15 de fevereiro de 2015

O demônio do amor


Quando eu penso que já vi de tudo nesses livros apócrifos (espúrios) acrescentados pelos católicos no Concílio de Trento (1545-1563), me deparo com uma dessas:


Tobias 6:15, na tradução católica da CNBB, disponível aqui.

Você aí, que ficou ouvindo a vida inteira que o diabo é a personificação do mal e que como tal não pode ter bem ou amor nenhum, saiba que estava bem enganado este tempo todo. Existe, veja só, um “demônio do amor”, que ama as pobres donzelas e não as fazem mal algum; ao contrário, as protege! Então da próxima vez pense duas vezes antes de orar repreendendo um demônio, pois pode ser que ele seja... do amor. Só love!!!

E para evitar o chororô romanista, essa é uma tradução católica da Bíblia de vocês; se quiserem reclamar, vão reclamar com os seus tradutores e não comigo!

 Tobias 6:15 na tradução da Bíblia de Jerusalém (em inglês), disponível aqui.


Tobias 6:15 na “The New American Bible” (católica), disponível aqui.


 Tobias 6:15 na Bíblia de Jerusalém (em espanhol), disponível aqui.


Já temos o demônio do amor. O que mais eles vão inventar agora? O arcanjo do mal? Um demiurgo? Pedro papa?

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com)


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)

18 comentários:

  1. Lucas, a paz de Cristo.

    Como você responderia a esse argumento, principalmente o que está entre parentes:

    " O que o Sola Scriptura? "

    É o princípio em que se baseia o protestantismo: "somente a escritura", ou seja, a Bíblia é a única fonte de fé do cristão.

    Assim, nega a Igreja, nega a história, nega como a Bíblia foi formada, autenticada e fica somente com a bíblia adulterada de Lutero (que retirou 7 livros da Bíblia católica) e o livre exame do seu conteúdo, interpretado como o leitor quiser ou "achar" melhor.

    O irônico é que esse princípio refuta a si mesmo, pois não está nas escrituras e nem foi adotado por 1500 anos de cristianismo, até aparecer Lutero, o pai do protestantismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, a paz de Cristo.

      Acho que eu já li este discurso umas 280 milhões de vezes na vida :)

      Vamos por partes:

      "É o princípio em que se baseia o protestantismo: "somente a escritura", ou seja, a Bíblia é a única fonte de fé do cristão"

      Até aqui está ok.

      Seguindo:

      "...Assim, nega a Igreja"

      Que Igreja? Se ele está se referindo à Igreja Romana, é lógico que nós negamos que ela seja a "Igreja de Cristo". A Igreja Romana nada mais é senão uma igreja apóstata, desviada da verdade há séculos, uma sinagoga de Satanás, perseguidora dos verdadeiros cristãos, com as mãos cheias de sangue da inquisição, que faz lavagem cerebral para convencer seus fieis de que é possível pagar ($$$) para receber o perdão dos pecados (indulgências) ou para sair do "purgatório", que sequer existe. Ainda bem que ele estava falando da Igreja Romana, e não da verdadeira Igreja, a cristã, a qual nenhum protestante nega ou pode negar.

      "...Nega a história"

      Que história? A história que diz que o bispo romano Gregório Magno rejeitou expressamente o título de "bispo universal", que os papas tempos mais tarde se apropriaram? A história que diz que o papa Honório I foi condenado por heresia em um concílio, e mesmo assim os papistas creem que ele era infalível em matéria de fé? A história que diz que todos os dogmas do catolicismo romano eram inexistentes até o século II e foram criados por invenções da imaginação humana? A história que diz que a Igreja primitiva NUNCA aceitou a jurisdição universal do bispo romano, a qual foi imposta por si mesmo e para si próprio e por ser tão estúpida e irracional causou o Cisma de 1054 d.C? Ou as estorinhas esfarrapadas, inventadas pelos "apologistas" romanos que são verdadeiros zumbis?

      "...Nega como a Bíblia foi formada"

      Quem é que nega a formação da Bíblia aqui???

