve ser a nossa postura como cristãos aqueles que no passado nos fizeram muitos males? Obrigado. Deus continue te abençoando.

      Excluir
    6. Eu acho as duas coisas. Por um lado a Igreja Romana abandonou grande parte da sua intolerância e tirania do passado sim, e isso obviamente é muito bom (eu não gostaria de ser queimado numa fogueira ou de ter meus escritos queimados), mas sabemos que ela não mudou porque quis, ou através de uma auto-reflexão e auto-crítica, mas apenas porque foi forçada a isso devido à mudança dos tempos e aos novos ares de tolerância, democracia, pluralismo e liberdade trazidos pela Reforma e pelo iluminismo. E neste novo mundo, neste "mundo moderno", já não há espaços para tiranias, para fogueiras, para Índex, para "Santo Ofício". Por muito tempo os papas lutaram com todas as forças contra este mundo moderno, inclusive escrevendo bulas furiosas em que atacavam a liberdade de cultos e a consciência individual, mas nesta queda-de-braço, eles finalmente sucumbiram e tiveram que aceitar o mundo moderno e se unir a ele. Essa é a Igreja Romana que vemos hoje. As mesmas doutrinas corruptas de antes com o acréscimo de outras piores, mas sem o mesmo poder político para caçar, perseguir e matar todos os dissidentes como outrora. Eu como protestante não vejo essa mudança como algo mau, pelo contrário, mas temos sempre que ter em mente que essa mudança não partiu da própria ICAR, e que se dependêssemos somente da vontade dela, provavelmente estaríamos no mesmo mundo de trevas até hoje.

      Excluir
    7. Lucas, você afirmou que o iluminismo trouxe tolerância; mas o que dizer da revolução francesa? Ao afirmar isso, você não estaria atribuindo ao secularismo todos os méritos?

      Excluir
    8. O problema é isso aí, quando se tenta limitar o iluminismo à Revolução Francesa, ou como se fosse "Iluminismo = Revolução Francesa". Tem gente que quando se fala em iluminismo só vem na cabeça a Revolução, como se tudo se limitasse a isso, e quando se pensa na Revolução se pensa em massacres e etc. A Revolução Francesa não espelha o iluminismo como um todo, que é um movimento muito mais amplo e anterior à Revolução; estude sobre os principais proponentes dessa corrente (como Voltaire, por exemplo) em livros sérios e você verá que eram quase todos profundamente militantes da liberdade de consciência e da tolerância religiosa (para todos os cultos, inclusive o culto católico). O problema da Revolução Francesa é que ela foi tomada e controlada por uma vertente extremista de "revolucionários"; havia uma ala moderada (contra as matanças) e uma extremista, que infelizmente acabou prevalecendo e dando início ao "Terror". Mesmo assim, segundo estimativas de estudiosos, esse "Terror" que durou apenas alguns anos matou aproximadamente 17 mil pessoas; não tem comparação com o que a Igreja Romana fez ao longo de um "Terror" que durou muito mais e que teria continuado se não fosse pela Revolução, talvez estivéssemos tendo autos-da-fé até hoje queimando todos os não-católicos, e que exterminou muito mais gente.

      Ou seja, mesmo considerando os terrores da Revolução Francesa, que certamente foi uma mancha negra na história, ainda assim fica muito aquém do terror do catolicismo romano, que só na Inquisição espanhola matou por baixo 33 mil pessoas nos dados de um secretário da Inquisição, isso sem considerar centenas de milhares que morreram nas prisões, outras centenas de milhares que morreram no caminho ao serem expulsos de Espanha e de Portugal, e de massacres como o de S. Bartolomeu que chacinou em torno de 70 mil pessoas, mais a Guerra dos Trinta Anos, o massacre dos boêmios, dos hussitas e dos valdenses, e a lista vai longe... não tem como comparar. Chega a ser covardia.

      E eu não disse que "todos os méritos estão com o secularismo", releia o que eu escrevi, eu disse "graças à REFORMA e ao iluminismo", ou seja, a Reforma veio primeiro, o iluminismo depois, mas em ambas as vertentes havia muitos defensores da liberdade de pensamento, diferentemente da vertente católica, cujos poucos que defendiam algum tipo de liberdade eram perseguidos pela própria Igreja, como o rei Henrique IV que foi assassinado por um católico por ter concedido tolerância aos protestantes franceses.

      Excluir
  12. Lucas, é verdade que houve uma verdadeira perseguição religiosa contra os católicos no século XVI e XVII, e que na Inglaterra não havia tolerância religiosa? Os apologistas católicos afirmam que os puritanos se mudaram para os estados unidos por causa das perseguições religiosas dos anglicanos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os puritanos se mudaram porque queriam formar uma igreja com seus próprios costumes e ritos, e não conforme os moldes anglicanos já estabelecidos. Não era por "perseguição religiosa", como se alguém estivesse com um tridente forçando-os a se converter ou morrer e obrigando-os a fugir pra salvar a vida, tanto é que nenhum católico é capaz de citar o nome de um "mártir" puritano na Inglaterra anglicana.

      Excluir
  13. Parece que o Yago está acordando para a Apologetica Protestante e vendo o esgoto que é a apologetica católica veja esse Post lucas https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=797406477113571&id=100005326778438&refid=17&ref=content_filter&_ft_=top_level_post_id.797406477113571%3Atl_objid.797406477113571%3Athrowback_story_fbid.797406477113571%3Athid.100005326778438%3A306061129499414%3A2%3A0%3A1512115199%3A7093790667280088006&__tn__=%2As%2As-R

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Ele está percebendo agora o que a gente que já debate com católicos e conhece o nível rasteiro da apologética deles já sabia há uns dez anos.

      Excluir
  14. O Fernando Nascimento usou o livro de Jó para provar a intercessão dos anjos de dos santos.Como explicar a passagem de Jó. olha o que ele disse:

    Vejamos o que diz as Escrituras originais que os protestantes adulteram colocando a palavra “mensageiro” onde se lê “ANJO INTERCESSOR, UM DOS MILHARES.”

    (Jó 33,22-24) “A sua alma se vai chegando à cova, e a sua vida, aos portadores da morte. Se com ele houver UM ANJO INTERCESSOR, UM DOS MILHARES, para declarar ao homem o que lhe convém, então, Deus terá misericórdia dele e dirá ao anjo: Redime-o, para que não desça à cova; achei resgate.”

    Afinal, um anjo intercedeu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como diria Lucas Banzoli é mais um exemplo de eusegesse.

