22 de junho de 2016

Herejías Católicas



Calma, o título não está errado, nem é um erro ortográfico. Trata-se apenas do meu novo blog, o primeiro em língua estrangeira, voltado ao público de fala espanhola. Infelizmente, a apologética protestante no mundo hispânico está extremamente defasada, em condição semelhante à apologética protestante no Brasil antes de 2009, quando ainda não existiam os principais blogs (além deste meu, o blog do Hugo, o do Elisson Freire e o do Bruno Lima) refutando as calúnias católicas, e nós dependíamos apenas de sites menores com menos expressão e profundidade, para lidar com as difamações de literalmente milhares de blogs católicos ferrenhamente antiprotestantes, que crescem a cada dia até hoje.

Por isso, considero de grande relevância a criação do blog “Herejías Católicas”, uma idealização do meu amigo peruano Marcos Zuñiga, apologista protestante e professor de inglês, que traduz os artigos de sites apologéticos americanos para a língua espanhola. No momento eu me limito a revisão dos textos, mas posteriormente, quando tiver mais tempo, ajudarei na tradução de mais artigos, inclusive do meu próprio blog e de outros. Se mais alguém conhece o espanhol e quer ajudar nas traduções, fique a vontade! Até o momento há três artigos publicados, um sobre Sola Scriptura, outro sobre a “divisão protestante”, e outro sobre sucessão apostólica. Confiram no blog:


A outra boa notícia do dia é que Bruno Lima fez mais uma refutação ao astronauta católico, que desta vez não durou nem dois dias. Como já é rotina o astronauta ser refutado e humilhado, já está perdendo a graça. É bom que os católicos arranjem um outro apologista para se meter em debates, porque esse aí é fraquinho demais. O link da nova refutação é esse:


Claro que eu não poderia deixar de fazer os meus comentariozinhos (clique nos prints para ampliar):


(Clique na imagem para ampliar)

E o mais engraçado é que depois de tudo isso o sujeitinho arregou. Chorou, chorou, chorou mais ainda, e no final disse:


Ou seja: escreveu bobagem, foi refutado, e encerrou o debate. Ok!

Se é isso o que acontece em um debate a respeito de Tomás de Aquino, um doutor da própria Igreja Romana, imagine o que ocorreria se fosse um debate sobre a Bíblia ou os Pais da Igreja?

Seria mais ou menos assim:


Paz a todos vocês que estão em Cristo.

Por Cristo e por Seu Reino,

-Meus livros:

- Veja uma lista de livros meus clicando aqui.

- Confira minha página no facebook clicando aqui.

- Acesse meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros blogs:

LucasBanzoli.Com (Um compêndio de todos os artigos já escritos por mim)
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Artigos devocionais e estudos bíblicos)
Desvendando a Lenda (Refutando a imortalidade da alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)
Fim da Fraude (Refutando as mentiras dos apologistas católicos)

19 comentários:

  1. Anti-First!

    Devo postar "Anti-First!" lá também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, pelamordedeus, por aqui já é mais que o suficiente :)

      Excluir
  2. Eu disse que seu blog seria famoso internacionalmente

    ResponderExcluir
  3. Primeiro os países que falam espanhol, depois os que falam inglês, chinês e russo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está pensando pequeno. E quanto aos que falam japonês, húngaro e os duzentos dialetos africanos?

      Excluir
  4. Você vai ficar famoso, e eu também

    ResponderExcluir
  5. Olá Lucas

    Não há assim tão poucos sites em espanhol com material de qualidade, mas é claro quantos mais houver melhor. Por exemplo, esse blogue tem muita coisa interessante relacionado com vários temas.

    Não sei se o seu amigo já conhece, se não conhece fica aqui a indicação:

    http://respuestasevangelicas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Hugo. Bom, o cenário que eu expus foi o que o Marcos disse pra mim. Eu realmente não tenho o costume de ler sites apologéticos em espanhol, por isso confiei no cenário que ele me passou. Mas se há mais sites bons em espanhol, louvado seja o Senhor por isso. Vou acrescentar este blog "Respuestas Evangelicas" à lista de sites recomendados lá do "Herejías Católicas", obrigado pela indicação. Abs!

