16 de fevereiro de 2015

Notícia bombástica: mais um evangélico se converte ao catolicismo!


Está se tornando cada vez mais comum nos blogs de pseudo-apologética católica as notícias “bombásticas” de conversão de leigos, teólogos ou pastores evangélicos ao catolicismo romano. É virtualmente impossível encontrar um único site católico que não traga notas entusiasmadas destas “conversões”. Se o leitor reparar, verá que este blog (Heresias Católicas) tem 242 artigos publicados, e nenhum sobre alguma “conversão” ao protestantismo. Nem sequer uma nota, nem um comentariozinho, nem um apêndice em meus livros, nada, nada, nada.

E não é por falta de conversões, pois vivemos no país que mais perde católicos no mundo todo. Achar um católico que tenha se tornado protestante em nosso país é como encontrar água no Oceano Pacífico. Meu pai é um ex-católico, dois de meus melhores amigos são ex-católicos, minha igreja está cheia de ex-católicos, até meu clã de Age of Empires está cheio de ex-católicos! Nenhum deles decidiu se converter sem alguma razão. Eles não acordaram em uma bela manhã e disseram: “acho que eu vou me tornar protestante!”. Não. Todos eles têm histórias a contar, umas mais profundas, outras nem tanto. Mas nenhum se tornou evangélico de um dia para o outro.

Meu melhor amigo em tempos de escola era um católico fanático e convicto, daqueles que a única coisa que dizia quando alguém tocava no assunto de religião é que “eu sou católico, vou morrer católico e nunca alguém vai me convencer a deixar de ser católico”. Pense em um cara irredutível. Eu tinha até medo de conversar sobre religião com ele, até porque os “debates” eram mais ou menos assim:

Ele – Nós cremos nos santos como intercessores e mediadores espirituais entre nós e Deus. Eles trazem a nossa oração a Deus.

Eu – Mas por que você não ora para Deus direto? Por que tem que passar pelo panteão de santos primeiro?

Ele – Isso eu nunca entendi. Mas eu sou católico, vou morrer católico e nunca vou deixar de ser católico!

E assim os “debates” acabavam. Era tedioso e repetitivo.

Anos mais tarde, eu volto a ver este amigo, já no terceiro ano do Ensino Médio. Excetuando o fato de ele estar mais cabeludo do que eu, o que mais me impressionou foi que ele começou a falar algumas coisas sobre “Jesus”, “igreja”, “célula”, logo em nossa primeira conversa. Como ele falou em Jesus, eu logo percebi que ele havia deixado de ser católico, mas pensei que ele havia se tornado carismático daqueles da RCC, que de vez em quando também falam alguma coisa sobre Jesus. Só que não. Ele havia realmente se convertido, e seu entusiasmo e alegria na fé era tão grande que agora era ele quem estava querendo me “converter” para me tornar mais espiritual!

Em um único fim de semana, ele havia se encontrado com Deus, recebido dons espirituais e passado pelo novo nascimento, que o levou a uma nova dimensão no viver com Deus e para com o próximo. Nem parecia a mesma pessoa. De fato, todos os milhões e milhões de ex-católicos em nosso país têm uma história assim para contar. A diferença é que nós, apologistas cristãos, simplesmente não temos interesse em publicar tais testemunhos em blogs como esse, porque a conversão de um católico que se torna cristão é algo tão comum e frequente quanto gols do Mirassol contra o Palmeiras. Por que nós vamos perder tempo relatando algo tão... óbvio? Não temos interesse. Nós debatemos doutrina, eles debatem “testemunhos”. Nós pregamos Jesus, eles pregam “testemunhos”.

Em um artigo do ano passado, onde eu analiso os casos de "conversões" ao catolicismo, eu listo os cinco principais motivos que levam alguém a se “converter” ao lado negro da força, mas somente dois interessam aqui: (1) o fato impressionante de que nenhum deles envolva alguém que se converteu lendo a Bíblia, porque este é um livro é ferrenhamente anticatólico; (2) o fato de que quase todas estas “conversões” vieram de pessoas que já eram católicas antes, o que mostra que de fato não houve “conversão” alguma, mas somente alguém que não se firmou na nova fé e por isso decidiu voltar atrás – assim como ninguém considera aquele que apenas provou um produto no supermercado como se tivesse realmente “comprado” o produto. Eles não deviam nem estar na lista de “conversões”!