      Excluir
    2. É muita cretinice usar um versículo desses para provar a intercessão de anjos na Bíblia. Primeiro porque o próprio texto não fala de uma alma imortal saindo do corpo vivinha da silva para alguma outra dimensão espiritual, mas sim que ela morre e vai para a cova, da mesma forma que o corpo:

      “E A SUA ALMA SE VAI CHEGANDO À COVA, E A SUA VIDA AOS QUE TRAZEM A MORTE. Se com ele, pois, houver um mensageiro, um intérprete, um entre milhares, para declarar ao homem a sua retidão, então terá misericórdia dele, e lhe dirá: Livra-o, PARA QUE NÃO DESÇA À COVA; já achei resgate” (Jó 33:22-24)

      O texto é perfeitamente claro: quando uma pessoa morre, sua alma não vai para o céu ou inferno, mas DESCE À COVA, ponto. Esta aliás é uma das maiores provas do mortalismo na Bíblia, não tem como discutir sem estuprar o texto bíblico. O que a passagem diz é que se houver o “mensageiro” intercedendo por ele, ele terá os dias prolongados e não vai morrer naquele momento. Esse mensageiro não é um anjo, mas o próprio Senhor Jesus, aquele mesmo “advogado” que Jó disse crer em Jó 16:19; aquele mesmo Redentor que Jó teve fé em Jó 19:25. Curiosamente, a mesma palavra para “mensageiro” é usada em Hebreus 3:1, em relação explícita a Cristo. É ele o nosso “advogado” que intercede por nós, como diz 1ª João 2:1. Não tem nada de “anjo” aí.

      Excluir
    3. Como é que é? o anjo ai de Jó é Jesus? Jó conhecia Jesus?..mas o texto está falando de 1 anjo junto de milhares iguais, então ai so pode ser anjo mesmo não é.

      Excluir
    4. “Como é que é? o anjo ai de Jó é Jesus?”

      Não disse que “o anjo é Jesus”. Disse que É Jesus, e NÃO um anjo. O termo usado para “mensageiro” no texto é o mesmo que o autor de Hebreus usa para Cristo. Releia minha resposta anterior.

      “Jó conhecia Jesus?”

      Em sentido profético, sim, assim como ocorre em tantas profecias messiânicas no AT. Qual o problema nisso? Vai falar que o Redentor de Jó era um anjo também? Rsrsrs

      “Eu sei que o meu Redentor vive, e que no fim se levantará sobre a terra” (Jó 19:25)

      “mas o texto está falando de 1 anjo junto de milhares iguais, então ai so pode ser anjo mesmo não é”

      O “junto” e o “iguais” foi você que adicionou. O texto só diz “um entre milhares”. Não tem nada a ver com “um anjo entre milhares de outros anjos”, mas uma forma de dizer que entre milhares de pessoas, só Jesus é que poderia fazer isso (de evitar a morte de alguém). Vai ser difícil encaixar intercessão de santos num livro que nem em sobrevivência da alma crê.

      Excluir
  15. Lucas será devemos comemorar 500 reforma?
    Bairro que moro tem igrejas fundo de quintal só existe neste lugar, hoje em dia qualquer pessoa pode abrir uma igreja e pregar evangelho

    Crentes carnais que consome ponorgrafia frequentadores motel,mulheres sensuais
    ou evangelho prosperidade leva pessoas ir igreja em busca dinheiro caindo idolatria
    A biblia gay que próximos pode surgir igrejas para público lgbt, relativismo tem evangélicos defende aborto.
    Eu não poucos motivo para comemorar 500 anos reforma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, não foi a Reforma que trouxe bíblia gay (!), igreja lgbt, evangelho da prosperidade dentre outras mazelas. Qualquer observador honesto verá que não existe nada de novo de nisso. Nas igrejas do Apocalipse tinham prostituição, avareza, idolatria, trono de Satanás, etc. Outras igrejas do NV tinham incesto, falsos profetas, desunião, inveja, heresias. Não existe igreja perfeita. Todas as igrejas contém problemas em menor ou maior escala. Toda história da Igreja de Cristo, dos apóstolos até hoje, está repleta de disputas, rivalidades, heresias. Crer numa igreja pura e imaculada só na cabeça ingênua dos apologistas católicos. Atribuir ao protestantismo todos as mazelas do cristianismo é coisa de desonesto e mau caráter. Outra observação a fazer é que tais "igrejas" nada mais é do que o cumprimento profético de Paulo que disse que nos últimos dias virão inimigos cujo deus é o ventre e o fim é a perdição. Que Deus ilumine o seu entendimento e você consiga fazer a sua vontade.

      Excluir
    2. Crentes carnais, igrejas e pessoas que são maus exemplos, etc, são coisas que sempre existiram, pelo menos desde a igreja de Laodiceia na própria era apostólica. Eu me surpreenderia é se depois da Reforma não houvesse mais nada do tipo. A diferença é que TODA a cristandade ocidental institucional era uma "Laodiceia", toda ela estava corrompida, e nenhuma igreja evangélica de hoje, nem as piores, e nem a própria ICAR atual, podem ser comparadas ao estado caótico e deformado da Igreja Romana da época. Uma igreja que tinha relíquias como o leite das mamas da Virgem Maria e as asas do arcanjo Miguel, que vendia indulgências para o perdão dos pecados em troca de dinheiro, que perseguia, caçava e queimava qualquer um que discordasse dela, que era (e neste ponto, ainda é) extremamente idólatra e que corrompia e corrompe as doutrinas cristãs, isso aí é uma sinagoga de Satanás a qual nada se compara. Estaríamos em densas trevas até hoje se não fosse pela Reforma, e essas coisas que você aí se refere seriam fichinha em comparado ao caos total que a civilização viveria hoje, não muito diferente do que já vivia à época.

      Excluir
    3. Aliás, sobre a questão da imoralidade sexual, também não há comparações; nem as igrejas mais pervertidas dos dias de hoje se comparam à ICAR da época de Lutero e de antes. Eu falo sobre isso no hangout divulgado neste post, confira de 01:41:30 a 02:12:50.

      Excluir
    4. Lucas, eu só vou acreditar na existência de leite materno da virgem Maria e asas do arcanjo Miguel porque você está falando mas é difícil crê que isso existia numa igreja.

      Excluir
    5. Não é pra acreditar em mim, é pra acreditar nos livros de história.

      Excluir
  16. Lucas, por que você não cria uma plataforma de cursos online pra dar aulas de teologia? Por exemplo, numa aula de história da igreja, você colocaria as vídeo-aulas sobre o assunto estudado, o material didático pra nos basearmos, atividades e provas pra fazermos online com o resultado do nosso desempenho depois de concluída, e com a resolução das questões comentadas em vídeo por você. Por exemplo, pra fazermos uma dissertação sobre algum tema relacionado à Bíblia ou à teologia, você diria quais livros usarmos e comentaria os pontos onde erramos na dissertação. E se você conseguisse o apoio de outros amigos seus que já tem um bom conhecimento sobre a disciplina estudada, você poderia criar uma equipe de monitores pra tirar nossas dúvidas, pra você não ficar sobrecarregado dando aula e tirando dúvidas de um monte de alunos. Tenho certeza que essa seria uma boa maneira de aprendermos mais com você. Se as pessoas já aprendem muito lendo seus livros, seus artigos e assistindo seus vídeos, imagine com atividades e provas seguidas da resolução correta por você? Aos poucos iríamos melhorando nosso desempenho. O que acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já pensei nisso, mas ainda tenho algumas dúvidas e hesitações, como por exemplo, qual preço custaria (eu jamais cobraria algo significativo, mas não tenho nem ao menos uma base para estipular), em qual plataforma colocaria, como iria interagir com os alunos, etc. Não sei nem se teria gente interessada em algo do tipo, pois penso que a maioria dos que passam por aqui querem apenas ler um ou outro artigo teológico, e não pagar um curso sobre algum tema a ser estudado de forma intensiva. Mas é algo que eu pretendo colocar em prática um dia sim. Abs!