      Excluir
  6. Lucas, poderia me ajudar?
    Sou convertida a pouco tempo e a primeira igreja que eu frequentei foi uma pentecostal daquelas cheias de usos e costumes, acabei saindo de lá por motivos pessoais mas várias doutrinas que eu aprendi lá não saem da minha cabeça! Hoje, procurando saber mais a respeito do cabelo das mulheres, me deparei com isso: http://igrejapentecostaldaanunciacao.blogspot.com.br/2014/03/cabelo-crescido-ou-cortado-o-que-agrada.html?m=1
    Você, que entende muito mais de teologia do que eu, poderia comentar sobre ele? O certo é ter cabelos compridos por ser mais honroso para a mulher? Ja li uma postagem sua a respeito disso, mas queria que você comentasse sobre o texto do link, tenho muito medo de estar pecando por querer cortar meus cabelos
    Agradeço muuuuito e peço perdao por tomar seu tempo, sei que o foco do seu blog não é esse, mas essa dúvida não me deixa em paz
    Abraços e que Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, a paz. Eu tenho um artigo sobre isso, não sei se é exatamente o que você leu, mas de qualquer forma segue o link:

      http://ocristianismoemfoco.blogspot.in/2015/09/homem-pode-ter-barba-e-cabelo-comprido.html

      Embora o artigo em questão fale da perspectiva do homem, a mesma lógica se aplica às mulheres no mesmo contexto. Eu acho realmente assustador e monstruoso que em pleno século XXI alguém chegue ao ponto de escrever um artigo daqueles dizendo que a mulher não pode cortar o cabelo nunca. Não à toa, quem escreveu o artigo em questão foi um homem. Pra ele é muito mais fácil deixar o cabelo curto, já que ele não é mulher para fazer o que ele diz no artigo. Pior ainda é a comparação bisonha que ele faz com a mulher chinesa que tem mais de 5 metros de cabelo, querendo impor a mesma coisa às mulheres cristãs. Já pensou se toda mulher cristã tivesse cabelos de 5 metros? Isso sim seria escandaloso e portanto muito mais próximo do pecado do que o cabelo curto!

      O indivíduo chega ao cúmulo de dizer que a mulher não pode cortar o cabelo se ela quer entrar no Reino de Deus! Da onde ele tirou isso? Em todas as listas que o apóstolo Paulo faz de pessoas que “não herdarão o Reino de Deus”, ele NUNCA cita pessoas que cortam cabelo. Confira:

      “Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus” (1ª Coríntios 6:9-10)

      “Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus” (Gálatas 5:19-21)

      E também João:

      “Fora ficam os cães, os que praticam feitiçaria, os que cometem imoralidades sexuais, os assassinos, os idólatras e todos os que amam e praticam a mentira” (Apocalipse 22:15)

      Note que de todas as vezes que a Escritura traz passagens com longas descrições de quem não vai pro céu, ela NUNCA menciona pessoas que cortam o cabelo ou que não cortam. A não ser que o autor do artigo queira corrigir os apóstolos, o cabelo não influencia em absolutamente NADA para a salvação ou perdição de um ser humano. Deus está preocupado com coisas mais importantes do que o cabelo de alguém: ele está preocupado com a santidade, com o caráter, com a profundidade do relacionamento com Ele através da oração, do louvor e da leitura da Bíblia. É o nosso coração, e não o nosso exterior, que Deus almeja. É a adoração “em espírito e em verdade” (Jo.4:24).