Mas nada disso ainda responde o porquê deste verdadeiro desespero papista em torno das “conversões”, cada vez mais tediosas por seguirem sempre o mesmo perfil: (a) um cara que nasceu católico; (b) se tornou “evangélico” em alguma igreja questionável que não ensina doutrina legítima (ex: neopentecostalismo); (c) nunca leu a Bíblia, mas leu meia-dúzia de escritos dos Pais da Igreja e sai dali achando que “sabe tudo” de patrística para “refutar os protestantes”; (d) volta à idolatria. É como disse Pedro:

“Teria sido melhor que não tivessem conhecido o caminho da justiça, do que, depois de o terem conhecido, voltarem as costas para o santo mandamento que lhes foi transmitido. Confirma-se neles que é verdadeiro o provérbio: ‘O cão voltou ao seu vômito’ e ainda: ‘A porca lavada voltou a revolver-se na lama’” (2ª Pedro 2:21-22)

A verdadeira razão pela qual eles estão tão desesperados buscando novos “testemunhos” é por causa de artigos como este aqui (originalmente em espanhol, que eu decidi traduzir ao português por achar bem elucidativo):

AUMENTAM EVANGÉLICOS ENQUANTO DIMINUEM CATÓLICOS NA AMÉRICA LATINA

O rosto religioso na América Latina está mudando graças ao crescimento do protestantismo, o qual avança nos últimos anos ao mesmo tempo em que há um declínio daqueles que se identificam com o catolicismo. O estudo realizado por Pew Research examina as filiações religiosas, crenças e práticas em 18 países da América Latina, comprovando que a quantidade de protestantes aumentou em até 18%. Isto é, uma em cada cinco pessoas se identifica como evangélica.

CRIADOS NO CATOLICISMO

Essa cifra tem ainda mais relevância levando em conta que atualmente 84% da população admite que foi criada no catolicismo, mas muitos o abandonaram. Destes, 69% continua identificando-se como católico, longe das cifras da década de 1960, quando 90% das pessoas diziam ser católicas. À medida em que a Igreja Católica vai perdendo adeptos, tanto as igrejas protestantes como a população não religiosa tem aumentado.

Somente um em cada dez latinoamericanos (9%) foi criado nas igrejas protestantes, mas quase um em cada cinco (19%) agora se descrevem como protestantes. E enquanto que somente 4% dos latinoamericanos foram criados sem uma filiação religiosa, o dobro (8%) agora não são religiosos. O abandono da Igreja Católica em face às igrejas evangélicas é evidente em vários países. Por exemplo, quase três quartos dos protestantes atuais na Colômbia foram criados na fé católica, e 84% dizem que foram batizados como católicos.

UMA CONEXÃO MAIS PRÓXIMA COM DEUS, O PRINCIPAL MOTIVO

A pesquisa perguntou aos ex-católicos que se converteram ao protestantismo sobre as razões que as levaram a abandonar o catolicismo. Das oito possíveis explicações oferecidas pela pesquisa, a mais frequentemente citada foi a de que estavam buscando uma conexão mais pessoal com Deus. Muitos ex-católicos também disseram que se converteram ao protestantismo porque queriam um estilo diferente de culto ou uma igreja que ajudasse mais a seus membros.

Porcentagens menores de conversões ao protestantismo também citam outros fatores – tais como problemas de saúde ou familiares (uma média de 20%) ou o matrimônio com um não-católico (média de 9%) como razões importantes por aqueles que já não são católicos.

AUGE PENTECOSTAL

O termo “evangélico” inclui a muitos cristãos que pertencem a diferentes igrejas, tanto as históricas procedentes da Reforma como movimentos mais recentes, entre os quais se sobressaem por seu crescimento as igrejas pentecostais. Ainda que as práticas variem, os cultos de adoração pentecostais frequentemente implicam em experiências que os crentes consideram “dons do Espírito Santo”, como a cura divina, o falar em línguas ou a profecia.

Dois terços dos evangélicos (65%) se identificam como pentecostais, seja porque pertencem a uma denominação pentecostal (47%) ou porque pessoalmente se identifiquem como pentecostais, independentemente de sua denominação (52%). Alguns protestantes se identificam como pentecostais em ambos os sentidos. Na maioria dos países pesquisados, pelo menos a metade dos protestantes informa que presenciaram ou experimentaram a cura divina de uma enfermidade ou lesão, e pelo menos um terço diz que experimentaram ou presenciaram um exorcismo.