      Excluir
    2. Você não conhece ninguém que dê aula dessa forma? Assim você poderia se basear. Saber quanto essa pessoa cobra, e outros detalhes.

      Excluir
    3. Conheço o Olavo, mas não é uma boa referência :D

      Excluir
    4. http://www.olavodecarvalho.org/

      O Olavo com esse chapéu preto e esse cigarro na boca, tá parecendo aqueles pistoleiros de filmes de faroeste kkkkkk...

      Excluir
    5. Se tiver essa intenção faca quando estiver mais velho. Você hoje é muito melhor do que a 10 ano, daqui a dez anos pode mudar alguns pontos de vista, dar mais ênfase em outras questões.
      Fazer isso com 25 anos, mesmo sendo genial como vc é, não passa de muita precipitação e vaidade.
      Falo com amor .

      Li seu livro sobre a imortalidade da alma todinho, e é uma obra e tanto... Vim em paz. Apenas dar uma dica.

      Precisa aprender muito ainda, e eu preciso aprender muito com vc também.

      Excluir
  17. Lucas, com relação ao casamento: (1) você acha que casamentos arranjados são legítimos? (2) Qual é o ideal de Deus, casamento arranjado ou voluntário? (3) Como eram as práticas de casamento no Igreja primitiva (era arranjado ou não, se era feito por algum sacerdote, etc.)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se casamentos arranjados não fossem legítimos então os casamentos da antiguidade seriam todos ilegítimos. Mas é evidente que para Deus o casamento ideal é o voluntário, levando em consideração a ênfase na liberdade do cristão, ainda que essa ainda fosse uma realidade distante dos tempos bíblicos, da mesma forma que a escravidão. Pelo pouco que eu pesquisei sobre o assunto, me parece que só no século XII que o casamento passou a ser voluntário, então na Igreja primitiva também devia ser arranjado, embora é claro que como cristãos eles presumivelmente davam mais importância à vontade pessoal das pessoas envolvidas do que no mundo afora.

      Excluir
  18. Esse Ehrman é imbatível. Será que ninguém refuta ele?

    https://www.youtube.com/watch?v=ZG3VQdTu9eo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já foi refutado em debate pelo Daniel Wallace. E sobre essas tais "contradições bíblicas", já foram todas refutadas no "Manual Popular de Dúvidas, Enigmas e 'Contradições' da Bíblia" de Norman Geisler e Thomas Howe, e pelo Pipe Desertor que refutou todas as mais de 2.000 supostas contradições bíblicas da "Bíblia do Cético".

      Excluir
    2. Pipe Desertor? Quem é esse?

      Excluir
    3. O dono dessa page:

      https://www.facebook.com/descontradizendocontradicoes/

      Desse site:

      http://dc.golgota.org/

      E desse blog:

      http://dcgolgota.blogspot.com.br/

      Excluir
    4. Muito bons os artigos dele. Valeu!!!

      Excluir
  19. Olá. Eu tenho uma dúvida
    Se Caim matou Abel, os descendentes de Caim são filhos dele com Eva?
    A Bíblia autoriza o incesto? Qual a explicação para essa história?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa de que Adão e Eva só tiveram Caim e Abel de filhos é um velho mito antibíblico que algumas pessoas ainda acreditam, quando a Bíblia deixa bem claro que depois de Caim e de Abel eles tiveram também Sete, e depois de Sete tiveram ainda "filhos e filhas" (Gn 5:4), então é óbvio que Caim não teve relações com Eva. O fato dos irmãos se relacionarem entre si naquela época era em primeiro lugar algo necessário para a sobrevivência da raça humana, e além disso deve-se levar em consideração que na época não havia os mesmos problemas genéticos decorrentes da relação entre irmãos de sangue como hoje. Sobre isso, o Pr. Ubirajara Crespo escreveu:

      “A lei que proíbe o incesto visava a mesma proteção, pois está provado que casamentos consangüíneos podem acarretar alterações na formação do feto. Naquela época o problema não era tão grande, pois a recente criação do homem não lhe trazia uma história genética tão grande como a que temos. Hoje temos muito mais a herdar de nossos antepassados do que naquela época”

      Excluir
  20. "Sobre o uso de maquiagem por mulheres para pintar o rosto, a fim de ter um rosto mais agradável, isso é um artifício desonesto, porque eu estou certo de que os seus próprios maridos não querem ser enganados; e é só para os seus maridos que as mulheres são autorizadas a adornar-se, e de acordo com a tolerância e prudência das Escrituras. Pois o verdadeiro adorno, em especial de mulheres e homens cristãos, não consiste apenas na ausência de toda a pintura enganosa da pele, nem em joias caras ou roupas extravagantes, mas de uma vida irrepreensível."

    Agostinho - Letter CCXLV

    Lucas, vc acha que a maquiagem pode ser considerada uma mentira, uma vez que ela muda as cores naturais do rosto?
    Agradeço a resposta, grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "...porque eu estou certo de que os seus próprios maridos não querem ser enganados"

      Não sei como eram os maridos daquela época, mas hoje nenhum marido seria tão insano ao ponto de pensar estar sendo "enganado" por sua mulher usar maquiagem. Chega até a ser engraçado pensar numa cena dessas. As pessoas não usam maquiagem porque querem "enganar seus maridos", mas pelo contrário, para ficarem mais bonitas, para cobrir certos defeitos ou imperfeições. Se isso for um problema e esse raciocínio for levado adiante em todas as suas consequências, também seria proibido qualquer coisa que tivesse relação com cuidar do corpo para preservá-lo, inclusive tomar banho (o que de fato foi proibido e considerado pecado por certo tempo), colocar gel no cabelo ou ir ao cabeleireiro fazer qualquer coisa diferente com ele, pintar o rosto (por exemplo, das cores da bandeira do Brasil para ir assistir a um jogo na Copa) e, é claro, a máscara do Zorro nem pensar...

      Excluir
    2. ...Ou seja, voltar a ser homens da caverna. Quanta ignorância!

      Excluir
  21. Lucas creio que está na hora de vc dedicar um pouco do seu blog para explicar o pentecostalismo, cessacionismo, aliancismo, dispensacionalismo. Você raramente escreve a fundo sobre esses temas.. então seria legal vc começar a abordar esses temas tb..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou escrever sobre esses assuntos quando terminar os livros sobre a Reforma, mas não será aqui, e sim no "Cristianismo em Foco", que está parado há muito tempo.