      Essa gente do século retrasado que continua viva hoje e quer impor essas restrições bestas se parecem exatamente com os fariseus da época de Cristo, que estavam cheios de regrinhas e de tradições humanas para tudo. Criticaram Jesus por não lavar as mãos antes de comer, e ele retrucou:

      “Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês limpam o exterior do copo e do prato, mas por dentro eles estão cheios de ganância e cobiça. Fariseu cego! Limpe primeiro o interior do copo e do prato, para que o exterior também fique limpo. Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês são como sepulcros caiados: bonitos por fora, mas por dentro estão cheios de ossos e de todo tipo de imundície” (Mateus 23:25-27)

      Em outras palavras, Jesus não está preocupado com o exterior do “prato”. Ele está preocupado com o interior, e se o interior estiver limpo, consequentemente tudo estará limpo. Assembleianos mais extremistas estão até hoje buscando limpar o exterior do prato, sem saber que Jesus quer mudar o nosso interior.

      Excluir
    2. O autor do artigo escreve, escreve, escreve de montão, mas todo aquele monte de palavreado é como um castelo de areia que derruba a si mesmo sem a menor dificuldade. Basta notar a hipocrisia do sujeito ao dar um argumento para a mulher não usar o véu, que é EXATAMENTE A MESMA LÓGICA que se aplica para a questão do cabelo. Veja o que ele escreve:

      “Essa postura das mulheres de Corinto, esse aderir ao movimento de não usar véu pelas mulheres crentes de Corinto, essa emancipação audaciosa, iria comprometer a decência do Evangelho e causar transtornos e desajustes na igreja e nos lares, pois o desuso do véu era notório por parte das prostitutas. Então, Paulo entra em cena e, como pastor aconselha e ordena que as mulheres usem o véu no recinto da igreja. Paulo diz: “Mas toda a mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta, desonra a sua própria cabeça, porque é como se estivesse rapada” (I Coríntios 11.5) (...) HOJE A RECOMENDAÇÃO APOSTÓLICA NÃO FAZ SENTIDO EM NOSSAS IGREJAS, VISTO QUE A SOCIEDADE NÃO EXIGE QUE A MULHER OCIDENTAL ANDE VELADA EM SINAL DE PUDOR E SUBMISSÃO DO MARIDO. A AUSÊNCIA DE UMA EXIGÊNCIA ANULA A RAZÃO DE SER DA OUTRA”

      Ou seja, ele reconhece que o mandamento do véu era meramente condicionado à cultura da época, porque na época apenas as prostitutas não usavam o véu, e por isso as mulheres cristãs tinham que usá-lo, para não se assemelhar às prostitutas, mas diz que hoje essa recomendação não faz mais sentido já que a sociedade não exige que a mulher ocidental ande com o véu. MAS É EXATAMENTE A MESMA LÓGICA QUE SE APLICA NA QUESTÃO DO CABELO!

      Na época, como ele mesmo admite, apenas as prostitutas andavam de cabelo curto, e por isso Paulo não iria querer que as mulheres cristãs se assemelhassem às prostitutas. Logo, ele ordena que elas tivessem cabelo comprido, em função daquele fundo cultural. Da mesma forma que o véu, hoje essa recomendação apostólica não faz sentido em nossas igrejas, visto que a sociedade não exige que a mulher ocidental fique sempre sem cortar o cabelo. A não ser que este cara tenha sido congelado no século XII e de repente aparecido em nossa época, deve concordar que na nossa sociedade moderna o escândalo não é ter cabelo curto, mas sim ter cabelo comprido da forma que ele impõe (ao ponto de chegar a exigir que as mulheres nunca cortem o cabelo e cheguem a ter 5 metros de cumprimento para entrarem céu). Logo, o argumento dele é auto-refutável e vai para a lata do lixo.

      Deus lhe abençoe!

      Excluir
    3. Bem, eu tenho uma amiga e conheço pessoas com essa mentalidade. Minha amiga em questão é da Congregação Cristao do Brasil. Ela insiste que mulher não pode contar o cabelo, e na igreja elas têm que usar o véu ao orar. Já os visitei e além dessas "regras" eles têm um costume de homem de um lado e mulher do outro. Algo que pude perceber é que eles não consideram evangelicos de outras denominações como irmãos! Minha amiga sempre fala: "Nataly você sabe que existe um só caminho né...?", e esse só caminho do qual ela se refere não é Jesus e sim a igreja dela!!!!! Pra eles não importa se você creu em Jesus como seu Deus e Salvador e se batizou, se você diz ser crente e não é fã Comun. Cristã você precisa se converter.
      E isso me fez pensar no que você disse uma vez sobre a igreja ser muito rígida e cheia de regras. Eu vejo que ela é uma pessoa muito frustada com medo de desagradar/pecar contra Deus pelo simples fato de cortar a ponta dos cabelos. Outro costume deles é de proibir mulheres de usarem calças pois é "roupa de homem".
      Isso que dá mal interpretação das Escrituras.