A pesquisa também perguntou aos entrevistados sobre o “falar em línguas”, uma prática estreitamente associada com o pentecostalismo em todo o mundo. Na maioria dos países pesquisados, pelo menos um em cada cinco protestantes diz que pessoalmente fala em línguas, incluindo cerca de quatro em cada dez no Panamá (39%) e um em cada três no Brasil (33%). Em comparação, relativamente poucos católicos informam falar em línguas, que vão desde 1% na Argentina, Chile e Panamá até 12% na Guatemala.


Eles estão desesperados, porque estão perdendo fieis numa quantidade insuperavelmente superior a qualquer outra época em toda a história. Hoje eles já não podem mais matar não-católicos em uma fogueira, fazer cruzadas contra outras religiões, fazer com que o Estado se curve à Igreja, impor seus dogmas e rituais fúteis a todo o povo. Hoje temos liberdade, temos democracia, temos independência, podemos pensar por nós mesmos ao escolher uma religião. E isso tem libertado cada vez mais milhões de pessoas das garras do catolicismo romano, uma religião que tem se tornado cada vez mais arcaica, autoritária e decadente com o passar do tempo.

Eles sentem o golpe na alma, e por isso saem correndo em busca de “testemunhos” de “conversões” ao catolicismo para tentar fazer de conta que essa mudança não existe ou que o quadro está se revertendo, assim como uma criança sai desesperada correndo em busca de doces. Eles buscam uma dúzia de “testemunhos” como se isso se contrapusesse aos milhões de testemunhos que temos do nosso lado. Eles querem tentar passar a imagem de que o catolicismo ainda está vivo, sem respirar por meio de aparelhos. Eles querem que o leigo olhe para estes testemunhos e se iluda pensando que agora é a vez dos “protestantes se tornarem católicos” – enquanto o IBGE aponta cada vez mais para o declínio do catolicismo. Eles não sabem perder. São maus perdedores.

Pensando por outro prisma, até faz sentido que os blogs católicos se encham de regozijo quando vêem um protestante (na verdade católico) que se “torna” católico (de novo), assim como uma tribo indígena distante da civilização se assusta e se maravilha quando vê o homem branco pela primeira vez, ou quando olha para toda a tecnologia moderna que ele nem sonhava que existia. É normal que ele trate algo assim como “sobrenatural”. É natural que ele dê ênfase a isso. Por outro lado, se alguém como eu ou você vemos um homem branco na rua ou um avião sobrevoando o céu, apenas passamos de lado sem dar atenção. É algo rotineiro, habitual, cotidiano. Não é uma “notícia bombástica”, com a qual devamos nos preocupar em escrever artigos.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)

27 comentários:

  1. O problema é que são muito leigos e acabam caindo em uma armadinha. Eu sei disso, pois eu quase foi um que caio nisso. Depois de ver a intolerância católica, o antissemitismo e o modelo de cristão que o católico é. Eu resolvi pesquisar mais.

    ResponderExcluir
  2. O desfalque que o protestantismo causou no catolicismo foi irrecuperável. Antes da reforma protestante havia um
    Número de católicos sem cálculo professando sua fé. Basta dizer que a fé católica imperava no mundo todo. Porém, logo após a Reforma, os católicos começaram
    Abandonar sua igreja de maneira estrondosamente rápida. Em poucos anos um número elevadíssimo de católicos já estava fora do arraial de Roma. Até os dias atuais, se podemos calcular, bilhões de pessoas trocaram a fé católica pela fé protestante. E agora, cinco séculos depois, me aparecem uns apologistas católicos afirmando de forma triunfal que fulano e beltrano protestante se converteram ao catolicismo. Será que eles não perceberam a perda incalculável que sofreram?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles vivem em um universo paralelo, Alon. Esse que é o problema. Nesse universo paralelo em que eles vivem, regado a contos de fadas, a inquisição foi um instrumento do bem, as cruzadas foram para salvar o mundo ocidental das forças do mal, as relíquias "sagradas" que eles vendiam eram realmente legítimas, as indulgências vendidas realmente perdoam os pecados, uma moeda que cai no gazofilácio dos vendedores de indulgência realmente tirava uma alma do purgatório, uma missa pelos mortos realmente pode livrar uma alma da morte eterna, uma repetição inútil de trezentos aves-maria realmente faz com que Maria preste atenção em você, e meia dúzia de conversões de evangélicos ao catolicismo é o suficiente para desbancar os MILHÕES de conversões do lado deles para o nosso. Este é o mundo em que eles vivem. Só precisam acordar - antes que seja tarde.