      Excluir
  22. Lucas,gostaria que vc fizesse um artigo que relacionasse a Igreja Católica ao Marxismo,dizendo como é mais fácil as lábias e os truques de um marxista fisgar um católico romano.Eu tbm gostaria de um artigo,que fizesse uma auto-crítica de um certo secularismo nos países protestantes,não que isso não aconteça nos países católicos,mas gostaria que houvesse por nossa parte essa crítica e os porques desse tipo de coisa vir acontecendo e tals.O que seria necessário pra reverter isso???um AVIVAMENTO???É simplesmente triste países como a Holanda por exemplo,que era uma referencia de país sério e reformado, legalizarem a maconha,prostituição e coisas do tipo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas recomendações. Na verdade, o problema da Europa é o problema de qualquer país rico, a tendência é sempre se afastar de Deus porque pensa que já tem tudo e não precisa de mais nada. E sabemos perfeitamente bem que muita gente só busca a Deus na intenção de suprir uma carência material ou emocional, e depois que já tem o que quer dá as costas a Ele. A história de Israel inteira foi assim. Eles recorriam a Deus quando precisavam de ajuda, e depois se olvidavam dele quando estavam na melhor. É o que acontece hoje. Não tem nada a ver com ser um país protestante ou católico, tem a ver apenas com a tendência natural do ser humano em se afastar de Deus quando tem tudo e sente que não precisa mais dele. É por isso que na Europa desenvolvida e rica isso acontece nos países de qualquer matriz religiosa. Quando a América latina e o resto do mundo se tornar desenvolvido, acontecerá aqui também, e já está acontecendo em menor escala. É claro que os apologistas católicos pilantras e oportunistas se aproveitam desse secularismo em países protestantes europeus (ignorando o mesmo secularismo nos países católicos europeus) para apontar que há algo de errado no protestantismo em si, o que é coisa de embusteiro e sem vergonha mesmo. Como se o protestantismo tivesse demorado mais de 450 anos para dar seus "frutos" de secularismo, uma vez que esse secularismo data de décadas atrás, e não de séculos como se fosse uma herança da Reforma...

      Excluir
  23. A igreja católica é a grande babilônia. E as filhas dela são as denominações evangélicas. Pura abominação, Jesus é a religião verdadeira. Reforma protestante não reformou as igrejas evangélicas, tanto é que vemos coisas que acontecem nas igrejas evangélicas que voltam ao mesmo contexto em que se encontrava a igreja católica que Lutero combatia: https://www.youtube.com/watch?v=faAlKXGeaGM
    E não vejo evangélicos combatendo essas heresias...A revolta é seletiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vê evangélicos combatendo essas heresias? Em que mundo você vive? O que mais tem é evangélico combatendo as heresias "evangélicas", a razão pela qual eu foco no catolicismo é justamente porque existe tão pouca gente refutando o catolicismo em comparado com o tanto de gente que refuta os erros de igrejas ditas evangélicas. Se a revolta é seletiva, é obviamente no sentido contrário ao que você colocou.

      Excluir
    2. Lucas, observo muitos bucando uma igreja perfeita, estilo Filadélfia do Apocalipse, sem repreensão nunhuma. Eu, particularmente, não acredito que essa igreja exista, simplesmente porque a igreja é uma instituição tanto divina quanto humana, composta de pessoas que mesmo sendo salvas ainda são pecadoras. Você concorda?

      Excluir
    3. Sim, e eu também não vejo nenhuma igreja "perfeita" assim. Se na época em que o Apocalipse foi escrito e ainda havia apóstolo vivo já tínhamos 5 igrejas com corrupções e escândalos entre as 7 mencionadas, imagine nos dias de hoje, vinte séculos mais tarde. O que existem são igrejas mais próximas da verdade e outras mais distantes; umas mais puras e outras mais corrompidas, mas a "igreja perfeita" que tanta gente almeja encontrar na terra para ser salvo através dela, nós só teremos mesmo na eternidade.

      Excluir
  24. Lucas,vc acha que na luta contra o progressismo pós moderno depravado e degenerado,é correto ficarmos '' ao lado '' dos católicos na defesa dos alicerces da Civilização Ocidental???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao lado dos católicos sim, do catolicismo não. Infelizmente muita gente acaba confundindo as coisas e defendendo o próprio catolicismo só para refutar os ateus, daí vermos alguns ditos "evangélicos" se unindo aos católicos na defesa de abominações como a Inquisição e as cruzadas por exemplo, coisas tão abomináveis quanto o esquerdismo que combatem.

      Excluir
    2. Se o catolicismo é pura heresia e o papa é o próprio anticristo, como diz Lutero e Calvino, porque me uniria a eles? Por causa de valores cristãos? Eu juro, irmão, não consigo. Acho que isso é cinismo. É limpar o terreno do anticristianismo para podermos um acusar o outro. Eu não acuso ninguém, mas me sinto hipócrita se o fizer. Ainda que os valores sejam os mesmos.

      Excluir
    3. Eu não digo se unir neste sentido. Mas sim de num debate sobre aborto, por exemplo, rebater os argumentos pró-aborto junto com qualquer um que esteja defendendo a mesma causa, independentemente de ser católico, protestante ou o que quer que seja. Ou por exemplo, numa Frente Parlamentar, unir deputados católicos e evangélicos em prol da defesa da vida e da família contra os ataques anticristãos de fora. Não tem nada a ver com começar a defender qualquer coisa das abominações do catolicismo romano, como afinar para as falsas doutrinas ou distorcer os fatos históricos como eles fazem, nem tampouco em considerar os católicos como "irmãos na fé", nem com parar de expor e refutar os ataques que sofremos da parte deles, nem com um falso ecumenismo.

      Excluir
  25. Lucas eu vi seu vidio em defesa do aniquilacionismo e fiquei surpreso ao ver o N T wright como defensor de tal doutrina pois ele é muito influente na igreja anglicana (imortalista) . Você teria alguma
    citação dele em que ele defende o aniquilacionismo ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui ele é citado como um dos defensores do aniquilacionismo:

      http://www.criacionismo.com.br/2011/06/punicao-eterna-no-inferno-nao-existe.html

      Excluir
  26. Lucas, as vezes eu fico pensando. Por que Jesus teve que morrer? Por que Deus não nos salvou de outra forma? Sei que um Deus onisciente não fica sem alternativas. Tipo assim: "Não sei mais o que fazer pra salvar minhas criaturas. Estou sem ideias. Sem criatividade. Preciso matar meu único Filho. Não existe outra forma." Eu penso muito sobre isso e não tenho uma resposta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus teve que morrer porque a punição pelo pecado é a morte, então para Deus não deixar que morrêssemos, alguém teria que morrer por nós em nosso lugar. Pense por exemplo no caso de alguém que comete um crime e é condenado à prisão, e então alguém decide pagar esse tempo na prisão no seu lugar, por misericórdia e graça. Se Deus simplesmente tivesse perdoado todo mundo sem nenhum pagamento pelo pecado as próprias leis divinas estariam comprometidas, pois ele estipulou essa forma de pagamento pelo pecado. De um ponto de vista mais amplo, eu vejo a morte de Jesus por nós como a maior demonstração do amor de Deus pela humanidade. É uma forma de dizer: "Eu me compadeço do sofrimento de vocês, tanto que eu mesmo não me eximi de sofrer o mesmo como um homem". Jesus poderia ficar lá no céu sem sofrer nada pela humanidade, mas decidiu viver como um homem e sofrer como um homem para servir de espelho e guia para a própria humanidade.

      Excluir
    2. Entendi. Obrigado pela ótima explicação.

      Excluir
  27. Todo aniquilacionista e pré milemista?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há nenhuma obrigatoriedade de ser pré-milenista para ser aniquilacionista, mas a grande maioria dos aniquilacionistas são pré-milenistas (tal como eu mesmo), que eu penso ser a que melhor se adequada à visão aniquilacionista (ainda que as outras não sejam necessariamente excludentes).

