15 de setembro de 2012

Diferença entre petrus e petra


Alguns apologistas católicos inexperientes propagam em seus blogs anticristãos uma mentira em primeira mão: que não existe diferença entre petrus e petra no original grego. Com isso, eles pretendem refutar a clara diferenciação entre ambos os termos e o fato de que petros significa fragmento de pedra, enquanto que petra significa rocha 

Em meu artigo sobre Mateus 16:18 e o original grego, eu expus como que a Concordância de Strong e o famoso Agostinho de Hipona fazem claramente tal diferenciação entre ambos os termos, mas o meu amigo Emmanuel Dijon, dono do blog Teísmo Racional (teismoracional.blogspot.com.br), me mostrou outros léxicos do grego que também corroboram com a visão protestante da distinção entre petrus e petra. 

As citações feitas pelos católicos nos dicionários são falsas. O conceituado dicionário de Liddel and Scott (An Intermediate Greek-English Lexicon-American Book Company, seventh edition), dá ao vocábulo petra, o significado de: 

-Petra: Rocha fixa, maciça, recife, rochedo, penhasco. 

Já para o nome petros, se dá o significado de: 

-Petros: Pedra solta. 

E elucida: 

“Não há exemplos de bons autores do emprego de petra no sentido de petros, isto é, um seixo” (Dicionário de Liddel and Scott) 

O léxico da Concordãncia nominal de Strong também faz essa mesma diferenciação: 

4074 πετρος Petros
-Aparentemente, palavra primária; um pedaço de rocha; como um nome, Petrus, um apóstolo: Pedro. 

4073 πετρα petra
-Feminino da Petrov – Petrus 4074, uma massa de rocha, literalmente ou figurativamente. 

Ou seja, petros (Pedro) é um pedaço de rocha, enquanto que petra (Jesus) é uma massa rochosa. John Groves, em seu dicionário do grego, apresenta a mesma diferença fundamental: 

-Petra: Uma rocha, grande pedra, uma massa de pedra. 

-Petros: Uma pedra, pedaço de pedra, fragmento da rocha. 

Até o dicionário Manual Grego-Latino-Espanhol dos Padres Escolapios (Buenos Aires, Editorial Albatros, 1943) diz que os romanos traduziram para o latim o nome petrobolos como “machina que saxum emittitur” – “uma máquina com que se arremessam seixos”. 

Logo, nem mesmo os próprios católicos podem fugir do real significado da palavra usando as suas próprias traduções. 

Emmanuel Dijon ainda faz a seguinte importante observação sobre Mateus 16,18: 

“O demonstrativo TAUTE (esta), antecede à PETRA (pedra - "esta pedra" v.18), refere-se à pessoa de quem se fala, isto é, à pessoa da qual Cristo e Pedro falavam, a terceira pessoa gramatical, no caso, o próprio Cristo diante da confissão de Pedro: Tú és o Cristo, o Filho de Deus Vivo". O demonstrativo TAUTE encontra-se no feminino, ligando-se, portanto, gramatical e logicamente à palavra feminina PETRA (pedra) à qual imediatamente antecede. Impossivel, também gramaticalmente considerando-se, relacionar-se um demonstrativo feminino com um vocábulo masculino, pois deve prevalecer a concordância de número e gênero, PETROS (Pedro) é o nome masculino e PETRA (feminino-pedra), portanto, não tem relação com aquele" 

Também digno de nota é o fato de que 77 Pais da Igreja escreveram sobre Mateus 16:18, dos quais apenas 17 deles (22%) creram que a passagem se refere a Pedro, e 60 deles (78%) sustentaram que a pedra era Cristo ou a confissão de fé em Cristo. O curioso é que esses dados são fornecidos pelos próprios arcebispos católicos. Launoy declarou que os poucos Pais da Igreja que sustentaram ser Pedro a pedra, jamais se referiram ao bispo de Roma como sendo o único sucessor de Pedro.  

Já o bispo alemão Doellinger, que combateu fortemente o protestantismo e o próprio Lutero, no fim de sua vida se voltou vigorosamente contra a primazia jurisdicional do bispo romano e de sua suposta infalibilidade. Por isso, ele acabou sendo excomungado pelo papa Pio IX. Após consultar os escritos dos primeiros Pais da Igreja e comparar com a doutrina romana, Doellinger abdicou às suas antigas convicções papais e fez a seguinte declaração:  

“Quantos padres se ocupam desta passagem! Contudo, nenhum daqueles que possuímos os comentários (Orígenes, Crisóstomo, Hilário, Agostinho, Cirilo, Teodoreto) afirmou sequer uma sílaba sobre o primado de Roma como consequência da missão dada a Pedro e das promessas que recebeu” 

Portanto, a visão unânime dos léxicos do grego, aliado a uma exegese criteriosa sobre Mateus 16:18 e um exame cuidadoso dos escritos dos Pais, nos demonstra claramente como que as alegações católicas vindas de alguns blogueiros imaturos não passam de armadilhas para enganar incautos, sendo facilmente fulminados pela verdade. 

