22 de março de 2017

O velório do cânon católico e outros informativos

Resultado de imagem para caixao
(Descanse em paz, cânon católico. Sentiremos sua falta)

O Bruno Lima decidiu sepultar o cânon católico de uma vez por todas, traduzindo e ampliando artigos do William Webster que provam que nem os “doutores” da Igreja Católica medieval aceitavam a canonicidade dos apócrifos, vulgarmente chamados na apologética católica de “deuterocanônicos”. O artigo mostra citações incontestáveis de diversos teólogos, cardeais, bispos e até papas se posicionando em favor do cânon de Jerônimo, o mesmo cânon protestante, sem as adições romanistas de Trento. O que bota por terra de uma vez por todas a falácia de que os apócrifos foram dogmatizados em Hipona e em Cartago desde o final do século IV sem ninguém contestar isso.

Eu já venho dizendo há séculos que os concílios de Hipona e Cartago eram sínodos locais sem nenhuma jurisdição sobre toda a Igreja, ou seja, eram concílios que tinham validade apenas naquelas regiões ao norte da África e por aquela época, e não concílios ecumênicos que refletissem o consenso geral de toda a Igreja ou algo que devesse ser seguido por todos – embora os apologistas católicos por teimosia e desonestidade prefiram passar a ideia de que em Hipona e Cartago “toda a Igreja” admitiu o cânon deles, o qual só foi realmente oficializado em Roma no Concílio de Trento do século XVI, pós-reforma.

Seguem os artigos:


Com mais estas provas, o papista que continuar dizendo que “Lutero mutilou a Bíblia” ou que arrancou livros dela merece um atestado de ignorância e não é mais que um pilantra que sabe a verdade mas mesmo assim precisa mentir para enganar os incautos sem instrução e nem estudo. Lutero não fez nada a mais do que quase todos os teólogos católicos antes dele fizeram, em plena Idade Média. Descanse em paz, cânon católico (#RIP).

Além disso quero avisar algumas coisas rápidas:

1) Contando a partir de hoje, este blog passará a ter artigos novos a cada dois dias, sem falta, e comentários atualizados diariamente.

2) Estes artigos não serão apenas sobre catolicismo. Como vocês já devem ter percebido, grande parte dos comentários que recebo aqui são de outros temas teológicos ou práticos da vida cristã, e não somente sobre catolicismo, até porque essa religião já foi tão desmascarada que não sobrou mais quase nada, até perdeu a graça. Inicialmente eu pretendia escrever no “Cristianismo em Foco”, mas como este aqui é bem mais conhecido, decidi que irei postar aqui mesmo os artigos teológicos ou devocionais que não tenham a ver com o romanismo (e talvez até sobre política, quem sabe). Eu até cheguei a pensar em mudar de título para algo mais amplo, mas como este já está consolidado e já que catolicismo romano continuará sendo a ênfase principal, seguirá sendo “Heresias Católicas”. Mesmo assim, não se preocupem, porque este blog nunca irá sair tanto do rumo, como por exemplo seria se eu fizesse um chamado “As Mentiras do Apocalipse Protestante” onde 90% dos artigos não tem nada a ver com o Apocalipse. Eu não pagaria um mico desses, não chegaria a tanto.

3) Sobre os comentários, tenho recebido ao longo dos anos mensagens de pessoas dizendo que comentaram alguma coisa e o comentário não foi publicado, o qual nem havia chegado à moderação. Creio que este problema ocorra com uma minoria de pessoas; em todo caso, se você postou um comentário que ainda não foi publicado dentro de 24h, reenvie o comentário. E para ver a resposta mais rapidamente, selecione o “Notifique-me”, que fica ali no canto direito inferior:


Assim a minha resposta chega por e-mail, logo após eu ter respondido. Lembrando que eu respondo comentários de todos os tipos, exceto de pessoas que infrinjam as normas, que aparecem sempre no final da página:



4) Saindo do forno:


Quando um site parado e desatualizado há anos que eu nem uso mais (Apologia Cristã) ultrapassa o site principal do sujeito que antes se orgulhava de ter mais acessos do que o meu (O Forno), é hora de parar e pensar. Acho melhor voltar para o forno. 

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,

-Meus livros:

- Veja uma lista de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros blogs:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os artigos já escritos por mim)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Artigos devocionais e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a imortalidade da alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Fim da Fraude (Refutando as mentiras dos apologistas católicos)

26 comentários:

  1. O que você acha do Comentário Bíblico do pastor puritano Matthew Henry? Li alguns comentários e achei excelentes e totalmente racionais. Que a paz de Cristo esteja em você. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostei desse Comentário, muito rico em informações.