      "...Fica somente com a bíblia adulterada de Lutero (que retirou 7 livros da Bíblia católica)"

      Que acusação ridícula. Foi o Concílio de Trento que ADICIONOU sete livros, e não Lutero que tirou! Nem os judeus nem os Pais da Igreja criam na canonicidade dos apócrifos! Os seguintes artigos provam isso:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/06/os-judeus-e-o-canon-veterotestamentario.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/02/o-canon-biblico-dos-judeus.html

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/index.php?pagina=1086893398

      http://lucasbanzoli.no.comunidades.net/index.php?pagina=1086905743

      Seguindo:

      "...E o livre exame do seu conteúdo, interpretado como o leitor quiser ou "achar" melhor"

      Quem vomitou isso é realmente muito estúpido. O livre exame não é o direito de interpretar "como quiser", mas sim de PENSAR POR SI MESMO, ou seja, de USAR O CÉREBRO, de seguir a consciência individual ao invés de ser um zumbi aos comandos de um papa, condicionando sua interpretação à de uma única pessoa. O protestante pode ouvir a interpretação do pastor, do padre ortodoxo, do papa, de todos os teólogos e de concluir por si mesmo avaliando qual interpretação é a mais convincente, enquanto o católico romano é um PAPAGAIO DO PAPA, isto é, ele afoga a sua própria consciência para levá-la cativa à consciência de outro, o que nada mais é senão um ABUSO intelectual, uma lavagem cerebral escancarada.

      Continuando....

      "...O irônico é que esse princípio refuta a si mesmo, pois não está nas escrituras e nem foi adotado por 1500 anos de cristianismo, até aparecer Lutero, o pai do protestantismo"

      Errado. A Sola Scriptura é repetida diversas vezes por muitos Pais da Igreja, mais de um milênio ANTES de Lutero. Se estas palavras de Cirilo de Jerusalém não estivessem assinadas, o papista idólatra certamente iria dizer que seu autor é Lutero ou algum outro reformador, mas é do bispo cristão do século IV, que disse:

      Excluir
    2. "Que este selo permaneça sempre em tua mente, o qual foi agora, por meio do sumário, colocado em teu coração e que, se o Senhor o permitir, daqui em diante, será elaborado de acordo com nossas forças por provas da Escritura. Porque, concernente aos divinos e sagrados Mistérios da Fé, é nosso dever não fazer nem a mais insignificante observação sem submetê-la às Sagradas Escrituras, nem sermos desviados por meras probabilidades e artifícios de argumentos. Não acreditem em mim porque eu vos digo estas coisas, a menos que recebam das Sagradas Escrituras a prova do que vos é apresentado: porque esta salvação, a qual temos pela nossa fé, não nos advém de arrazoados engenhosos, mas da prova das Sagradas Escrituras”("The Catechetical Lectures of S. Cyril" Lecture 4.17)

      "Mas enquanto avanças naquilo que estudas e professas, agarra-te e sustentes apenas a esta fé, que pela Igreja é entregue a ti e é estabelecida a partir de toda Escritura. Por nem todos poderem ler a Escritura, sendo uns por ignorância e outros pelos negócios da vida, o conhecimento da mesma está fora do alcance deles; assim, a fim de que suas almas não pereçam por carecerem de instrução, por meio dos Artigos, que são poucos, procuramos abranger toda a doutrina da Fé [...] E para o presente momento, confiamos a Fé à memória, meramente atentando às palavras; esperando, porém, que, no tempo oportuno, possa-se provar cada um destes Artigos de Fé pelas Divinas Escrituras. Pois os artigos de Fé não foram compostos ao bel-prazer dos homens: antes, os mais importantes pontos dela foram selecionados a partir de todas as Escrituras, forjando o único ensino da Fé. E, como a semente de mostarda em seu pequeno grão contém muitos ramos, assim também esta Fé, em umas poucas palavras, tem abrangido em seu seio o pleno conhecimento da piedade contido em ambos, Antigo e Novo Testamentos” ("The Catechetical Lectures of S. Cyril" Lecture 5.12)

      "Mas aprendendo a Fé e a professando, tenhais em mente e conservai aquilo somente que vos é agora transmitido pela Igreja e que foi estruturado fortemente nas Escrituras" (Leituras Catequéticas, 5,12)

      E a Sola Scriptura não autorefutante, ao contrário, é um princípio lógico que se chega através da conclusão das premissas:

      1) Há duas formas de se chegar ao ensinamento original dos apóstolos: o oral e o escrito.