E cai a farsa mais uma vez. 

Por Cristo e por Seu Reino,
Lucas Banzoli (apologiacrista.com) 

Colaboração: Emmanuel Dijon (teismoracional.blogspot.com.br)


-Meus livros:

-Veja uma lista completa de livros meus clicando aqui.

- Acesse o meu canal no YouTube clicando aqui.


-Não deixe de acessar meus outros sites:
Apologia Cristã (Artigos de apologética cristã sobre doutrina e moral)
O Cristianismo em Foco (Reflexões cristãs e estudos bíblicos)
Estudando Escatologia (Estudos sobre o Apocalipse)
Desvendando a Lenda (Refutando a Imortalidade da Alma)
Ateísmo Refutado (Evidências da existência de Deus e veracidade da Bíblia)

25 comentários:

  1. Graça e Paz, irmão Lucas.

    Um católico o acusou de adulterar o léxico da Concordãncia nominal de Strong.

    Ele me enviou um link para "provar", veja:

    4074
    πετρος

    Petros

    aparentemente, palavra primária; TDNT - 6:100,835;

    n pr mPedro = “uma rocha ou uma pedra”

    1) um dos doze discípulos de Jesus

    Fonte: http://www.scribd.com/doc/24842475/Dicionario-Biblico-Strong-Hebraicoaramaicogrego-James-Strong
    ====================================================
    Seu blog está cada vez mais excelente.

    Shalom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Diga a esse católico desinformado (embora eu já saiba muito bem de quem se trata), que a verdadeira Concordância de Strong palavra-por-palavra faz exatamente a diferença que eu fiz, e para isso o amiguinho católico tem que somente abrir a Concordância de Strong aqui:

      http://www.sacrednamebible.com/kjvstrongs/index2.htm

      Depois, é só clicar em "Mateus 16", e ir palavra por palavra, até chegar na diferença entre petrus e petra, e o significado irá aparecer embaixo, com as exatas palavras (em inglês) que eu transcrevi acima. É uma pena que estes blogueiros católicos desinformados e amadores sequer tenham a Concordância de Strong, e precisem passar links que travam o computador e que nem ao menos funcionam para provar as suas teses.

      Faça o que eu disse, abra o link, vá até Mateus 16, confira o original grego, a transliteração e o significado palavra por palavra, e depois me diga quem é que anda adulterando informações, se sou eu ou se é este sujeito.

      Além disso, vale ressaltar, como foi mostrado no artigo, que essa distinção não é feita somente pela Concordância de Strong, mas por TODAS as concordâncias que se prezem (incluindo muitos léxicos e dicionários católicos!). Será que os léxicos católicos adulteraram o significado das palavras para prejudicar a si mesmos?!

      Ademais, foi exatamente pela diferença entre petrus e petra que o próprio Agostinho de Hipona fez questão de fazer tal distinção e dizer que a pedra de Mt.16,18 era Cristo, como você pode conferir aqui:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/08/agostinho-e-pedra-de-mateus-1618.html

      Será que este indivíduo vai querer ensinar grego para Sto. Agostinho, que além de doutor da Igreja e grande exegeta ainda falava e escrevia no grego bíblico? Será que as adulterações dele no léxico do grego vale mais do que a palavra daqueles que conviveram de perto com o grego koiné?

      A resposta deles é dúbia, mas eu prefiro ficar com os léxicos do grego, com Agostinho e com a Bíblia Sagrada.

      Que Deus lhe abençoe, querido irmão.

      Por Cristo e por Seu Reino,
      Lucas Banzoli.

      Excluir
    2. carolico desinformado "petrus" é latim e nao grego http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Pedro
      pq Jesus nao pode fazer de Pedro pedra, se Deus fez de Jeremias coluna de ferro??

      Porque, eis que hoje te ponho por cidade forte, e por coluna de ferro, e por muros de bronze, contra toda a terra, contra os reis de Judá, contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes, e contra o povo da terra. Jeremias 1:18

      Acaso a igreja catolica ao dizer que Pedro é pedra, está dizendo que Pedro é maior que Cristo??

      Tiago, Pedro e João, considerados colunas da Igreja" (Gl 2,9) Acaso essa comparação invalida a grandeza do Cristo Senhor???