      Excluir
  28. Lucas, o Historiador ateu Leandro karnal vez um vídeo sobre os 500 anos da reforma... Ele não defendeu ninguém, nem atacou, eu acho. Simplesmente falou de um jeito que confunde a cabeça da gente, faz parecer, não o karnal, que somos ingenuos.

    Você é um apologista da sola scriptura, e como defensor vê a patrística como praticante disso, o que acha do vídeo dele... Nós ajude, irmão. Ele parece coerente.

    Áudio não muito bom, mas dá pra vê de boa:

    https://youtu.be/uXyn3HUZs2w

    Aguardo

    Paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, vai levar um tempo para assistir tudo porque o vídeo é grande, mas depois que assistir comentarei sobre os pontos mais pertinentes, especialmente quanto àquilo que discordo.

      Excluir
  29. Olá Lucas. Gostaria de te fazer uma pergunta fora da temática usual. A Bíblia afirma que honrar os pais é um mandamento com promessa. Que promessa é essa? Prosperidade? Podemos afirmar que a Bíblia promete sermos bem sucedidos (prósperos) se honramos nossos pais? Como fica o caso dos órfãos? E quando temos país que não merecem ser honrados, o que fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A promessa é a do quinto mandamento, de viver longos dias na terra. Essa era a promessa do Antigo Testamento, que no contexto do Novo Testamento se refere não a esta terra atual, mas à nova terra, ou seja, ao estado eterno. É uma forma de dizer que honrar pai e mãe é um requisito necessário para se herdar a nova terra, para se ter a vida eterna. É claro que isso não significa que quem é órfão não vai ser salvo. Abs.

      Excluir
  30. Esses católicos gostam de posar de sabichões.

    https://frontcatolico.blogspot.com.br/2017/08/cinco-perguntas-que-nenhum-protestante.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembrando que isso aí já foi refutado há quatro anos aqui no blog:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/11/cinco-perguntas-ridiculas-que-qualquer.html

      Excluir
    2. Mesmo sendo refutados eles continuam com os mesmos "desafios". Cadê a vergonha desse povo?

      Excluir
  31. Lucas, você já viu esse vídeo do pastor Abílio Santana? Se ainda não viu, veja. Gostaria que você comentasse um pouco sobre esse vídeo dele, porque, na minha opinião, ele falou um monte de bobagens. Veja:

    https://www.facebook.com/OsReformadosOR/videos/1980483635570713/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse cara é completamente louco, já conhecia loucuras dele desde tempos passados. Policarpo foi morto pela Igreja Católica? What? O que esse cara anda bebendo? Lutero morreu católico? Hãm?? O que nós temos a ver com a Reforma? Bom, ele não deve ter nada mesmo (ainda bem...).

      Excluir
    2. O cara é tão perturbado que um dia eu vi um vídeo dele, onde ele diz que Jesus era rico, tinha uma casa na praia, como se a passagem tivesse se referindo uma casa de rico, chique, como nós conhecemos hoje.

      Excluir
    3. Sim, ele é da linha do Agenor Duque e companhia limitada, nem se leva a sério...

      Excluir
  32. Lucas sei que seu trabalho é apologético e não pastoral mas , gostaria de um conselho seu . A muito tempo não sinto a paz da Salvaçao , sempre acho que devo fazer algo para ser salvo , obedecer a lei , fazer alguma coisa . Vejo Deus como un juiz irado contra mim , temo a condenação e o dia do Juízo e nao consigo descansar na doutrina da sola fide , o que devo fazer ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respondi abaixo, já que você decidiu dividir o comentário em duas partes.

      Excluir
  33. Continuando : Muitas me vejo nas trevas , como se Deus fosse um juiz que está irado contra mim, tento ir ao Senhor em oração mas tudo o que ouço e o silêncio dele . As vezes me pergunto se Estou na religião correta
    . Estou com medo do Juízo e da ira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade o seu problema é que você não consegue ver o amor de Deus, apenas a ira de Deus. Mudar de religião só vai piorar as coisas, pois as outras religiões tem a visão de um "Deus irado" muito maior, só no Cristianismo evangélico o Deus da graça é realmente apresentado. Se você já tem hoje problema com essa questão de que tem que fazer obras para merecer a salvação, no catolicismo por exemplo seria muito pior, onde todo o sistema salvífico gira em torno da prática de obras, penitências, confissões, repetições vãs de rezas vazias como uma espécie de mantra, sacrifícios, peregrinações, superstições e flagelações para, no fim, com muita sorte passar um tempo queimando no purgatório para expiar seus próprios pecados a fim de entrar no céu depois. É o "evangelho segundo Roma", bem ilustrado aqui:

      http://conhecereis-a-verdade.blogspot.com.br/2011/03/o-evangelho-segundo-roma_05.html

      Eu lhe recomendo assistir pregações que falem do amor de Deus, como por exemplo essa aqui:

      https://www.youtube.com/watch?v=qle_u3_Cl28

      Excluir
  34. http://www.protexto.com.br/texto.php?cod_texto=2886

    Você acredita que outros seres (que não os humanos) existem nos tempos de hoje, como os reptilianos? Os cristãos dizem que são demônios gerados por mutação genética...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acredito em reptilianos e os textos bíblicos que ele usou (deturpou) nada falam disso. O que aconteceu em Gênesis 6:1-4 e que também é narrado no livro de Enoque é a materialização de anjos que tem relações com mulheres gerando filhos terrenos, não tem nada a ver com reptilianos, e dizer que em Gênesis a serpente era um reptiliano que fez sexo com Eva é um devaneio que vai muito além do escopo do texto bíblico. É apenas uma forma de eisegese ou revisionismo dos textos bíblicos, torcendo-os para se adequar a uma visão conspiracionista particular, neste caso, dos reptilianos.

      Excluir
    2. Agora só falta um apologista católico dizer que a serpente era um reptiliano que fez sexo com Eva e gerou os protestantes.

      Excluir
  35. Olá Lucas. Num post anterior um leitor criticou as "igrejas de fundo de quintal" e essa crítica também é bastante utilizada pela apologética católica com o intuito de se favorecer. Um detalhe importante que se passa despercebido por muitos é que a maioria das igrejas de hoje um dia foi de "fundo de quintal" sem contar que o próprio cristianismo na sua origem era de "fundo de quintal". Ninguém, tampouco, é ingênuo pra afirmar que aproveitadores mal intencionados não existem. Mas eu penso que devemos ter o cuidado em separar o joio do trigo. Concordas Lucas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O seu comentário foi perfeito. Inclusive eu tinha pensado em comentar sobre isso na hora de responder a ele, mas depois pensei melhor e preferi ignorar para não ficar algo muito longo e que fugia da questão principal, mas de fato essa acusação baseada nas "igrejas de fundo de quintal" é totalmente ridícula e descabida, ignora a própria história do Cristianismo, como se desde os primórdios já se reunissem em templos luxuosos e extravagantes, quando era precisamente o contrário. Deus não está preocupado se os cristãos estão se reunindo em um templo gigante e magnífico ou se estão se reunindo em uma garagem ou ao ar livre, o que importa é o conteúdo da pregação do evangelho que é levada adiante e a intenção e sinceridade de quem ensina. Onde quer que o evangelho da cruz for pregado, seja num templo, ou numa casa, ou no ônibus, nas praças, escolas ou ambientes privados, é capaz de regenerar almas e transformar vidas para os pés de Cristo - até num "fundo de quintal". Infelizmente, a noção de que igreja = templo é que criou esse preconceito ridículo e vergonhoso para com esses lugares menores, deslocando a ênfase do conteúdo para o local externo, como se fosse algo relevante.