      2) O oral se corrompeu com o tempo, com tradições autocontraditórias.

      3) O conteúdo por escrito (Escrituras) se preservou.

      4) Portanto, é deste conteúdo escrito que podemos chegar com segurança à mensagem original.

      Todos estes pontos já foram abordados com mais extensão em meu livro “A DEFESA DA SOLA SCRIPTURA”, que você pode baixar no link abaixo:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/06/novo-livro-em-defesa-da-sola-scriptura.html

      Grande abraço!

      Excluir
  2. Lucas, a paz do Senhor.

    Eu não sei muito sobre os pais da Igreja; então, você poderia me indicar alguns livros ou sites que falam de suas mensagem e como lê-las corretamente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você pode ver os escritos dos Pais do século I até meados do século II no site do arminianismo:

      http://arminianismo.com/index.php/categorias/obras/patristica

      As outras você pode ver neste site (em inglês):

      http://www.newadvent.org/fathers/

      Comentários (artigos) sobre patrística você pode ver nesta lista de artigos deste blog (43 artigos):

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/search/label/Pais%20da%20Igreja

      No site do Hugo ("Conhecereis a Verdade") tem mais artigos ainda:

      http://conhecereis-a-verdade.blogspot.com.br

      E no site do Gustavo ("E-Cristianismo") também tem alguns sobre os Pais:

      http://www.e-cristianismo.com.br

      Abraços.

      Excluir
  3. Lucas, como estudar patrística? Poderia me recomendar alguns estudos?

    ResponderExcluir
  4. Lucas. Desculpa muda de assunto de novo.
    Tem um cara que ta usando esses argumentos para a imaculada.

    No verso 28 de Lucas 1, vemos o anjo saudando
    a Virgem Maria com o termo, com o vocábulo "Caire":

    Lucas I,28 (Grego Original) :"kai eiselqwn o aggeloV proV authn eipen CAIRE 'kecaritwmenh' o kurioV meta sou euloghmenh su en gunaixin""

    "CAIRE": termo usado APENAS para saudar a reis,
    ou imperadores (Pessoas SUPERIORAS; seres superiores).

    Para saudar pessoas normais, ou inferiores, era usado o termo "CAIRETE".

    Ou seja, segundo o Evangelho de Lucas, o anjo chamou a Virgem Maria de RAINHA (ou Imperatriz), tratando-a como uma pessoa repleta de dignidade SUPERIOR.

    Outros caso onde é usado a palavra "caire" e "cairete"

    Vejam... O Evangelista Mateus usa a palavra
    "CAIRETE" para saudar as mulheres:

    São Mateus 28,9 : "wV de eporeuonto apaggeilai toiV maqhtaiV autou kai idou o ihsouV aphnthsen autaiV legwn "CAIRETE" ai de proselqousai ekrathsan autou touV podaV kai prosekunhsan autw"

    Tradução

    "Nisso, o próprio Jesus veio-lhes ao encontro e disse: “Alegrai-vos!” Elas se aproximaram e abraçaram seus pés, em adoração.

    Agora aqui, vemos o uso do "CAIRE", que era usado
    APENAS PARA SAUDAR REIS E IMPERADORES.

    Tanto é assim que quando os soldados zombavam
    de Jesus, para saudá-lo como REI, usaram a palavra CAIRE:

    João XIX, 3 "Aproximavam-se dele e diziam:
    “Viva o 'REI' dos Judeus!”; e batiam nele."

    Grego:

    "kai elegon 'CAIRE' o basileuV twn ioudaiwn kai edidoun autw rapismata"

    CONCLUSÃO: Na BÍBLIA Maria é tratada com a dignidade de UMA RAINHA, de UMA IMPERATRIZ, ou seja:

    O arcanjo Gabriel saudou a Virgem Maria como se ela
    fosse uma RAINHA, colocando-se inclusive numa posição inferior à própria MARIA - MÃE DA PESSOA DE JESUS CRISTO: Verdadeiro Deus e Verdadeiro Homem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehehehe essa foi uma das argumentações católicas mais engraçadas que eu já li até hoje! Cada dia eles se superam ainda mais!!!