      Excluir
    3. Lucas, eu li a concodância que você mandou. E lá diz que Pétra é o feminino de Pétros. E agora? Isso não implica dizer que Pétrus e Petra tinha o mesmo sentido nesse texto?

      Excluir
    4. Isso se deve ao fato de o nome "Pedro" significar "pedra", não significa que em todos os textos onde aparece "pedra" (petra) significa "Pedro" (petros). Por exemplo:

      "Portanto eu lhes digo que o Reino de Deus será tirado de vocês e será dado a um povo que dê os frutos do Reino. Aquele que cair sobre esta pedra (petra) será despedaçado, e aquele sobre quem ela cair será reduzido a pó" (Mateus 21:43-44)

      "Este Jesus é a pedra (petra) que vocês, construtores, rejeitaram, e que se tornou a pedra angular" (Atos 4:11)

      "À medida que se aproximam dele, a pedra (petra) viva — rejeitada pelos homens, mas escolhida por Deus e preciosa para ele..." (1 Pedro 2:4)

      Todos estes textos (e muitos outros, que nem preciso passar aqui) usam o termo "pedra" (petra) como sendo CRISTO, da mesma forma que em Mateus 16:18. Há outros textos onde a pedra é simplesmente uma pedra comum (e não Pedro). Ou seja, o fato de petros ser um masculino de petra, de modo nenhum implica que petra seja petros em algum texto em particular (e muito menos em todos eles). No caso de Mateus 16:18, passei neste artigo uma série de provas que refutam esse entendimento romanista:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/01/estudo-exegetico-completo-sobre-mateus.html

      Excluir
  2. Eu respondi o seu comentário no blog a grande cidade, e estou aguardando moderação. Se eu tiver que esperar moderação o tempo todo vai ficar difícil argumentar pois demora demais para ser aprovado e respondido.

    Essa foi a minha resposta no blog:

    A verdade é que vcs precisam usar recursos externos para interpretar o apocalipse e isso é inadmissível, no máximo devemos usar o contexto das pessoas que viveram naquela época.

    Tem gente que acha que Deus vai destruir o planeta, e destruir a humanidade e eu aconselho essas pessoas a rasgarem de suas bíblias Gênesis 8:21, Eclesiastes 1:4.

    Se vc nunca ouviu falar sobre usar os testemunhos do tabernáculo para saber sobre a lei e a graça e sobre o apocalipse vc deveria ouvir o que tenho para falar.

    Vc percebe que o tabernáculo de Jerusalém era habitação do Espírito de Deus na antiga aliança certo? e agora na nova aliança onde é o tabernáculo do Espírito Santo? quem é o templo do Espírito Santo? essa pergunta é fácil de responder.

    Inclusive, as pessoas acham que últimos dias na bíblia se refere aos últimos dias do planeta Terra, mas na verdade eram os últimos dias do antigo pacto.

    E que foi profetizado sobre os últimos dias?

    Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel:
    E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos terão sonhos;
    E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão;
    Atos 2:16-18

    As profecias mostram que Deus faria dos homens o seu tabernáculo e isso era o indicativo que a nova aliança era chegada, além dos sinais relatados nessa profecia de Joel que o fim do antigo pacto era chegado e não o fim do mundo.

    O Espírito Santo só foi dado depois que Jesus foi glorificado.

    E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.
    João 7:39

    Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, A NÓS FALOU-NOS NESSES ÚLTIMOS DIAS PELO FILHO,
    Hebreus 1:1

    Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado,
    O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado NESTES ÚLTIMOS TEMPOS por amor de vós;
    1 Pedro 1:19-20

    Os últimos dias foram no tempo dos apóstolos.

    O que a bíblia diz sobre o anticristo? eu quero que vc fale usando somente a bíblia, não estou interessado em saber seus conceitos nem saber sobre os noticiários e livros de história.

    Agora ao irmão que disse que tenho muito o que aprender, eu reconheço isso e vc tbm deveria reconhecer pois vou colocar perguntas aqui que provavelmente vc não saberá responder. Acho que cada um pode contribuir um pouco com conhecimento e sei que vc pode aprender muito comigo e eu contigo.

    ResponderExcluir
  3. É tudo relacionado, a lei e a graça, os tabernáculos e o apocalipse. Gostaria de saber qual é o posicionamento de vcs sobre a lei e a graça, pois vou ter que falar sobre isso para vcs entenderem bem os testemunhos do tabernáculo.

    Vamos lá:

    As duas tábuas da lei eram tbm chamadas de tábuas do testemunho.
    A arca da aliança tbm se chamava arca do testemunho
    O véu da separação, tbm era chamado de véu do testemunho
    E tudo isso ficava dentro do tabernáculo que era chamado de tabernáculo do testemunho.