      Excluir
  36. Olá, Deus pode e quer libertar, sarar e transformar a todos. Para tal, só precisamos crer! Qualquer mal que haja em nossa vida cairá por terra se nos agarramos com Cristo. Di2gamos firmes até a Canaa celestial!!

    ResponderExcluir
  37. O que isso quer dizer?

    V.26.3 Inferno privação da visão de Deus

    §633 A Escritura denomina a Morada dos Mortos, para a qual Cristo morto desceu, de os Infernos, o sheol ou o Hades, Visto que os que lá se encontram estão privados da visão de Deus. Este é, com efeito, o estado de todos os mortos, maus ou justos, à espera do Redentor que não significa que a sorte deles seja idêntica, como mostra Jesus na parábola do pobre Lázaro recebido no "seio de Abraão". "São precisamente essas almas santas, que esperavam seu Libertador no seio de Abraão, que Jesus libertou ao descer aos Infernos". Jesus não desceu aos Infernos para ali libertar os condenados nem para destruir o Inferno da condenação, mas para libertar os justos que o haviam precedido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa parte:

      Jesus não desceu aos Infernos para ali libertar os condenados nem para destruir o Inferno da condenação, mas para libertar os justos que o haviam precedido.

      Eu não sei se entendi bem. Esrá falando dos crentes em Deus antes da crucificação? Onde os católicos acreditam que eles estavam? e onde eles estão hoje? Porque nunca vi um católico rezando à Abraão, por exemplo.


      Excluir
    2. Eles creem que entre a morte e a ressurreição de Jesus ele foi ao inferno, ou "seio de Abraão" como eles dizem, e então "libertou" (tirou daquele lugar) os justos que ali estavam desde o início do mundo até aquele momento e os trouxe ao céu. É coisa de doido mesmo.

      Excluir
    3. O seio de Abraão é o inferno????
      Os justos estavam no inferno?? Todos eles? Desculpa, é que não to acreditando nesse absurdo.

      Excluir
    4. É o que o catecismo diz:

      "Jesus não desceu aos Infernos para ali libertar os condenados nem para destruir o Inferno da condenação, mas para libertar os justos que o haviam precedido"

      Só que eles fazem distinção neste lugar denominado "infernos", para eles existem "compartimentos" neste lugar, um no qual ficavam os ímpios e outro no qual ficavam os justos (que eles chamam de "Seio de Abraão"). A única base bíblica que eles usam é a parábola do rico e Lázaro, que qualquer estudioso decente sabe que é errado literalizar parábolas para fundamentar doutrinas, e mesmo assim distorcem a própria parábola, pois nela o "seio de Abraão" não era um lugar com este nome, mas apenas uma forma de dizer que estava perto de Abraão (por isso a NVI traduz por "ao lado de Abraão", mas os imortalistas transformaram o tal "Seio" em um lugar com nome e tudo...). É claro que como eles colocam os "santos" no céu, eles tinham que tirá-los desse lugar a qualquer custo, por isso inventam que depois que Jesus morreu ele foi lá e libertou os justos desse lugar e teletransportou suas almas ao Paraíso. Na verdade toda a doutrina imortalista é um compilado de bizarrices e confusões que é apenas o necessário para explicar as suas contradições sem abrir mão de sua falsa doutrina.

      Excluir
    5. Nunca tinha parado para pensar nessas coisas. É bizarro msm.

      Excluir
    6. Mais uma pergunta caso vc saiba responder...para eles o inferno ainda é dividido entre o lugar para os injustos e, por exemplo, para os que foram justos mas não eram cristãos? ou qualquer outro tipo de divisão...

      Excluir
    7. Não, para eles hoje o inferno é um lugar só para os ímpios, e os salvos que vão morrendo vão sendo direcionados direto pro céu. Mas esse é o entendimento da Igreja Católica e da maioria dos imortalistas protestantes, porque há alguns que entendem que os justos que morrem continuam indo para esse lugar (o "Seio de Abraão") e que só na ressurreição é que irão para o céu. Por exemplo, no debate que eu tive com o Tourinho sobre imortalidade da alma, eu pensava que ele fosse defensor da tese tradicional e me preparei com slides para refutar isso, e durante o debate percebi que ele era adepto dessa corrente minoritária (de que os justos continuam indo para o Seio de Abraão e não para o céu). Há ainda uma terceira vertente entre eles, que entende que o Seio de Abraão é o mesmo Céu, e que portanto o Paraíso continua ficando bem exatamente do lado do inferno tal como na parábola (ou seja, se você morre hoje como salvo, vai poder contemplar lá do outro lado seus familiares descrentes queimando nas chamas do inferno eterno...).

      Excluir
    8. Eu já soube de protestantes imortalistas que creem que quando a alma sai do corpo ela vai para um lugar reservado por Deus, um lugar que não é o céu, mas onde tanto justos e injustos esperam o julgamento, num sono literal. Mas eles não chamam de "seio de Abrãao", muito menos "inferno", por isso achei beeem estranho. Eu ainda não posso dizer que sou aniquilacionista, mas vou ler seus artigos. É realmente perturbador crer que as pessoas vão literalmente queimar POR TODA A ETERNIDADE, e ainda mais pensar que vc vai ficar contemplando elas sofrendo. E realmente não vejo muito sentido em uma morte espiritual eterna...

      Vc acredita que vamos reconhecer nossos familiares? Ou lembrar daqueles que não conseguiram se salvar?

      Excluir
    9. "Eu já soube de protestantes imortalistas que creem que quando a alma sai do corpo ela vai para um lugar reservado por Deus, um lugar que não é o céu, mas onde tanto justos e injustos esperam o julgamento, num sono literal"

      Bom, se é um "sono literal", então creio que "imortalistas" seria um termo inapropriado para eles, pois quando se fala em um "imortalista" está se querendo dizer uma pessoa que acredita na sobrevivência consciente da alma após a morte. Estes que creem no sono literal tecnicamente são "psicopaniquistas", mas são geralmente tratados como uma vertente do mortalismo (talvez pelo termo acima ser tão complicado xD), pois na prática quase não se difere do mortalismo (em ambos os casos não há consciência antes da ressurreição).

      A questão de queimar por toda a eternidade é perturbadora mesmo, não sei como isso não mexe com mais gente, o pior é que tem gente que acha isso "normal". Eu até entendo como pessoas da Idade Média, numa época em que literalmente se queimava um "herege" até a morte diante dos olhos de todo mundo, aceitassem numa boa uma doutrina aterrorizante dessas, mas em pleno século XXI essa doutrina não "incomodar" alguém é uma coisa realmente bastante estranha...