      Veja o significa REAL, verdadeiro e não manipulado de CAIRE segundo o léxico mundialmente reconhecido da Concordância de Strong:

      5463 χαιρω chairo
      verbo primário; TDNT - 9:359,1298; v
      1) regozijar-se, estar contente
      2) ficar extremamente alegre
      3) estar bem, ter sucesso
      4) em cumprimentos, saudação!
      5) no começo das cartas: fazer saudação, saudar.

      Eu não sei se você viu ali as palavras "RAINHA" e "IMPERADORES" (risos!), mas eu não!

      A palavra grega para RAINHA é essa daqui:

      938 βασιλισσα basilissa
      de 936; TDNT - 1:590,97; n f
      1) rainha.

      Que pena, mas ela NUNCA foi usada para Maria!

      O resto da "arjumentação" dele foi de doer. Quer dizer que CAIRE só é usada para falar de Maria e de reis na Bíblia? Faça o seguinte: vá para essa página, que mostra TODAS as ocorrências da palavra no grego, tanto no NT quanto no AT na versão Septuaginta:

      http://biblehub.com/greek/5463.htm

      Você vai ver que CAIRE é usado em Mateus 5:12, por exemplo:

      "Alegrem-se e regozijem-se, porque grande é a recompensa de vocês nos céus, pois da mesma forma perseguiram os profetas que viveram antes de vocês" (Mateus 5:12)

      Será que essas pessoas a quem Jesus dizia eram REIS? (risos)

      Ela também aparece neste texto de Paulo:

      "Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram" (Romanos 12:15)

      Segundo o romanista idólatra e louco, Paulo está falando para se alegrar SOMENTE COM MARIA, pois só ela é "caire"! (risos!)

      A quem eles pensam que enganam?

      Estão cada dia mais detestáveis e se expondo cada vez mais ao ridículo...

      Grande abraço!

      Excluir
    2. Ele também falo
      JESUS CRISTO também está no mesmo patamar dos pagãos, pois utiliza o título de REI DOS REIS dos monarcas e/ou pessoas humanas adoradas como se um deus fosse?!!!

      "Artaxerxes, (((rei dos reis))), deseja toda a paz a Esdras, sacerdote e doutor na lei do Deus do Céu" [Esdras 7,12].

      "Assim diz o Senhor Javé: Do Norte, Eu mando contra Tiro a Nabucodonosor, o rei da Babilônia, (((o rei dos reis))), com cavalos, carros, cavaleiros e numeroso exército" [Ezequiel 26,7].

      "Vossa Majestade é (((o rei dos reis))), a quem o Deus do céu concedeu o reino e o poder, o domínio e a glória" [Daniel 2,37].

      SIM! O título de "Rei dos reis" também era empregado para designar homens e falsos deuses... E isso não fica só em relação a este título...

      Na verdade, a Bíblia protestante não traz, nenhuma vez, no Antigo Testamento, o título de REI DOS REIS aplicado a YHWH...

      Aprenda a raciocinar, Keoma, SEMELHANÇA não é IGUALDADE!!! A própria Bíblia demonstra isso!!!

      _________________________

      Pleres charitoo" - O termo "pléres" no grego é empregado para se referir a Cristo "O CHEIO DE GRAÇA POR NATUREZA - cheio de Graça - "plhrhV caritoV [João 1,14], poIS Cristo não foi "FEITO" cheio da Graça porque Ele É a própria Graça encarnada: A FONTE, O NASCEDOURO DA GRAÇA.

      O termo "kecharitomêne", palavra do grego koiné, é usado pelo hagiógrafo para descrever a saudação angélica, significa “completa, totalmente preenchida da graça, FEITA CHEIA DE GRAÇA, ao ponto de não restar espaço”. MARIA É REPLETA DE GRAÇA EM RAZÃO DE CRISTO JESUS - O CHEIO DE GRAÇA POR NATUREZA.

      Portanto, está aí a diferença: (ke caritome) - make gracefull - aquilo que foi FEITO completamente preenchido de Graça, no caso MARIA - A AMADA DE JAVÉ. "Pleres caritov" - aquele que JÁ ERA EM SI MESMO "O CHEIO DE GRAÇA", no caso CRISTO JESUS - O NASCEDOURO DA GRAÇA.