    O que todas essas coisas testemunhavam?

    Lembrando que: Tabernáculo do testemunho = Templo.

    E outra perguntas:

    Pq Deus nunca quis nem se agradava de sacrifícios pelos pecados?
    Pq Deus nunca quis que houvesse o sacerdócio Levítico?
    O que vcs entendem do tabernáculo de Davi? o que quer dizer Atos 15:16 que foi profetizado por Amós 9:11?

    Lucas eu depois te respondo sobre as igrejas da Ásia, sabendo que todas essas 7 igrejas do apocalipse se encontram hoje em dia no território da Turquia, Turquia que faz fronteira com a Síria, onde Paulo teve a visão e se converteu no caminho para Damasco ( Capital da Síria ), e a Síria faz fronteira com Israel. Lembrando também que a Galácia que recebeu uma carta de Paulo ( gálatas ) tbm fica na mesma Turquia, assim como Éfeso ( carta aos Efésios ), e Colossos ( colossenses ).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Felipe.

      Em primeiro lugar, seja bem-vindo ao meu blog, mas peço para que as discussões sobre o preterismo sejam feitas na página sobre preterismo, e não no artigo sobre Mateus 16:18, que não tem nada a ver com o tema. Além disso, se o debate começou na página do site do Alon, creio que seria melhor que continuasse lá mesmo:

      http://agrandecidade.com/resultados-de-uma-heresia/

      Mas para que você não pense que eu excluí uma mensagem sua propositalmente, vou responder aqui mesmo. Vale ressaltar que o dono do blog que você escreveu não sou eu, é ele. Portanto, eu não tenho culpa se o seu comentário demorou para ser aceito. Eu também nem sempre tenho tempo para aceitar e responder todos os comentários rapidamente, mas este que você me enviou eu aceitei em menos de uma hora. Portanto, não creio que haja razões para reclamações quanto a isso.

      Sobre os seus argumentos, vou responder bem resumidamente, e por pontos:

      1) Primeiro, você está fazendo uma interpretação totalmente equivocada de Gênesis 8:21 e Eclesiastes 4:1. O primeiro texto diz somente que não haveria outro DILÚVIO no planeta, não fala nada da não-destruição dele por outro meio. Quanto ao segundo texto, você parece ignorar o fato bíblico de que o “para sempre”, no hebraico, muitas vezes tinha um fim. O erudito bíblico Henry Feyerabend fez as seguintes ponderações sobre o “eterno” no hebraico/grego e suas durações:

      “51 vezes no Novo Testamento, aionios se aplica á eterna alegria dos redimidos, o que, é claro, não possui limitação de tempo. Pelo menos 70 vezes na Bíblia, essa palavra qualifica objetos de uma natureza limitada e temporária; assim, indica apenas uma duração indeterminada. Quando lemos que Deus é “eterno”, isso é verdadeiramente eterno, como entendemos o termo. Quando lemos que as montanhas são “perpétuas”, significa que duram tanto quanto possível durar uma montanha” [“Um Evangelista Responde as 101 Perguntas Mais Freqüentes”]

      Isso porque a Bíblia fala sobre “colinas eternas” (Gn.49:26), de “outeiros eternos” (Dt.33;15), e de “montes perpétuos” (Hc.3:6). Evidentemente, as colinas, outeiros e montes terrenos tem um fim de suas existências, não são absolutamente eternos. Igualmente, o aspergir do sangue na festa da páscoa era “ordenança eterna” (Êx.12:24), tanto quanto era a herança de Calebe (Js.14:9), a lepra de Geazi (2Rs.5:27), e a duração do serviço de um escravo Êx.29:9; 40:15; Lv.3:17). Todas essas coisas tinham, naturalmente, um fim temporal.

      A Bíblia diz que Arão devia “queimar incenso diante do Senhor, para o servir e para dar a bênção em seu nome, eternamente” (1Cr.23:13). Este “eternamente”, contudo, durou menos de 123 anos (período de vida de Arão). Igualmente, o templo construído por Salomão seria uma “eterna habitação” (1Rs.8:12,13) para Deus, que, contudo, durou apenas alguns séculos antes de ser destruído pelos babilônicos.

      Excluir
    2. Davi relata que Deus o escolheu para que “eternamente fosse eu rei sobre Israel” (1Cr.28:4). Aqui o “pra sempre” equivale a um período de quarenta anos (1Rs.2:10,11). Jonas afirma que “ferrolhos se correram sobre mim, para sempre” (Jn.2:6), tratando-se de linguagem figurada para quando esteve engolido por um grande peixe e estava na barriga dele. Mas será que Jonas esteve eternamente na barriga do peixe? É claro que não. Aqui o “pra sempre” equivale a somente três dias e três noites (Jn.1:17).