      Excluir
    2. Não houve inquisição protestante não? E os católicos mortos na Alemanha pelos seguidores de Lutero?

      Excluir
    3. "Inquisição Protestante" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Me mostra aí onde foi que Lutero, Calvino ou qualquer outro Reformador instituiu um tribunal ou ofício com o nome de "INQUISIÇÃO", que julgava e condenava pessoas pelo simples fato de não terem a mesma fé que eles, e condenava essas pessoas à morte. Você pode fazer isso?

      Isso que esses papistas abestalhados e fraudulentos chamam de "inquisição" (sic) protestante, na verdade foi a ação do Estado contra camponeses revoltados, a qual Lutero apenas consentiu, em um contexto de guerra. A argumentação católica é tão medíocre que seria como se eu dissesse que sou a favor da invasão do Iraque, e daqui 500 anos alguém colocasse sobre mim a culpa pelos EUA ter matado milhares de iraquianos, ou pior ainda, em todo o protestantismo.

      Ainda bem que ainda há historiadores católicos honestos neste mundo (ex: Paul Johnson), que admitem que nunca existiu porcaria nenhuma de "inquisição protestante". Esse revisionismo apologético católico ridículo já encheu o saco. Vão estudar.

      Excluir
    4. Lucas, por acaso passei os olhos no que voce escreveu sobre a inquisição protestante, me poupe, faça uma pesquisa simples na internet...

      Excluir
    5. Owwww, as suas fontes são BLOGS CATÓLICOS, sério mesmo? Pesquisar no Google para achar o que blogueiros católicos tendenciosos de fundo de quintal escrevem e isso pra você são fontes? HSUAHSUAHSUASH a cada dia vocês se superam mais! Pra que eu fui ler centenas de livros de história escritos por historiadores conceituados com ampla formação acadêmica se para descobrir a verdade bastava ler blogs católicos de meia tigela? #sad

      Excluir
    6. Não adianta: pra quem é burro e preguiçoso intelectual, que tem alergia a livros de história e com a mente fechada em um casulo, de nada importa o que os livros de história dizem, e tampouco importa se a "Inquisição protestante" é um termo completamente desconhecido aos historiadores sérios e inventado há poucos anos por blogueiros católicos desesperados e patéticos, o lema é: se tá na internet é verdade!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Bombástico só porque apenas um Evangélico se converteu ao Catolicismo ? Enquanto apenas 2 ou 3 Evangélicos se convertem ao Catolicismo,muitos católicos se convertem ao protestantismo.

      Excluir
    2. Leia o artigo, o título é irônico.

      Excluir
  4. Qual das 50 mil seitas protestantes é a verdadeira igreja de Cristo? A fé é uma só, não pode haver 50 mil verdades distintas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual destas milhares de seitas católicas é a verdadeira Igreja de Cristo?