      Vejamos o que proclama um exegeta protestante sobre Lucas 1,28: "Saudações, muitíssima favorecida, o Senhor seja com você": "..."muitíssima favorecida". Aqui, em sua versão latina (a Vulgata), Jerônimo traduziu "gratiae plena", cheia de graça; não é uma má tradução, a não ser que seja interpretada erroneamente no sentido de: "Maria, você está cheia de graça, a qual está à sua disposição para outorgar a outros". O verdadeiro sentido é: "Você está cheia da graça que recebeu ... você é, num sentido singular, uma pessoa divinamente favorecida". O contexto imediatamente seguinte proclama que esta interpretação é correta, pois o anjo acrescenta: "O Senhor seja com você"."

      Excluir
    3. Eu não entendi bulhufas do que ele quis dizer com o argumento do "rei dos reis", qual foi a finalidade disso? Provar que Jesus não era Deus? Provar que Maria é uma deusa? De fato, o título "rei dos reis" é aplicado no AT para reis terrenos, assim como o nome "Jesus" também era um nome usado por outras pessoas terrenas. E daí?

      Sobre o "cheia de graça", eu escrevi um artigo sobre isso que você pode ler aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/09/maria-cheia-de-graca-e-os-outros-como.html

      Abs!

      Excluir
  5. Agora Amigo Lucas quem não tem mais paciência com esse tal cris macabeus sou eu, ele é asqueroso, mentiroso negar uma verdade e ainda chamar e agredir o amigo de animal e refutando o seu texto que é claro essa foi demais. que Deus tenha misericórdia dele. Abraços do amigo Marcos Monteiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos, o Macabeus infelizmente já entrou nos abismos mais profundos da depravação humana. Sempre quando vamos debater com ele o sinalizador ético tem que ser acionado: “é hora de encarar um monstro moral”. Para começar, o sujeito pega um trecho isolado de um artigo meu, NÃO CITA A REFERÊNCIA, não mostra contexto nenhum, é realmente desonesto no pior sentido da palavra. Se ele fosse homem, minimamente honesto, teria no mínimo citado o link de onde ele tirou aquilo, onde eu abordo em todo o contexto o que eu quis dizer com aquilo, as provas bíblicas, etc. Ele exclui toda a argumentação e tira um print da conclusão, para mostrar que é mau-caráter mesmo. O artigo COMPLETO se encontra aqui:

      http://www.apologiacrista.com/index.php?pagina=1087202023

      E, se não bastasse tirar um texto do contexto, ele ainda interpreta tudo errado a parte minúscula que ele citou. O texto de Gênesis 6:1-4 NÃO DIZ que o demônio "ama" alguém. O texto de Tobias, ao contrário, afirma explicitamente que O DEMÔNIO AMA alguém. Em Gênesis 6:1-4, o demônio encarnado comete PERVERSÃO SEXUAL, ou seja, ele não perde a sua essência maligna, voltada SOMENTE e EXCLUSIVAMENTE para a prática do mal (a não ser que o Macabeus ache que perversão sexual é um ato bom!). Em contraste a isso, o texto de Tobias diz que o diabo AMA. De um lado temos uma PERVERSÃO [mal], do outro lado temos AMOR [bom].

      O diabo, por estar TOTALMENTE SEPARADO DE DEUS, não pode por definição ter amor nenhum por ninguém. Ele pode cometer PERVERSÃO (como em Gn.6:1-4), mas ele não pode ter AMOR (como em Tobias 6:15). A diferença não reside na magnitude do caso ou no quanto que ele possa ser “absurdo” aos olhos humanos, mas sim na NATUREZA do diabo em si. O primeiro caso faz do diabo um ser perverso, enquanto o segundo faz do diabo um ser amoroso, pelo menos por alguém. Se ele não sabe a diferença entre amor e perversidade, será inútil eu pedir mais uma vez para ele voltar à escola. E não, eu não vou retribuir a gentileza e chamá-lo de “animal”, não somente para não ofender os pobres animaizinhos, mas porque é inteiramente desnecessário explanar algo tão autoevidente.

      Abraços.

      Excluir
    2. Lucas, não refute mais o animal Macacobeus. O ideal é enviar a ele um cacho de bananas. Rs.

      O animal Macacobeus acredita que casamento pressupõe amor, em sua nova resposta ( vômito).