      O apóstolo Paulo refere-se ao escravo Onésimo que este deveria voltar a serviu a seu senhor “a fim de que o possuísseis para sempre-aionios” (Fm.15,16). Mas esse “para sempre” significava até o fim da vida do escravo! Portanto, caro Felipe, o fato do texto de Eclesiastes ter dito que a terra duraria “para sempre” não significa que ela não terá um fim temporal. Prova disso é que o autor de Hebreus escreve mostrando exatamente o contrário do que você disse:

      “E também diz: No princípio, Senhor, firmaste os fundamentos da terra, e os céus são obras das tuas mãos. Eles PERECERÃO, mas tu permanecerás; envelhecerão como vestimentas” (Hebreus 1:10-11)

      Aqui, o autor de Hebreus declara que a terra PERECERÁ, usando a palavra grega “apollumi”, que significa: “destruição completa”. Portanto, o autor de Hebreus escreve dizendo que a terra teria uma DESTRUIÇÃO COMPLETA, e é exatamente por isso que a Bíblia diz que Deus fará uma NOVA TERRA, porque a antiga terra será desfeita para dar lugar à nova:

      “Pois vejam! Criarei novos céus e nova terra, e as coisas passadas não serão lembradas. Jamais virão à mente!” (Isaías 65:17)

      E também:

      “E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar JÁ NÃO EXISTE” (Apocalipse 21:1)

      E Pedro diz que a terra será queimada e desfeita:

      “Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus DESAPARECERÃO com grande estrondo, e os elementos, ardendo, SE DESFARÃO, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão” (2ª Pedro 3:10)

      E Jesus disse que o céu E A TERRA iriam “passar”:

      “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão” (Mateus 24:35)

      Portanto, caro Felipe, é você quem tem que tirar da Bíblia o livro de Hebreus, de 2ª Pedro, de Mateus, de Isaías e do Apocalipse, pois todos eles falam que essa terra será desfeita, destruída, que irá perecer, e que passará para dar lugar a uma NOVA terra (pois a antiga já não existirá mais).

      Excluir
    3. Quanto ao mais, vou repetir aqui a mesma resposta que o Alon deu a você no site dele, pois creio que dispensa maiores comentários meus:

      O escritor de Hebreus apenas usa uma linguagem simples para dizer que naquele tempo Deus havia falado com eles. O texto não é escatológico. Lê de novo:

      “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, A NÓS FALOU-NOS NESSES ÚLTIMOS DIAS PELO FILHO” (Hebreus 1:1)

      Outra coisa: tem uma pequena alteração no texto de Joel que faz uma diferença enorme; observe o que ele escreveu:

      “E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões” (Joel 2:28)

      Atente para o artigo definido, “…derramarei O meu Espírito..”

      Agora Pedro:

      “… E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, que DO meu Espírito derramarei sobre toda a carne…” (Atos 2:17)

      Joel escreve “o meu Espírito”; Pedro escreve “do meu Espírito”.

      Por que a mudança?

      Por que aquela geração seria a primeira a receber DO Espírito Santo, o que foi prometido a todos os futuros cristãos, quando todos recebem DO Espírito Santo. Isso significa que a promessa não seria apenas para aquela época. Se fosse, o Espírito Santo usaria Pedro para não mudar esse pequeno detalhe – acho que nem Pedro percebeu. E ele reforça afirmando que a promessa não era apenas para aquela geração:

      “Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar” (Atos 2:39)

      Na verdade não entendi o que você quis insinuar com essa coisa de últimos dias. Os preteristas não podem ler a expressão últimos dias nas Escrituras, principalmente no Novo Testamento. Mais perigoso ainda é ver a expressão sendo usado por qualquer apóstolo; o preterismo logo alerta: Viram aí, acabou tudo em 70 d.C, eram os últimos dias!

      Joel sim poderia ser usado como texto escatológico, se você assim o desejar, pois ele sugere que o Espírito Santo será mesmo derramado até os últimos dias!

      E não se esqueça: quando você zomba daqueles que pregam que ainda haverá calamidades em massa nessa terra, ou que o mundo “vai se acabar”, que vai haver destruição ou coisa parecida, lembre o que Jesus disse: que os dias anteriores a Sua Vinda serão como os dias de Noé:

      “E, como aconteceu nos dias de Noé, assim será também nos dias do Filho do homem. Comiam, bebiam, casavam, e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio, e os consumiu a todos. Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló: Comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma choveu do céu fogo e enxofre, e os consumiu a todos. Assim será no dia em que o Filho do homem se há de manifestar” (Lucas 17:26-30)

      Por favor, dê uma olhada no item 7 de Contradições do Preterismo, e observe que supostamente houve mais duas grandes guerras depois da queda de Babilônia “Jerusalém”. Poderia me dizer quando isso ocorreu, ou se ainda vai acontecer?