      -Católica Apostólica Brasileira
      -Católica Apostólica Carismática
      -Católica Apostólica Cristã
      -Católica Apostólica Ortodoxa
      -Católica Armênia
      -Católica Bizantino
      -Católica Brasileira
      -Católica Carismática do Brasil
      -Católica do Brasil
      -Católica Maronita
      -Católica Melquita
      -Católica Não Apostólica
      -Católica Novo Mandamento
      -Católica Ortodóxica Armênica
      -Católica Ortodóxica Grega
      -Católica Ortodóxica Russa
      -Católica Pentecostal
      -Católica Renovação Carismática
      -Católica Renovada
      -Católica Síria
      -Católica Tradicionalista
      -Católica Ucraniana
      -Católico Congregação Mariano
      -Católico Congregado Mariano
      -Católico Conservador
      -Católica Latina
      -Católica da Tradição Litúrgica Alexandrina
      -Igreja Católica Copta (1741)
      -Igreja Católica Etíope (1846)
      -Tradição Litúrgica de Antioquia
      -Igreja Maronita (união oficial reafirmado em 1182)
      -Rito litúrgico siríaco
      -Igreja Católica Siro-Malancar (1930)
      -Igreja Católica Siríaca (1781)
      -Igreja Católica Arménia (1742)
      -Igreja Católica Caldeia (1692)
      -Igreja Católica Siro-Malabar (1599)
      -Igreja Greco-Católica Melquita (1726)
      -Igreja Católica Bizantina Grega (1829)
      -Igreja Greco-Católica Ucraniana (1595)
      -Igreja Católica Bizantina Rutena (1646)
      -Igreja Católica Bizantina Eslovaca (1646)
      -Igreja Católica Búlgara (1861)
      -Igreja Greco-Católica Croata (1611)
      -Igreja Greco-Católica Macedónica (1918)
      -Igreja Católica Bizantina Húngara (1646)
      -Igreja Greco-Católica Romena unida com Roma (1697)
      -Igreja Católica Ítalo-Albanesa
      -Igreja Católica Bizantina Russa (1905)
      -Igreja Católica Bizantina Albanesa (1628)
      -Igreja Católica Bizantina Bielorrussa (1596)
      -Igreja Católica Apostólica Carismática
      -Igreja Católica Apostólica Cristã
      -Igreja Católica Apostólica de Jerusalém
      -Igreja Católica Apostólica Ecumênica Contemporânea
      -Igreja Católica Apostólica Livre do Brasil
      -Igreja Católica Apostólica Missionária de Evangelização
      -Igreja Católica Apostólica Nacional
      -Igreja Católica Apostólica Nordestina
      -Igreja Católica Apostólica Tributária
      -Igreja Católica da Primeira Ordem
      -Igreja Católica Ecumênica Renovada
      -Igreja Católica Ecumênica
      -Igreja Católica Liberal (ICL)
      -Igreja dos Velhos Católicos
      -Igreja Episcopal Latina do Brasil
      -Santa Igreja Velha Católica
      -Igreja Católica Ecumênica do Brasil
      -Igreja Católica Apostólica Ortodoxa - Patriarcado do Brasil
      -Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Americana
      -Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Ocidental
      -Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Unida - Eparquia Mundial
      -Igreja Ortodoxa Católica Apostólica Militante
      -Igreja Católica Apostólica Ortodoxa Militante
      -Igreja Católica Apostólica Ortodoxa do Brasil
      -Igreja Católica Ortodoxa Grega do Antigo Calendário
      -Igreja Católica Ortodoxa Siriana do Brasil
      -Igreja Católica Independente
      -Rede Nacional de Missões Católica

      A fé é uma só, não pode haver 50 mil verdades distintas!

      Excluir
  5. Bem aventurado aquele que não se condena naquilo que aprova.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ser por isso que as creches católicas estão cheias de filhos de protestantes, bem acolhidos e respeitados. Exemplo, vide creche Nossa Senhora Auxiliadora, Porto Alegre. Sem falar nos hospitais, asilos, albergues...Obviamente, vcs coerentes com suas críticas, preferem morrer a serem socorridos nas casas de acolhimento católicas?! E os q são, vão pro inferno? Paz do senhor, irmão!

      Excluir
    2. Primeiro: o que a sua resposta tem a ver com o artigo?

      Segundo: quando foi que eu disse que os evangélicos não podem colocar seus filhos em creches católicas? Você por acaso LEU o que eu escrevi no artigo?

      Terceiro: usando a mesma lógica, você impediria que um filho seu fosse atendido em uma creche ou hospital evangélico?

      Toda a sua argumentação não tem pé e nem cabeça. Não que eu me surpreenda.

      Excluir
  6. Você ainda se converterá ao catolicismo. Precisas de oração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que oração não é suficiente. É melhor subir de joelhos a escadaria do Senhor do Bonfim ou apelar para a bruxaria.

      Excluir
  7. Nos paises de tradição católica, está havendo uma migração ao protestantismo, como no Brasil. Mas, nos paises de tradição protestante, está havendo também uma migração ao catolicismo, como nos Estados Unidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é falso, eu já refutei essa mentira de que a ICAR está crescendo nos EUA neste artigo:

      http://heresiascatolicas.blogspot.in/2016/03/a-igreja-catolica-esta-crescendo-nos.html

      Lá o protestantismo está caindo sim, mas a ICAR está caindo junto, assim como cai no resto do mundo.

      Excluir
  8. Sou batizado na religião católica mas...não consiguia assistir aos atos religiosos porque só falavam em Maria. Dá até pra entender que ela é a salvação. Quando resolvi ler a Palavra de Deus, não tive dúvidas, afastei-me de vez. Todo católico que lê a Bíblia, afasta-se. Isto é inevitável, porque toma conhecimento da verdade real. Conheço dezenas e dezenas de ex católicos mas não conheço nenhum ex evangelico que por ventura tenha convertido-se ao catolicismo.