      Excluir
  2. https://youtu.be/Di2opRyOAUA
    Vídeo novo do Paulo Leitão. Vais refutar? :)
    Paz para ti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vi ainda, mas vindo do Paulo Leitão, vai ser divertido. Vou preparar a pipoca :)

      Excluir
    2. Talvez seja uma indireta para você. Haha.

      Excluir
    3. E você viu esse vídeo do Paulo Leitão falando sobre o mortalismo?

      Excluir
    4. Acabei de assistir. Vai dar um artigo bem engraçado :)

      Excluir
  3. Você gosta de comer frutas? Caso sim, quais frutas você consome?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, não gosto de nenhuma fruta. Se eu estivesse no Jardim do Éden no lugar de Adão, o homem nunca teria caído.

      Excluir
  4. Acho que vc não deveria misturar alhos com bugalhos. Cada blog deve ser sobre um assunto. O blog da alma deve ser so sobre o assunto da alma. O mesmo vale pra esse. Imagine uma pessoa que vem aqui so pra buscar coisas contra a icar e se depara com outros artigos nada a ver. continue falando so sobre icar, fale mais sobre historia da igreja, patristica, desmascare artigos completos do cristiano macabeus, padre paulo, rafael rodrigues, paulo leitão, mas deixe esse blog so sobre coisas da igreja romana senão fica estranho e se dedique a outros assuntos em outros blogs seus. bem, mas como vc é o dono vc que decide..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito sua opinião e é justamente por essas razões que você expôs que eu não havia tomado essa decisão até agora. Mas por outro lado é desanimador escrever para ninguém ler, então colocando tudo numa balança acaba pesando mais isso do que aquilo. E além disso eu percebo que o meu público é bastante interessado também em outras áreas da teologia (basta ler os comentários), talvez até mais do que sobre catolicismo, então eu não estaria desagradando o meu público habitual, embora possa desagradar uma minoria (como o seu caso por exemplo). De qualquer forma, o catolicismo romano seguirá sendo a ênfase principal do blog, então sair do rumo ou perder totalmente o foco nunca irá acontecer. Será um blog sobre catolicismo, com alguns artigos teológicos de outros temas (em vez de ser um blog sobre outros temas com alguns artigos sobre catolicismo).

      Excluir
  5. Qual idade você acredita que a terra tem? Eu penso que "um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia" (2Pedro 3:8), portanto nada desqualifica a abordagem bíblica sobre a idade da Terra tendo em vista o que Pedro escreveu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo que tenha 6.000 anos. Ao longo dos anos minha posição sobre essa questão tem alternado entre evolucionista teísta e criacionista, mas de uns anos pra cá tenho me convencido bem mais no criacionismo, o qual só faz sentido em uma terra "jovem" com 6.000 anos, como relata a Bíblia.

      Excluir
    2. Há diversos indicativos de que a terra é jovem, como a idade das árvores, os depósitos de materiais desagregados, os recifes, os desertos, etc. Quando alguém cita uma data absurda, do tipo milhões de anos, ele não admite, mas isso é apenas uma estimativa, na verdade um chute baseado em alguma lógica sem fundamento. O carbono 14, tão aclamado como a principal referência para datação, só tem algum grau de certeza de 30.000 anos para baixo. Então as evidências indicam uma terra jovem, e algumas teorias dizem que a terra é velha. Hoje eu não tenho dúvida alguma. A terra foi criada em 6 dias, é jovem, e Deus a criou. Aleluia. Toda a glória e honra seja dada a Seu nome.

      Excluir
    3. http://creationtoday.org/evidence-for-a-young-earth/

      Excluir
  6. http://brunosunkey.blogspot.com.br/search/label/Aniquilacionismo

    Encontrei o site desse moço que tenta te refutar...o que acha
    dos argumentos dele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, sendo bem franco e sincero, eu não pretendo escrever nada sobre isso não. Os artigos não são conhecidos, ninguém comentou em nenhum deles, e no facebook onde o mesmo autor postou só teve comentários dizendo que o artigo era fraco e tudo mais (e é mesmo, um dos artigos mais fracos que já li sobre o tema em toda a minha vida). Eu sinceramente duvido que alguém que tenha lido os meus livros sobre a alma tenha levado a sério uma única palavra que ele escreveu, ou que tenha dificuldade em refutar uma única linha.

      Eu não costumo refutar artigos com pouca expressividade porque isso acaba dando ibope para eles, e também não costumo refutar artigos de nível muito baixo, onde literalmente tudo já foi refutado nos meus livros e artigos sobre a questão, e é desanimador quando a refutação é apenas uma repetição de coisas já abordadas mil vezes. Então deixa ele lá criticando o aniquilacionismo à vontade, que se um dia isso for capaz de convencer alguém ou de causar algum incômodo aí eu perco tempo rebatendo linha por linha, mas por hora é simplesmente irrelevante, há outros artigos mais importantes para se escrever e coisas mais importantes a se refutar.