      Entretanto, o amor não é a razão da concepção de inúmeros casamentos no decorrer da história, grande parte dos mesmos foram movidos por lascívia, riqueza etc.

      Os supostos anjos ( Gn.6:1-4) caíram por desejaram as filhas dos homens quanto a beleza delas e não por amor, o texto não faz uso da palavra amor ou simples paixão. Veja que o Macabeus dá um tiro no próprio pé quando nos apresenta um verso que diz claramente que eles escolheram esposas entre elas, as filhas do homens. Ora, se escolheram , não poderiam ter amado.

      Os tais anjos desobedeceram e foram experimentar as delícias do mundo dos homens ( casamento, família etc.).

      Mas como explicar que houvesse lascívia no coração deles?

      Bem, é necessário explicar como nasceu a maldade no coração de Satanaz e isso é mistério.




      Enfim, o Macacobeus continua sem explicar o fundamento do amor do demônio ( Tobias 6: 15) e já que não acredita no episódio em que os anjos coabitaram com as filhas dos homens, ele não tem como sustentar tamanho absurdo.

      Vá comer banana, Sr. Cris!

      Excluir
    3. A gente tem que escrever sempre com muita calma ao Macabeus, tem que ir desenhando, aos pouquinhos, igual os adultos dão o leitinho a um bebezinho, senão ele finge que não entende nada e distorce tudo. Ele faz isso desde a época do Orkut, é um dissimulado mesmo, sua natureza monstruosa não lhe permite a honestidade intelectual. Eu falo sobre amor, ele entende "doçura". Eu falo sobre perversão, ele entende "prostíbulo celestial". Eu falo sobre o problema primordial não ser a extravagância do ato mas sim a NATUREZA do demônio, que NÃO PODE AMAR ninguém por estar TOTALMENTE afastado de Deus, e em Gn.6:1-4 não há a palavra "amor" em lugar nenhum, diferente de Tobias 6:15, que ele hilariamente continua defendendo como "inspirado", e ele continua tratando a questão do ponto de vista da extravagância, chegando ao cúmulo do ridículo de propor o "desafio do ateu". Eu dou um monte de provas de que os "filhos de Deus" de Gn.6:1-4 são anjos caídos, ele tira grosseiramente uma parte minúscula do meu texto, separando-o de seu contexto, e depois ainda pergunta PRA MIM quais são as provas disso.... é realmente lamentável ter que ficar desenhando o tempo todo, parece criança de berço, não aprende nunca.

      Excluir
    4. Isso é o fim do mundo mesmo. A tradução católica diz que o "demônio ama a mulher" e ele ainda quer defender os apócrifos. Da soco na mesa, espuma pelo canto da boca, esbraveja que nem um
      Leão dedendendo que o livro e mesmo inspirado por Deus. Veja você que coisa mais maluca: Jesus diz que o diabo veio para matar roubar e destruir, mas o Macabeus garante que Deus inspirou um
      Profeta a escrever que o mesmo diabo ama alguém. Francamente!

      Excluir
    5. É realmente engraçado ver o Macabeus se debruçando todo para negar o óbvio. O contorcionismo mental e os malabarismos eisegéticos que a criatura faz não é pouca coisa não, Alon. O sujeito tem problemas sérios, o que já pode ser facilmente constatado pelo fato de ser um defensor da inquisição em pleno século XXI. O moço é um verdadeiro dinossauro vivo.

      Excluir
  6. Para acabar de uma vez com a palhaçada dos "descendentes de Caim":

    Segundo a tradição judaica, dentro da cultura em que o livro foi escrito, OS FILHOS DE DEUS eram isso que o apócrifo de Enoque (utilizado por Judas em sua epístola canônica e de data muito anterior a Josefo) afirma:

    "E aconteceu depois que os filhos dos homens se multiplicaram naqueles dias, nasceram-lhe filhas, elegantes e belas. E quando OS ANJOS, OS FILHOS DOS CÉUS, viram-nas, enamoraram-se delas, dizendo uns para os outros: Vinde, selecionemos para nós mesmos esposas da progênie dos homens, e geremos filhos" (Apócrifo de Enoque, Cap. 7, 1-2)

    (http://www.buscandoluz.org/estudos/133_O%20Livro%20de%20Enoque.pdf)

    Cai a farsa mais uma vez.

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.