    ResponderExcluir
  9. cara que blog incrível vou ler o máximo de artigos aqui, so não curti muito essa parti (se tornou “evangélico” em alguma igreja questionável que não ensina doutrina legítima (ex: neopentecostalismo); (c) nunca leu a Bíblia...) vou explicar por que eu sou um jovem cristão da igreja bola de neve e sim é um igreja neopentecostal eu me esforço muito lendo a bíblia e estudando ela, tentando entender ela por completo estou terminando de ler pela segunda vez e estou fazendo faculdade de Teologia e olhando para minha igreja vejo que ela esta firmada na palavra sem tira ou acrescentar uma virgula se quer, assim como fala em AP 22:18-19 então minha dica é por favor evite generalizar pq o conteúdo que vc esta apresentando aqui É MUITO BOOM não deixe esse erro das descredito pro seu trabalho maravilhoso nesse blog

    ResponderExcluir
  10. Amados irmãos como sou católico, em minhas orações, clamo em Jesus Cristo que realize muitas e mais bençãos aos irmãos evangélicos, protestantes enfim a todos, afinal todo são filhos de Deus; mas relato a vocês que Maria não era nem católica nem evangélica, apenas recebeu do Filho de Deus Jesus Cristo,por joão a todos os homens como filhos, não cultuamos Maria, pois se assim fizesse, seria o mesmo que Julgar os Irmãos protestantes cultuam seu Pastor, mas cremos que todos que oram uns pelos outros, nos ajudam a converte-nos e principalmente a "Amar uns aos outros", Em resumo não me interessa este sentimento mundano de vingança, imploro Deus misericórdia divina todo ser humano seja criminoso ou um assassino cruel, agora se ele vai ser salvo por si próprio ou por minhas orações isto é um decisão exclusiva de Nosso Jesus Cristo a qual aceito sem contestar, poi eu não melhor que nenhum de meus irmãos. E para reflexão de todos, o ladrão Crucificado ao lado de Cristo, não era católico, não era evangélico e não era batizado e teve apenas um instrumento para ir ao Paraíso: FÉ DEUS ABENÇOE A TODOS EM NOME DE JESUS CRISTO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito a sua opinião mas ela é completamente incompatível com a doutrina da própria igreja que você diz pertencer. Você diz que vocês não cultuam Maria, mas isso é ensinado explicitamente no catecismo católico e pelos papas, veja aqui:

      http://catecismo-az.tripod.com/conteudo/a-z/Maria/mc.html

      Quando você descobrir as coisas que a sua Igreja REALMENTE ensina, irá levar um susto maior ainda.

      De qualquer modo, Deus lhe abençoe igualmente...

      Excluir
  11. É complicado às vezes para entender as atitudes do ser humano. Fico maravilhada de ler na bíblia que fez o homem a tua imagem e semelhança.É Triste ver debates que temos certeza que entristece o coração do Pai Celestial,eu e meu esposo éramos católicos. Simplesmente nus decepcionamos com o ser humano. e decidimos sair e fomos para igrejas evangélicas. Já fez mais de cinco anos. infelizmente a cada lugar que fomos vimos que ninguém é perfeito. e chegamos a um conceito que o que afasta às pessoas das igrejas são as próprias atitudes e a falta de amor e respeito de uns para com os outros. A igreja católica é criticada. Por causas das imagens e outros e aiiiiii vendo qual poderíamos fazer compromisso.. vem envelope da prosperidade. Flor ungida. Óleo ungido. Cruz de madeira pra carregar na bolsa. Fronha ungida. Lencinho abençoado.. UFAAAAAAA afinal adoração de que? de qual denominação????? Sendo assim católicos são as imagens e aiiiiiiiii e nos estamos orando estudando a palavra dentro do meu lar. Que não tem nem um e nem outro. Simplesmente amamos e respeitamos os evangélicos e católicos. Levando a solidariedade. Caridade. a paz. Alegria. O amor. Principalmente aos órfãos e as viúvas que é o que Deus diz que é a verdadeira igreja de Cristo e jamais deixar se corromper com as coisas deste mundo..... fiquem na paz e que Deus abençoe nossas vidas e nossas atitudes......

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.