      Excluir
    4. Saudações, a Nataly falando, lembrei-me da minha sogra era da "Deus é amor", e tive a oportunidade de conversar com uns de lá. Só Deus pra ter misericórdia, basicamente tudo é pecado e só eles é que são santos. Eu tinha um walkman e quando ia trabalhar colocava numa radio pra ir escutando e um dia calhou de ouvir a programação deles (esqueci o nome, me arrependi até hoje de tanta heresias e besteiras que ouvi (por exemplo: só eles que eram contra o aborto; que as outras igrejas eram um amontoado de gente fingindo que são cristãos; que era pra sair da igreja que estava pra ir pra lá, etc).
      O que deixa triste é a deturpação bíblica que essas igrejas usam pra doutrinar seus membros (que geralmente não quer nem saber da verdade, verdadeiros zumbis)

      Ricardo Soares

      Excluir
    5. É realmente complicado, Nataly, eu não tenho muito o que criticar da ccb, pois eu sempre era muito bem recebida quando ia nos cultos com a minha amiga (e olha que a primeira vez que eu fui em um culto de lá eu estava de calça legging e meu cabelo era roxo!), o problema é que em todas as vezes que eu fui lá eu voltava pra casa totalmente igual, cometendo os mesmos pecados, só fui descobrir o que era arrependimento de e quem realmente era Jesus muito tempo depois
      Infelizmente acho quem sai de igrejas assim acabam ficando com medo de fazer qualquer coisa (que é o meu caso) ou simplesmente abandonam o evangelho por causa das más experiências que tiveram (como as minhas amigas que sairam da assembleia de Deus e agora estão no mundo)

      Lucas, muito obrigada mesmo por exclarecer tudo! Que Deus te abençoe grandemente!
      Apenas para fechar de vez o assunto (e por curiosidade mesmo rs) o que Paulo quis dizer com a própria natureza mostrar que cabelo comprido é uma honra para a mulher e desonra para o homem?
      Abração!

      Excluir
    6. O significado do termo "natureza" neste texto é bastante complexo e polêmico, mas os estudiosos em geral concordam que nesta ocasião não se trata de algo inato ou instintivo (embora este seja o significado na maioria dos outros textos), porque o "natural" é que o cabelo cresça (incluindo no caso do homem, que Paulo diz que é "natural" deixá-lo curto), e em todas as culturas há exemplos de homens que tinham cabelo comprido. Para citar alguns breves exemplos: os antigos egípcios, os mesopotâmicos, os assírios, os babilônicos, os gregos e romanos da época de Homero (anterior a Cristo), os chineses, os nativos americanos e, é claro, os próprios hebreus:

      http://averacidadedafecrista.blogspot.in/2013/07/cabelo.html

      http://dcgolgota.blogspot.in/2014/07/e-correto-o-homem-ter-cabelos-compridos.html

      Na Bíblia vemos que Absalão tinha cabelo comprido e ela não condena isso em momento nenhum; pelo contrário, elogia a sua aparência e diz que ele era muito bonito. Um texto pouco conhecido é o de Ezequiel 8:3, que mostra que o profeta Ezequiel também era cabeludo, e jamais um profeta santo de Deus iria contrariar a "natureza" ou se meter em pecado deliberado deste jeito. E todas as evidências históricas mostram que Jesus também tinha cabelo comprido sem ser nazireu.