      A propósito, o que seus textos, em Hebreus, João e Atos, tem a ver com destruição de Jerusalém e Apocalipse?

      Excluir
  4. Mensagem ao Felipe:

    Me informe o seu e-mail para continuarmos o nosso debate por lá (ou se qusier escreva para mim em: lucas_banzoli@yahoo.com.br), pois aqui não tenho tempo para debates longos como o que você propõe, muito menos para aceitar comentários e respondê-los totalmente em menos de um dia. Eu não sei o porquê que você reclama disso, visto que com outras pessoas eu demoro muito mais para responder ou para aceitar os comentários. Não vivo o dia inteiro na internet, e existe vida fora dela.

    Fique com Deus, e aguardo o seu e-mail para prosseguirmos com o debate quando eu tiver mais tempo.

    ResponderExcluir
  5. 4073 πετρα petra do mesmo que 4074

    ; TDNT - 6:95,834; n f 1) rocha, penhasco ou cordilheira de pedra1a) rocha projetada, penhasco, solo rochoso1b) rocha, grande pedra1c) metáf. homem como uma rocha, por razão de sua firmeza e força de espírito

    Meu caro, aconselho você rever Strong, seu inglês ou o texto do Strong em inglês estão errados! Em espanhol, o Strong diz que “petra do mesmo que 4074” ou seja, 4074 πετρος Petros.

    Mas creio que essa discussão de petra ou petros vai continuar, daí proponho uma outra forma de resolver.

    Existe uma versão do século II, da bíblia em “aramaico”, conhecida como “Peshita”, creio que você saiba ler, aramaico!

    Onde em bom protugues digamos, está assim:

    “Tu és “CEFAS” e sobre esta “CEFAS”, edificarei minha Igreja”.

    E segundo qualquer dicionário, “CEFAS” é rocha maciça ou rocha grande.

    E mesmo se não fosse, o uso do “cefas” nós dois lugares decifra a questão e transforma você de sábio em um intelectual que quer aceitar o que você acha e não a “verdade”.

    A bíblia Peshita em aramaico destrói sua prepotência!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo Jorge Luis, sábio intelectual que aceita a verdade e não o que você acha, a paz de Cristo.

      Se você quer resolver de uma vez por todas sobre o que diz Strong entre neste link e veja se diz que é uma MASSA de rocha ou um FRAGMENTO de rocha:

      Petros
      pet'-ros
      apparently a primary word; a (piece of) rock (larger than 3037); as a name, Petrus, an apostle: --Peter, rock. Compare 2786. See GREEK g3037. See GREEK g2786

      http://www.bibliaonline.net/bol/sg.cgi?acao=4074&lang=pt-BR

      A Concordância de Strong diz claramente que Petros é "A PIECE OF ROCK", ou seja, um PEDAÇO de rocha, ou um FRAGMENTO de rocha. Agora sobre a "petra", veja o que ela diz:

      petra
      pet'-ra
      feminine of the same as 4074; a (mass of) rock (literally or figuratively): --rock. See GREEK g4074

      http://www.bibliaonline.net/bol/sg.cgi?acao=4073&lang=pt-BR

      De modo que "petra" é o feminino de "Petros", mas com significados que distinguem um do outro. Enquanto Petros é um fragmento de rocha, petra é "A MASS OF ROCHA", ou seja, uma MASSA de rocha, e não um FRAGMENTO dela. Portanto a Concordância de Strong faz SIM diferença entre os SIGNIFICADOS de um termo e outro.

      Sobre o uso do aramaico para fundamentar a lenda de que Pedro é a pedra de fundamento da Igreja, eu postei há algum tempo atrás no blog um artigo do ex-padre Aníbal Pereira dos Reis exatamente refutando esse mito, seria bom que você, como um sábio intelectual que busca a verdade e não os seus próprios achismos, o lesse:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/06/o-aramaico-e-mateus-1618.html

      Nele fica demonstrado que:

      a) Jesus usou "KEPHAS" e "KEPHAS" não para afirmar que Pedro era a própria pedra de fundação da Igreja, mas em função da pobreza do aramaico.

      b) Outras diversas línguas possuem diferenciações claras entre Pedro e pedra e até mesmo entre palavras sinônimas como "pedra" e "rocha".

      c) O original de Mateus foi escrito em grego, e nesse idioma já existia uma diferenciação entre as duas palavras pois o grego era um idioma mais avançado do que o aramaico, que é a mais pobre das línguas semíticas.