      Sobre a questão de se lembrar dos familiares, tenho certeza que sim. Mas isso não irá causar sofrimento nas pessoas que herdam a salvação, pela mesma razão de que ninguém aqui na terra sofre continuamente por um ente que morreu há dez ou vinte anos atrás. Chega uma hora que a pessoa meio que se "acostuma" e segue a vida dela. Se é assim aqui na terra, quanto mais na nova terra, onde tudo será bem melhor. Poderia ser diferente se soubéssemos que nossos familiares estão lá queimando terrivelmente naquele exato momento, mas saber que eles deixaram de existir será até um alívio para a nossa consciência, e não algo que impeça que os salvos sejam felizes no Paraíso.

      Excluir
    10. "mas são geralmente tratados como uma vertente do mortalismo (talvez pelo termo acima ser tão complicado xD), pois na prática quase não se difere do mortalismo (em ambos os casos não há consciência antes da ressurreição)."

      Eu pensava que eram considerados em geral como imortalistas, porque acreditam que a alma vai "acordar" pra ficar queimando depois eternamente, sem nunca morrer : )
      Não é um dogma, mas é uma crença muito frequente entre os membros da CCB, por exemplo. Mas percebo que não é um tema tão explorado na CCB, talvez por não haver uma teologia sistemática na denominação, aí não se foca tanto, justamente por ser um fim tão trágico. Mas enfim, vou terminar por aqui, pra não ficar falando muito sobre denominações evangélicas, já que não é o foco do blog. Obrigado!

      Abs

      Excluir
    11. "Eu pensava que eram considerados em geral como imortalistas, porque acreditam que a alma vai "acordar" pra ficar queimando depois eternamente, sem nunca morrer"

      Na verdade depende da designação que se toma por "imortalista", porque existem duas coisas, o estado intermediário (ou seja, a condição da alma entre a morte e a ressurreição) e o estado final ou eterno (ou seja, a condição depois da ressurreição). Particularmente, para não fazer confusão, eu chamo de "mortalismo" a negação de um estado consciente entre a morte e a ressurreição e de "aniquilacionismo" o estado final de destruição dos ímpios, mas por aí você vai encontrar gente usando esses termos a esmo, ou para designar qualquer um desses dois, ou os dois. Mas eu acho importante distinguir, mesmo porque embora a maioria das pessoas sejam adeptas das duas coisas ou de nenhuma das duas, tem alguns que creem no estado intermediário mas não no tormento eterno, e vice-versa.

      Pode falar sim de denominações evangélicas neste blog; só o tema é sobre catolicismo romano, mas se observar os comentários gerais de qualquer artigo é sempre na maioria das vezes sobre temas variados da teologia, e eu não vejo nenhum problema nisso, mesmo porque é chato ficar falando só de catolicismo... rs. Abs!

      Excluir
  38. Lucas estou debatendo com o Fernando Nascimento sobre o fato da igreja dele retirar 1 dos elementos da ceia(vinho) aos fiéis. Olha o argumento dele. Você poderia me ajudar a refutar:

    ''Os protestantes mentem que a igreja retirou o vinho do povo, basta olhar na Bíblia que tão mentindo de novo. Há só ''partilha do pão'' quando é para a comunidade, nos livros de João e Atos logo veremos a verdade ( Jo 6:58),(At 2:42),(At 2:46-47),(At 20:7).
    No altar é que o vinho é servido com pão (Mt 26:26-28).
    Não vemos ninguém na Bíblia dando vinho a multidão. Paulo diz que pão ''OU'' vinho levam a condenação ( 1 Co 11:27).Isso prova, um ''OU'' outro, também levam a salvação ) sendo digno).''

    Como refutar isso? abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, em primeiro lugar, se realmente está "provado" que os apóstolos comungavam em uma única espécie, então quem se lascou foi a própria Igreja Romana, pois está provado pela história que ela só passou a comungar em uma espécie após mais de mil anos comungando em ambas as espécies. Isso nem havia sido um dos pontos de discórdia que levou à separação com a Igreja Oriental em 1054 d.C, justamente porque na época a Igreja de Roma TAMBÉM comungava com as duas espécies (e a Igreja Ortodoxa não abandonou essa prática até hoje). Eles discutiram apenas se o pão deveria ser levedado ou não. Ou seja, é um tiro no pé afirmar que a comunhão em duas espécies é algo "antibíblico".

      Sobre os textos que ele usa, nenhum prova porcaria nenhuma do que ele tenta; no máximo diz que os cristãos "partilhavam o pão", não diz que não bebiam o vinho, isso aí é puramente a falácia do argumento do silêncio, que não prova nada. No texto que ele mesmo cita de Paulo, o apóstolo diz que tinha gente naquela igreja de Corinto que ficava BÊBADA após cear, agora eu pergunto, QUEM FICA BÊBADO SÓ COMENDO PÃO??? É óbvio que eles comungavam com o vinho também, algo que a Igreja Romana não faz hoje, pois comunga apenas com o pão (a "hóstia" deles...). Não há a opção de "um ou outro" como esse farsante insinua, nenhum padre dá essa opção a um leigo.

      E por fim, se o argumento católico de que o vinho não é necessário pois no pão já há "Cristo inteiro", e portanto já tem o seu sangue, por que raios Cristo teria instituído o vinho na primeira Ceia? E por que os padres até hoje continuam comungando em ambas as espécies, deixando os leigos com uma só? Por que continuam praticando algo "desnecessário e inútil", como dizem os apologistas católicos?

      Excluir
    2. Da onde vc tirou que a igreja de Roma comungava com as 2 espécies por 1000 anos e depois parou? Tem fonte pra essa afirmação?

      Eu tb acho estranho dar o nome pra ceia de ''partilhar o pão'', pois realmente dá a entender que só o pão era partilhado e ninguem tomava o vinho. Não dá essa impressão?

      Essa palavra OU ai quer dizer união e não exclusão de uma espécie como o Fernando Nascimento quer insinuar né?

      Excluir
    3. Sobre a citação histórica:

      “Influência, em geral pouco conhecida, das cruzadas sobre a religião católica, foi o uso da comunhão em uma só espécie, suprimindo-se o cálice. É que, ora a falta de vinho para atender às inumeráveis multidões dos cruzados, ora o perigo de derramá-lo nas comunhões, ministradas, muitas vezes, em pleno campo de batalha, aconselharam que se suprimisse o símbolo material do sangue de Cristo, segundo saliente Boehmer em preciosa dissertação: ‘De variâ jurium innovatione per expeditiones cruce signatarum’” (LINS, Ivan. A Idade Média – A Cavalaria e as Cruzadas. 2ª ed. Rio de Janeiro: Pan-Americana, 1944, p. 409-410)

      "Partilhar o pão" é uma expressão para a comunhão dos cristãos, não significa que eles só comungassem com o pão. Como eu mostrei na minha resposta anterior, se este fosse o caso não haveria qualquer possibilidade de Paulo dizer que haviam crentes que ficavam bêbados em Corinto após cear, e eu penso ser difícil alguém ficar bêbado de comer pão...