      Excluir
  7. Lucas, boa noite!não liga pra esse anônimo, não importa se fala do Catolicismo. Qual é o problema estamos num País quase totalmente pagão e é Católico e se o assunto for pra refutar essa igreja pagã romana, não tem problema mesmo que não seja sobre o assunto específico, ou seja, sobre um tema só. .O que estou percebendo que você está incomodando a comunidade católica entende são-paulino? Creio que este ano você veio mais forte , pelo que tenho visto vários comentários dos mais variados possíveis, claro que o principal é a romana, é como eu disse pra um amigo meu , Roma infelizmente não muda , está totalmente dogmaticamente corrompida é triste , mas é a pura verdade,isso prova que alguns Católicos estão bastante incomodado com seus blogs.Continue assim , tá no caminho certo . um forte abraço e fica com Deus!

    ResponderExcluir
  8. Como entender que as sete igrejas do apocalipse foram fundadas pelos apóstolos (ou não?) e nelas continham heresias, prostituição, trono de Satanás, orgulho, idolatria, profetisa do diabo, (...)? Será que a única "igreja certa" fundada pelos apóstolos foi ICAR?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao contrário, esse exemplo denuncia a falácia da apologética católica de que a Igreja sempre foi uma única chamada "Igreja Romana", quando vemos que a Igreja antiga na verdade era um conjunto de várias igrejas locais com jurisdição local, sendo Roma só mais uma dessas tantas igrejas. Não é muito diferente do protestantismo atual, com suas várias igrejas espalhados em diversos lugares do mundo com autonomia interna. E também ajuda muito a desbancar outros mitos comuns da apologética católica, como por exemplo a lenda de que uma igreja é legítima por ter "sucessão apostólica" ou por ter sido fundada por um apóstolo ou por ter dois mil anos. Aquelas igrejas tinham tudo isso e mesmo assim muitas delas estavam bem corrompidas. Uma igreja é "certa" não pelos critérios errôneos impostos pelos apologistas católicos sem qualquer fundamento, mas por ensinar a doutrina apostólica que nos foi legada nas Escrituras.

      Excluir
  9. Lucas, boa tarde! entrei nesse blog por curiosidade e percebi que você está preparado devidos suas respostas de diversos assuntos isso enriquece mais os seus artigos.Quero abordar o tema que não tem nada haver com o tema, mas queria tirar essa dúvida, é sobre a questão política que estar bastante acentuada no segmento Evangélico e perigoso ao meu ver , pesquisando nos sites gospel me deparei com a situação da atual maior denominação Evangélica do País se filiar a um partido independente que se chamará PRC(Partido Republicano Cristão) que será inteiramente ligada a Assembleia...que ponto que nós chegamos eu acho que as Igrejas Evangélicas precisam voltar ao evangelhos por que misturar partido político com denominação não termina bem é o caso da ICAR que está totalmente corrompida, e o pior Lucas que são pastores, isso é contra as Escrituras não que seja contra a política , mas líderes se aliando a partido por benefícios própios já é demais irmão.eu não me lembro na História da Igreja Primitiva os Apóstolos criando partido político se é que você me entende...Jesus nunca mandou Igreja fundar partido ou estado é a desgraça mesmo, esse é meu ponto de vista, ver o aconteceu com a ICAR que não saiu desse lamaçal, que pelo visto é irreversível a Igreja romana voltar aos princípios da verdade de Cristo.será que a Comunidade Protestante tá caminhando pra isso irmão? o que você pensa, por que estas coisas acontecem?Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sérgio, a paz!

      Realmente, essa questão de aliar Igreja à política não é uma boa ideia, a história mostra isso, como você bem disse. Eu sou a favor que os cristãos se posicionem politicamente em relação à defesa dos princípios bíblicos como a vida, a família, a justiça social e a dignidade humana, mas daí para criar um partido político filiado à igreja, são outros quinhentos. E o pior é que depois se descobre corrupção nesse partido, porque sempre tem políticos desonestos e corruptos mesmo entre os [que se dizem] cristãos, e aí é a imagem da própria igreja que é manchada.

      Mas não acho que esteja caminhando para se tornar uma ICAR, porque a politicagem da ICAR era infinitamente superior a isso, o papa na Idade Média era como um rei com poderes totalitários, na verdade ele até mandava nos reis, chegando a depor alguns deles, convocando a Europa inteira para guerrear contra inimigos, etc. É um caso quase surreal para os dias de hoje, muito acima de uma igreja se filiar a um novo partido.

      Abs!

      Excluir
  10. Lucas,tu já não tem um outro blog pra falar sobre politica, devocional e outras áreas da teologia?

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.