      d) O evangelista João disse que "KEPHA" significa "Pedro" (petrus), e não "pedra" (petra).

      e) Portanto, há uma diferenciação clara entre "Petrus" e "petra", Pedro não é a "petra", como João nega, embora o aramaico traduza as duas pela mesma palavra pela própria pobreza do aramaico e não de forma intencional.

      f) Prova disso é o fato de que Mateus, que já escrevia numa língua mais desenvolvida (o grego), faz clara distinção entre "Petrus" e "petra", ele não diz que "tu és Pedro e sobre este Pedro edificarei", nem tampouco que "tu és uma pedra e sobre esta pedra edificarei". Ele distingue Petrus de petra porque os sujeitos são diferentes. Se fosse o mesmo sujeito e a interpretação católica em cima do aramaico e da repetição do "kephas" estivesse correta, então Mateus teria repetido as duas palavras de forma idêntica assim como faz o aramaico. Uma vez distinguindo tão claramente, e apoiado pelo relato do evangelista João em João 1:42, ele deixa nítido que o "kepha" do início do verso refere-se a um sujeito distinto do "kepha" no fim do verso 18 de Mateus 16.

      Pax Domini.

      Excluir
    2. Parabens irmão Lucas uma aula de biblia glória a DEUS.

      Excluir
  6. Irmão Lucas, paz seja contigo. Primeiramente, quero parabenizá-li pelo excelente trabalho que vem realizando, em defesa da fé Cristã e da Sã Doutrina, encontradas apenas em Cristo e nas Escrituras. Indo direto ao ponto caro irmão, gostaria de saber se você poderia me ceder o material de patrística que você possui, seria de agrande valia na refutação do Catolicismo romano e suas heresias. Mas o que realmente me chamou atenção - e eu gostaria de saber se você poderia gentilmente me ceder -, foi o material sobre os papas que negam a imaculada concepção mariana, vi num site católico, - possivelmente esse tal de sã doutrina - que a afirmação de Inocêncio III que diz que "Eva foi gerada sem pecado, mas gerou em pecado. Maria foi gerada em pecado." - Inocêncio III, Sermão 2 Festa da assunção de Maria, essa afirmação não procede, pois o referido papa não tem nenhum "sermão 2". Caro amigo e irmão em Cristo, você poderia me passar um pouco desse acervo? Aguardo sua resposta, desde já agradeço, Deus o abençoe. Agapê tou Christou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thiago, a paz. No artigo sobre a imaculada conceição de Maria e os Pais da Igreja, que você pode conferir aqui (http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2012/08/os-pais-da-igreja-contra-imaculada.html), eu reuni apenas as citações mais confiáveis, deixando de fora aquelas mais duvidosas, como o caso de Inocêncio III. Outras citações de outros papas, como a de Leão I, você pode conferir no Sermão completo neste site católico, está no segundo parágrafo:

      http://fraternidadesaogilberto.blogspot.com.br/2011/12/dos-sermoes-de-sao-leao-magno-papa.html

      Um site que tem um acervo bem significativo de escritos dos Pais da Igreja dos primeiros dois séculos é o do Arminianismo, foi onde eu os li pela primeira vez, e você pode conferir aqui:

      http://www.arminianismo.com/index.php/categorias/obras/patristica

      Para conferir as obras de séculos posteriores, há o site católico New Advent, que tem em inglês várias obras de vários Pais da Igreja:

      http://www.newadvent.org/fathers/

      Um abraço e que Deus lhe abençoe.

      Excluir
  7. Na peshita não existe essa suposta tradução: Tu és CEFAS, e sobre esta CEFAS... Eu tenho a peshita, e nela está escrito da seguinte forma: Tu é KEFAS, e sobre esta PEDRA... Portanto, tal declaração não procede como verdadeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma vez o "argumento do aramaico", vocês não se cansam, não? Não pensam em mudar o disco, ou atualizar argumentos sofistas ultrapassados e já há muito tempo refutados?

      Para quem ainda quiser conferir este tal fabuloso "argumento do aramaico" sendo feito em pedacinhos:

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/06/o-aramaico-e-mateus-1618.html

      http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/01/estudo-exegetico-completo-sobre-mateus.html

      Excluir
  8. Tal comportamento de pseudo-cristãos, preferem um reino secular do que o reino imaterial do nosso Senhor, pois Ele mesmo disse: "Meu reino não é deste mundo". O próprio apóstolo Pedro, por revelação divina, previu a confusão de alguns e profeticamente alertou aos que, nos séculos vindouros, tornar-se-iam cristãos: "E, chegando-vos para ele, pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo. Por isso também na Escritura se contém: Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina, eleita e preciosa;e quem nela crer não será confundido. E assim para vós, os que credes, é preciosa, mas, para os rebeldes,a pedra que os edificadores reprovaram,essa foi a principal da esquina, E uma pedra de tropeço e rocha de escândalo,para aqueles que tropeçam na palavra, sendo desobedientes; para o que também foram destinados. 1 Pedro 2:4-8