      Sobre o texto do "ou", vejamos:

      "Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor" (1 Coríntios 11:27)

      É só ver o contexto da citação para entender que o uso do "ou" não tem nada de excludente aqui. Paulo não estava dizendo: "comam o pão OU bebam o vinho", como se estivesse estipulando algum tipo de restrição aos cristãos daquela igreja, mas sim para não comer ou beber indignamente. Apenas isso. O próprio versículo anterior que esse descarado ignora e finge que não existe mostra um E outro:

      "Porque, sempre que comerem deste pão E beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha" (1 Coríntios 11:26)

      Seria ridículo se Paulo estivesse proibindo as duas espécies no verso 27, se logo antes no verso 26 já tinha estipulado isso como um padrão. E repito: nenhum padre na Igreja Católica dá aos fieis a possibilidade de escolher "um ou outro". Os fieis tem só a hóstia, e não tem o vinho. De modo que se a interpretação dele deste texto (de poder escolher entre um ou outro) estiver correta, significa que a prática moderna da Igreja Romana está errada. A verdade é que esse sujeito é tão imbecilizado que não sabe nem no que crê, vive mais perdido que cego em tiroteio.

      Excluir
    4. "Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor" (1 Coríntios 11:27)

      Apologistas católicos têm um grande problema com interpretação de texto. Uma das grandes conquistas da Reforma foi ensinar leitura e interpretação, pois é o básico para defender Sola Scriptura rs

      Excluir
    5. Pois é, a leitura de Roma sempre foi arbitrária, desonesta e por conveniência, como neste caso aí. E depois ainda acusam os evangélicos de aceitarem só "o que querem" na Bíblia...

      Excluir
  39. Lucas, qual foi a primeira igreja (instituição) fundada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A primeira igreja visível? A igreja de Jerusalém, sem dúvidas.

      Excluir
  40. Lucas: (1) Como os pais da Igreja viam a sexualidade? (2) A virgindade e castidade totais são superiores ao estado comprometido? (3) É sério que na Idade Média o povo católico tinha bastante medo e insegurança de se comunicar diretamente com Deus? (4) O que você acha da obsessão que alguns grupos judaizantes têm em evitar chamar YHWH de "Deus", preferindo chamar de "Elohim"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (1) e (2) De Jerônimo e Agostinho em diante passaram a ver o sexo como algo sujo e defendiam a visão de que o celibato era um estado superior, embora nem eles tenham chegado ao ponto do celibato obrigatório que muito mais tarde foi imposto na Igreja Romana do século XI; (3) Eles não tinham "medo e insegurança", eles eram PROIBIDOS de se comunicar direto com Deus, porque a lei canônica exigia que os sacerdotes eram intermediários entre eles e Deus, de modo que toda a salvação do povo dependia em última instância dos clérigos (por exemplo, na confissão, eucaristia, batismo, etc). E mesmo em se tratando de oração, ainda havia que passar pelo panteão de "santos" para a mensagem chegar a Deus indiretamente; basicamente todo o sistema romano era montado no sentido de travar e impedir o contato do homem com Deus, enchendo e lotando de "intermediários" no meio para obstruir esse relacionamento direto com o Pai; (4) Acho francamente bem ridículo isso, e sem nenhuma base. Mas se quiser chamar de Elohim em vez de Deus, pode chamar, eu não vou de modo algum dizer que Deus não ouviria a oração de uma pessoa que o chamasse assim, só acho que é uma grande babaquice ficar condenando aqueles que chamam Deus de Deus, como se Deus só ouvisse as orações de quem o chamasse de "Elohim"...

      Excluir
  41. Lucas, o quê afirmar sobre os cristãos que perdem a sanidade mental (ex: mal de Alzheimer)? Podemos dizer que eles já estão salvos já que não respondem mais por si?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Já estão salvos" seria demais, ao meu ver. Mas creio que Deus os julgará de acordo com o grau de consciência que eles possuem, e se alguém chega a um nível de deficiência tal que está completamente inapto para pensar ou agir racionalmente de qualquer maneira que seja, entendo que Deus julgará a vida do indivíduo até o momento em que ele entrou neste estado. Essa de ser salvo sem mais e nem menos eu entendo somente nos casos mais extremos, como de gente que já nasce com deficiência muito forte que impede de exercer as capacidades cognitivas normais, que pra mim tem o mesmo destino daqueles que morrem logo ao nascer ou pouco depois, que não pode ser a condenação.

      Excluir
  42. Esse entende de história da igreja kkkkkkk

    https://www.facebook.com/miltonjr.vdm/videos/1723287304411397/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Martin Luther King... no século XV... em 1518... na igreja de Alexandria"

      Alguém me segura pra eu não morrer aqui!

      Excluir
    2. Pior que ele tinha razão:

      https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1431089270272278&set=p.1431089270272278&type=3&theater

      Excluir
    3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  43. Esse é seu quarto? É enorme.

    https://www.youtube.com/watch?v=l4B10NJJ40k&t=645s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, essa é a sala de jogos (o meu quarto é bem maior).

      Excluir
    2. Maior que isso? O cara tem uma sala de jogos própria. Eu queria ser rico isso também rsrs.

      Excluir
    3. É zueira, é claro que meu quarto não é maior que a sala né, e eu nem sou rico, quem me dera... rs.

      Excluir
    4. Que conversa, rapaz. Você é rico sim, assuma kkk. Tô sabendo que você tá igual ao Agenor Duque, tá escondendo uma Ferrari kkkkkkkkk

      Excluir
    5. Na verdade eu to é querendo aquela casa na praia que o Abílio Santana disse que Jesus tinha :)

      Excluir
    6. Não sei de onde ele tirou isso. Nem os livros apócrifos dizem isso. Talvez tenha sido uma "revelação" rs.

      Excluir
  44. Muito massa o layout!

    Agora parece coisa de gente grande! Kkkkkkkkkk

    Brincadeira

    ResponderExcluir
  45. Eu sempre digitei pelo computador e NUNCA tive problemas.. e prefiro o jeito antigo..esse ficou estranho. volte como antes, por favor. obrigado..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também nunca tinha tido problemas, mas de ontem de madrugada até hoje de tarde estava tendo, então se eu não tivesse mudado você não conseguiria postar esse comentário aí. Quanto ao layout eu também prefiro o antigo, não teria mudado se não fosse o problema, mas você acostuma com o tempo.

      Excluir
    2. Veja se o problema já passou e foi temporário e volte com o antigo...

      Excluir
  46. Cade os topicos das materias do canto direito? Pelo amor de Deus volte ao jeito antigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué, só troquei o lado direito pelo esquerdo... rs.

      Excluir
  47. O novo layout ficou legal. Por mim pode deixar assim. Eu pensei que eu fosse o único que não estava conseguindo fazer comentários. Não tava aparecendo o lugar de digitar.

    ResponderExcluir
  48. Olha isso. Incrível!

    https://www.youtube.com/watch?v=6ehmdK4m_t4

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já tinha visto algo do tipo nos vídeos do Adauto Lourenço, mas é bem intrigante mesmo.

      Excluir
    2. Mesmo com tantas evidências, os ateus não se entregam. Continuam dizendo que tudo isso é obra do acaso.

      Excluir

Postar um comentário

Atenção: novos comentários estão desativados para este blog, mas você pode deixar um comentário no meu novo blog em qualquer artigo: www.lucasbanzoli.com