      Todos esses povos mencionados tinham vários homens de cabelo comprido convivendo naturalmente na sociedade, e em alguns destes povos os que tinham cabelo comprido eram a maioria. Portanto, Paulo não poderia estar falando de "natureza" no sentido de algo que as pessoas saibam de forma inata que é certo ou errado, porque ele inclui neste relato o cabelo curto dos homens, e isso nunca foi "natural" em todos os povos, nem entre os próprios hebreus (que Paulo pertencia). Por isso muitos argumentam que aqui "natureza" tem a ver com algo mais subjetivo relacionado aos costumes, que é também a minha opinião.

      Norman Geisler e Thommas Howe, no "Manual de Dúvidas, Enigmas e Contradições da Bíblia", expõem essa possibilidade quando dizem:

      “Entendendo a natureza subjetivamente. Nesse sentido, ‘natureza’ denota sentimentos instintivos ou um sentido intuitivo quanto ao que seja apropriado. Isso certamente pode ser afetado por hábitos e práticas culturais. Se esse é o sentido da passagem, então a afirmativa de Paulo significa mais ou menos o seguinte: ‘Os vossos próprios costumes não vos ensinam que o cabelo comprido é desonroso para o homem?’”

      A Concordância de Strong dá apoio a essa possibilidade, quando diz que um dos significados possíveis para "natureza" é: "modo de sentir e agir que pelo longo hábito tornou-se natural", ou seja, nada a mais que um costume dentro de uma determinada sociedade. Se este é o caso, então a interpretação do texto é simples. Os gregos e os romanos já tinham extirpado o uso do cabelo comprido entre os homens na sociedade desde 300 a.C, e apenas os prostitutos é que tinham cabelo comprido. Da mesma forma, apenas as prostitutas entre as mulheres é que tinham cabelo curto. Naquela cultura, o homem ter cabelo comprido ou a mulher ter cabelo curto era sinal de desonra, porque assemelhava à prostituição. Paulo não diz que era pecado, porque mesmo assim o tamanho do cabelo não era um mal em si mesmo, mas diz que era desonroso, por causa da conotação cultural relacionada à prostituição.

      A igreja de Corinto, para a qual Paulo escrevia, era uma igreja gentílica constituída basicamente por gregos e romanos. Ou seja, dois povos que tinham essas regras em relação ao tamanho do cabelo e a conotação da prostituição em caso contrário. Por isso Paulo diz que a "natureza" daquele lugar (ou seja, seus costumes impostos por tradição) diz que era uma desonra a mulher ter cabelo curto ou o homem ter cabelo comprido. Paulo nunca diria isso a um judeu, onde a cultura era diferente, e muito menos para nós nos dias de hoje, onde o tamanho do cabelo não tem nada a ver com prostituição de um sexo ou de outro, nem tampouco com honra ou desonra.

      Abs!

      Excluir
    7. E o cabelo da mulher ter sido dado no lugar de véu?

      Excluir
    8. Há um equívoco na tradução, segundo boas versões o que o texto diz é:

      "E que o cabelo comprido é uma glória para a mulher? Pois o cabelo comprido foi lhe dado como manto" (1 Coríntios 11:15)

      Ou seja, Paulo não está dizendo que a mulher é obrigada a usar cabelo comprido já que não usa o véu, está apenas dizendo que seu cabelo é uma espécie de manto natural que a natureza lhe deu.

      γυνή δέ εαν κομα δοξα αυτη εστιν οτι η κομη αντι περιβολαιον δεδοται [αυτη] – Mas para a mulher é glória (δοξα) ter cabelos (κομα) compridos, porque a natureza lhe deu o cabelo como cobertura (περιβολαιον/peribolaion).

      Quando Paulo fala do véu nos outros versículos, a palavra usada não é περιβολαιον (peribolaion), mas κατακαλυπτεται (katakaluptetai).

      Em resumo, tudo o que Paulo está dizendo aí é que é honroso a mulher ter cabelo comprido já que ele serve como uma espécie de manto natural. O que não significa que o oposto a isso seja pecado, muito menos em culturas permissivas ao cabelo curto. O texto também não diz que o cabelo não pode ser jamais cortado, como alguns defendem.

      Excluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links) e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.