    ResponderExcluir
  9. Jesus fez uma pergunta aos discípulos, o que pensa os homens ser o filho do homem, as pessoas na "incerteza", dizem, ser Elias, João Batista, Jeremias, ou um dos profetas (até este momento Jesus não poderia apontar em que, Ele, edificaria a sua Igreja), depois ele volta a mesma pergunta para os seus, e, por divina revelação, com inteira certeza de fé, Pedro Responde; Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo", ouvindo a resposta que Jesus queria ouvir, disse; "Tu é pedro, e sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja". Não existe nenhuma dificuldade em entender este texto. Jesus não edificaria a sua Igreja na incerteza, do que pensam as pessoas, ser o filho do homem, mas na certeza de quem Ele é, ou seja, o Cristo, o filho do Deus vivo, quem assim crer, será edificado, e jamais será derrotado, pois tem a certeza em quem tem crido, a Pedra é a fé no Cristo, é crer no Cristo, fazendo isso, somos edificados.

    Abraços Lucas.

    ResponderExcluir
  10. Ola tudo bem. É a primeira vez que entro no blog. Estou gostando para aprender mais. É muito bom um estudo mais aprofundado, pois quebram muitos enganos que foram introduzidos para desviar a humanidade do verdadeiro, simples e claro evangelho de Cristo. Muitos desejam pegar o Poder de Cristo.

    ResponderExcluir
  11. sou leigo, mas vale ressaltar que jesus cristo é o senhor
    se vc prefere firmar-se como membro da igreja em cristo jesus, parabens,vc está a caminho da eternidade com Deus. por outro lado se suas convicçoes os levam a firmarem-se como igreja em Pedro(apostolo) não se discute mais. lembre-se que o mesmo pedro foi repreendido por jesus por deixar satanas usa-lo, qdo aconselhou jesus desistrir de sua cruz, logo mais tarde negou a cristo, como o mestre havia predito...e aí cortou a orelha do soldado no getsêmane. lembre-se por mais forças e poder que Deus nos outorgar, seremos sempre meros homens na presença de Deus. mas cristo é sim a rocha eterna,e sem ele, nem Pedro nem ninguem é nada, abram os olhos meus caros, e atentem as palavras de um ignorante, incauto, não versado em letras nem escatolgia, não sou léxico muito menos estudei idiomas, mal sei o ingles basico. mesmo tendo pedro se arrependido,e sabemos seguida perdoado foi por Deus,sim
    , este apostolo que herdou o bispado de cristo e por cisto jesus era casado, pois a palavra de Deus relata que este homem de Deus tinha uma sogra, a mesma que Jesus curou em seu ministerio de uma enfermidade, continuou sendo fraco e pecador como tds nós.( bom, este é outro assunto que não quero me aprofundar, mas atestam sim desvio de doutrina biblica, pois a mesma nunca forçou sacerdotes ao celibato, os homens de Deus eram solteiros(casados com cristo) por voto individual ou por vocação propria(vide a vida do apostolo paulo e seus ensinamentos acerca do casamento e dos casados) a palvara de Deus é severa qto a proibição do casamento(imposição).... Separado sim para o sacerdocio, mas lutando contra sua natureza humana e pecadora(criatura). qdo de Jesus se diz nas sagradas escrituras: Porque dele, e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém. QUE O SENHOR VOS ILUMINE A TDS. GRATO

    ResponderExcluir
  12. no meu primeiro e ultimo comentario deixei transcrito que petra era relativo ao nome de pedro e petrus ao nome de jesus, , e ainda, alem de inverter a ordem dos fatores, comentei que tais nomes serm originais do hebraico(qdo é do grego). me perdoem , se puderem corrigir para mim este lapso, por favor, se sintam a vontade. me perdoem por essa gafe. agradeço por permitirem o comentario de pessoas, que, como eu, não são especialistas no assunto,isso prova a humildade dos responsaveis por tal... Deus é contigo. fk na fé

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após passar pela moderação. Ofensas, deboches, divulgação de páginas católicas (links), control c + control v e manifestações de fanatismo não serão aceitos. Todos os tipos de perguntas educadas são bem-vindas e serão respondidas cordialmente. Caso o seu comentário ainda não tenha sido liberado dentro de 24h, é possível que ele não tenha chegado à moderação, e neste caso reenvie o comment.